🔴 [TESTE GRÁTIS] 30 DIAS DE ACESSO A SÉRIE RENDA IMOBILIÁRIA – LIBERE AQUI

Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
NO TOPO DO RANKING

Por que as ações da Braskem (BRKM5) dispararam mais de 10% e lideraram as altas do Ibovespa na semana

Os papéis da companhia foram impulsionados pela especulação em torno da venda da Novonor na petroquímica

Larissa Vitória
Larissa Vitória
17 de fevereiro de 2024
12:37 - atualizado às 10:16
Vista da então nova unidade da Braskem Petroquímica, em Paulínia, São Paulo. Petrobras (PETR3 e PETR4) e Novonor são as principais acionistas da Braskem (BRKM5) | Dividendos
Imagem: Estadão Conteúdo/Alex Silva

Em uma semana de liquidez reduzida pelo Carnaval, que manteve a bolsa fechada por um dia e operando a "meio-pregão" na Quarta-Feira de Cinzas, uma disparada na última sexta-feira (16) levou as ações da Braskem (BRKM5) a conquistarem o título de maior alta do Ibovespa na semana.

Os papéis subiram mais de 10% ontem em meio à especulação em torno da venda da participação da Novonor (ex-Odebrecht) na petroquímica.

Com isso, ficaram com a primeira posição na ponta positiva do índice e desbancaram outra companhia que também apresentou fortes ganhos nos últimos dias, a Usiminas (USIM5).

A siderúrgica aparece na segunda colocação do pódio com alta de quase 9% no período. Os ganhos foram impulsionados pela recuperação da cotação do minério de ferro — enquanto o mercado chinês ficou fechado para as comemorações do Ano Novo Lunar, a commodity ganhou fôlego na Bolsa de Cingapura.

Confira as maiores altas do Ibovespa na semana:

AçãoVariação na semana
Braskem (BRKM5)+10,95%
Usiminas (USIM5)+8,94%
Alpagartas (ALPA4)+8,35%
PRIO (PRIO3)+7,18%
CSN (CSNA3)+6,97%
Fonte: Trading View

O que levou à alta da Braskem (BRKM5)?

A possível venda da fatia da Novonor na Braskem voltou à pauta do mercado nessa semana após o encontro do presidente da Petrobras (PETR4), Jean Paul Prates, com o CEO da Abu Dhabi National Oil Company (Adnoc) — empresa interessada em entrar no capital da Braskem.

Os dois conversaram sobre a Braskem, além de oportunidades em gás offshore, refino e outras chances em petroquímica. 

A Petrobras é sócia da Novonor na companhia e, assim como a Adnoc, está fazendo uma due dilligence na petroquímica, para decidir se permanece ou não na companhia.

A Novonor controla a Braskem, com 50,1% do capital ordinário, e a Petrobras tem 47%. A estatal tem direito de preferência na compra da participação da Novonor e tem manifestado interesse em aumentar a posição no setor petroquímico. 

Prates, porém, já afirmou que o setor não se limita à Braskem, mas ainda não decidiu se vai ficar na empresa. Segundo ele, são necessárias várias reuniões porque o assunto é extremamente complexo.

Vale relembrar que, em novembro, a petrolífera estatal dos Emirados Árabes Unidos avaliou a participação da antiga Odebrecht em R$ 10,5 bilhões. Mas o assunto esfriou depois do agravamento do caso do afundamento dos bairros em Maceió, onde a Braskem mantinha uma operação de extração de sal-gema.

PODCAST TOUROS E URSOS - O ano das guerras, Trump rumo à Casa Branca e China mais fraca: o impacto nos mercados

As maiores quedas do Ibovespa na semana

Mas nem só de altas viveu a carteira do Ibovespa nesta semana. E o Carrefour Brasil (CRFB3) é quem puxou a fila das quedas, seguido de perto por Tim (TIMS3) e Rede D'Or (RDOR3).

As ações do varejista sofreram com a tensão dos investidores antes da divulgação do balanço do quarto trimestre de 2023, que deve ser publicado na próxima segunda-feira (19). A previsão do mercado é que a receita, o lucro e o Ebitda da companhia apresentem queda no período.

Veja quem mais ocupou a ponta negativa do Ibovespa:

AçãoVariação na semana
Carrefour Brasil (CRFB3)-5,44%
Tim (TIMS3)-5,33%
Rede D'Or (RDOR3)-4,96%
Cyrela (CYRE3)-4,76%
B3 (B3SA3)-3,85%
Fonte: Trading View

Compartilhe

MERCADOS HOJE

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais tentam recuperação com ajuste do sentimento global; Ibovespa acompanha prévia do PIB e meta fiscal

17 de abril de 2024 - 6:49

RESUMO DO DIA: As principais bolsas pelo mundo tentam se recuperar das recentes perdas, com a melhora do sentimento global em relação às tensões do Oriente Médio. Assim, os investidores acompanham a agenda de indicadores com mais atenção nesta quarta-feira. As reuniões de ministros e secretários de finanças dos países seguem na reunião de primavera […]

REPORTAGEM ESPECIAL

O fracasso das empresas “sem dono” na B3. Por que o modelo das corporations vai mal na bolsa brasileira

16 de abril de 2024 - 15:54

São vários exemplos e de inúmeros setores de companhias sem uma estrutura de controle que passaram por graves problemas ou simplesmente fracassaram

MAIS 11 ATIVOS PARA A CONTA

Fundo imobiliário BTLG11 fecha acordo de quase R$ 2 bilhões por portfólio de imóveis em SP

16 de abril de 2024 - 11:36

O FII deve adquirir 11 ativos, com cerca de 550 mil metros quadrados prontos e performados

SÉRIE A DA B3

Auren (AURE3) fica de fora da segunda prévia do Ibovespa, que agora conta com a entrada de apenas uma ação

16 de abril de 2024 - 10:32

Se a previsão se confirmar, a carteira do Ibovespa contará com 87 ações de 84 empresas a partir de maio

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa cai pela quinta vez seguida pressionado por juros nos EUA e questão fiscal; dólar fecha no maior nível em 13 meses, a R$ 5,26

16 de abril de 2024 - 6:33

RESUMO DO DIA: A perspectiva de juros elevados por mais tempo nos Estados Unidos ganhou força mais uma vez e, combinada com a preocupação com o cenário fiscal doméstico, gerou mais lenha para a bolsa brasileira aumentar as cinzas. Pela quinta vez consecutiva, o Ibovespa terminou o dia no vermelho, com queda de 0,75%, aos […]

MERCADOS HOJE

Bolsas hoje: Ibovespa recua com pressão de bancos e Wall Street no vermelho; dólar sobe a R$ 5,18

15 de abril de 2024 - 6:43

RESUMO DO DIA: O Ibovespa terminou a sessão desta segunda-feira (15) no vermelho, pressionado pelo desempenho dos bancos, que recuaram em meio à crescente aversão ao risco no mercado hoje. O principal índice de ações da B3 fechou o pregão em baixa de 0,49%, aos 125.333 pontos. Já o dólar à vista avançou 1,25%, aos […]

ANOTE NO CALENDÁRIO

Agenda econômica: Prévia do PIB no Brasil e balanços nos EUA são destaque junto com Livro Bege nos próximos dias

15 de abril de 2024 - 6:20

As reuniões do FMI ao longo da semana permanecem no radar, com discussões focadas na estabilidade financeira global e nas estratégias para enfrentar as incertezas econômicas

TOUROS E URSOS

O enigma da Petrobras (PETR4): entre dividendos e “risco Lula”, vale a pena ter ações da estatal?

14 de abril de 2024 - 7:45

Ruído da intervenção do governo impede a Petrobras de negociar no patamar de companhias como Chevron e Exxon, segundo analista

TEMPESTADE PERFEITA

Como a escalada das tensões no Oriente Médio derruba as ações da Azul (AZUL4) e da Gol (GOLL4) na B3

12 de abril de 2024 - 16:10

A crise geopolítica pressiona as cotações do petróleo e do dólar, o que afeta os negócios das companhias aéreas

RISCO GLOBAL

Dólar bate em R$ 5,14  e atinge maior nível em seis meses — e aqui estão três motivos para a disparada da moeda norte-americana hoje 

12 de abril de 2024 - 13:25

O dólar também se valoriza ante as divisas globais; as cotações do petróleo e do ouro renovam máximas históricas

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies