🔴 CHANCE DE MULTIPLICAR O SEU CAPITAL POR 7,5X COM 1 CLIQUE – CONHEÇA A FERRAMENTA

Hora de saber escolher: Bolsas internacionais no vermelho pesam hoje, mas analistas veem espaço para alta do Ibovespa

Além do exterior negativo, disparada do dólar pesa sobre a curva de juros, o que pode atrapalhar o Ibovespa hoje

2 de julho de 2024
8:05 - atualizado às 10:08
Imagem ilustrando o mercado de bolsa de valores
Gráficos de mercado - Imagem: Shutterstock

Depois de acumular queda de mais de 7% ao longo do primeiro semestre, o Ibovespa começou a segunda metade do ano no azul.

Em um dia no qual o dólar subindo a R$ 5,65 ganhou os holofotes, o principal índice da bolsa brasileira registrou alta de 0,65%, recuperando a marca de 124 mil pontos no primeiro pregão de julho.

Um bom resultado, ainda mais se levarmos em conta o exterior pouco amigável no câmbio e os receios dos participantes do mercado financeiro no que se refere à iminente sucessão no Banco Central.

Hoje, as bolsas internacionais abriram no vermelho. E, embora a disparada do dólar ao nível mais alto em mais de dois anos e meio esteja levando investidores a embutir nos juros projetados dos títulos da dívida a possibilidade de alta da Selic — algo que costuma ser ruim para o mercado de ações —, o espaço para novas quedas do Ibovespa parece limitado.

Isso porque a bolsa brasileira começou o ano “barata”, na visão dos analistas, e ficou mais barata ainda com a queda acumulada de 7,66% no primeiro semestre.

E é aquele negócio: a melhor hora para investir costuma ser quando os preços estão baixos, mas isso não significa que se deva sair comprando qualquer coisa.

Na tentativa de identificar ativos capazes de garantir bons lucros aos investidores daqui até o fim do ano, a repórter Liliane de Lima conversou com analistas de mercado.

O resultado disso você confere na sequência da série sobre onde investir no segundo semestre, hoje dedicada ao mercado de ações.

O que você precisa saber hoje

ENTREVISTA EXCLUSIVA
“A gente está longe de resolver a questão fiscal”: CEO da Bradesco Asset vê risco de fim da regra fiscal e déficit de R$ 80 bilhões em 2024. 
Ao Seu Dinheiro, o CEO da Bradesco Asset e ex-secretário do Tesouro falou sobre os riscos macroeconômicos do Brasil no segundo semestre; confira o que está em jogo.

RUMORES NEGATIVOS
O governo vai taxar fundos imobiliários e fiagros? Novo imposto pode afetar dividendos e provoca queda nas cotas dos FIIs.
 Segundo informações da imprensa, a ideia do governo é taxar a receita dos fundos, mas deputados refutaram a tributação.

30 ANOS DO REAL
Em balanço do Plano Real, diretor do BC avalia que responsabilidade fiscal foi a perna do tripé macroeconômico que ‘mais fraquejou’.
 Transparência na implantação e foco nas contas públicas foram fundamentais para o sucesso do plano.

ELEIÇÕES NOS EUA
É o fim da linha para Biden? O que circula nos bastidores e pode tirar o presidente dos EUA da corrida à Casa Branca.
 Depois do desempenho de Biden no primeiro debate contra Trump, os democratas começaram a traçar os cenários possíveis — alguns deles reforçados por uma pesquisa recente sobre o confronto.

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS
Eleições na França: Macron continua, mas ‘macronismo’ pode estar perto do fim.
 Na avaliação do colunista Matheus Spiess, o resultado do primeiro turno das eleições legislativas na França aponta para o risco de paralisia política no país.

Uma boa terça-feira para você!

Compartilhe

SEXTOU COM O RUY

Aumento de capital bilionário e aquisição de 4 usinas: o que isso significa para os acionistas da Eneva (ENEV3) e por que você deveria comprar as ações agora

19 de julho de 2024 - 6:07

Por 9x Valor da Firma/Ebitda, novos ativos entrando em operação e um cenário hidrológico que começou a ficar mais favorável, o papel é uma opção para a carteira

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Com Biden e Trump tão diferentes e tão iguais, Ibovespa começa o dia a reboque do exterior em dia de decisão do BCE

18 de julho de 2024 - 8:10

Ibovespa retomou caminho das altas ontem e hoje flerta com os 130 mil pontos; suspeitas de intervenção no iene pressionam moedas emergentes, inclusive o real

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Qual o real significado das séries invictas?

17 de julho de 2024 - 20:00

No futebol, ficamos tentados a avaliar o potencial preditivo das séries invictas, bem como de suas quebras

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Nada sobe para sempre: Depois de cair pela primeira vez em julho, Ibovespa busca retomar caminho das altas com Vale, Livro Bege e guerra tecnológica no radar

17 de julho de 2024 - 8:12

Embora tenha caído pela primeira vez no mês na sessão de ontem, o Ibovespa ainda acumula alta de mais de 4% no que vai de julho

CRYPTO INSIGHTS

Trump, eleições americanas — e a salvação do bull market das criptomoedas

16 de julho de 2024 - 19:28

A rotação de alguns centímetros da cabeça, em uma fração de segundos foi o bastante para impedir uma catástrofe; há quem diga que foi também a diferença entre o BTC a US$ 30 mil e o BTC acima de US$ 60 mil

EXILE ON WALL STREET

Felipe Miranda: Francis ou Francisco: dançando à beira do vulcão

16 de julho de 2024 - 9:08

Não há como subestimar o atentado contra Donald Trump. Quando Francisco Ferdinando foi assassinado, ninguém imaginou que caminharíamos para a Primeira Guerra Mundial

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa flerta com os 130 mil pontos em dia de agenda fraca e mercado engajado no Trump trade

16 de julho de 2024 - 8:05

O Ibovespa continua protagonizando sua melhor sequência positiva desde a passagem de 2017 para 2018 e já acumula alta de 4,4% em julho

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Enquanto atentado impulsiona o ‘Trump trade’, democratas ainda precisam decidir quem vai perder a eleição

16 de julho de 2024 - 6:44

Atentado do último fim de semana fez aumentarem substancialmente as chances de vitória de Donald Trump em novembro

MARKET MAKERS

Governo Lula não tem dinheiro para 2027

15 de julho de 2024 - 16:52

Questões fiscais estão sendo empurrados pela barriga e o mercado financeiro está precificando em meio aos discursos do presidente

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa tenta manter invencibilidade em julho em dia de IBC-Br e reação a atentado contra Trump e PIB da China

15 de julho de 2024 - 8:00

Ibovespa protagoniza sua melhor sequência positiva desde a passagem de 2017 para 2018 e acumula alta de 4% em julho

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar