🔴 AS BIG TECHS ESTÃO ‘SUGANDO’ DINHEIRO DA BOLSA BRASILEIRA? – VEJA COMO SE PROTEGER

Flavia Alemi
Flavia Alemi
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pela FIA. Trabalhou na Agência Estado/Broadcast e na S&P Global Platts.
Novo governo

Abilio Diniz pede segurança política no Brasil e “nada de revanchismo”

Em evento do Credit Suisse, Abilio Diniz dividiu painel com Rubens Menin, dono da CNN Brasil e do Banco Inter

Flavia Alemi
Flavia Alemi
31 de janeiro de 2023
13:39
Abilio Diniz
Imagem: Amanda Perobelli/Estadão Conteúdo

Um dos mais importantes empresários do Brasil, Abilio Diniz, vice-presidente do conselho do Carrefour, clamou por segurança política no Brasil para que o país consiga continuar na rota do crescimento.

“No Brasil, o Executivo, o Legislativo e o Judiciário funcionam, sempre funcionaram. Daqui para frente, precisa ser algo tranquilo, nada de revanchismo”, disse o bilionário.

Sem citar especificamente os atos golpistas que tomaram Brasília no dia 8 de janeiro, o empresário também afirmou que está em contato com o ministro da Defesa, José Múcio, e disse que ele tem uma postura conciliadora.

Para Diniz, a segurança política é uma das bases para que o empreendedorismo possa ser estimulado no país.

O comentário foi ecoado pelo dono da CNN Brasil e do Banco Inter, Rubens Menin; os dois dividiram um painel no evento Latin America Investment Conference (LAIC), do Credit Suisse.

Menin pediu mais união e disse que o cenário de polarização observado no Brasil de hoje é culpa de todos.

“Não vou terceirizar não, a culpa é nossa nessa desunião, de todos nós. Não só os políticos, o governo, é de todos nós”, afirmou ele.

Abilio, o otimista

Abilio Diniz também aproveitou a ocasião para dar um voto de confiança no presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e disse que o considera uma pessoa pragmática.

“Estamos em boas condições, o país tem melhorado. Precisa continuar fazendo mais do mesmo e acredito que isso vai ser feito”, afirmou.

Ele se disse otimista com o país e garantiu que sua holding de investimentos, a Península Participações, continua investindo, assim como o Carrefour.

“Vou sair daqui hoje à tarde e vou para a minha fazenda, que o Carrefour França resolveu trazer o board inteiro para fazer reunião no Brasil. Por que estão fazendo isso? Porque o Brasil é importante”, relatou.

Reforma tributária

Um dos principais temas tratados pelo novo governo, a reforma tributária capitaneada pelo economista Bernard Appy, também foi tema do painel, mas tratado com um pouco menos de otimismo por Diniz e Menin.

Apesar de ambos considerarem a reforma fundamental, há ceticismo quanto a sua amplitude.

“Acho que dificilmente sairá reforma tributária ampla, mas se der um passo ou dois é melhor que dar nenhum”, disse Menin.

Já Diniz se mostrou mais temeroso com o que deve vir da reforma.

“Tenho a impressão de que só vai ser PIS, Cofins e Imposto de Renda”, afirmou.

Para ele, é importante reformar não apenas os impostos que oneram a pessoa física, mas também o empresariado. Na sua visão, o sistema tributário brasileiro é o maior responsável pelo sucateamento da indústria e, se o novo governo quer reativar o setor, esse é um ponto que precisará ser atacado.

Compartilhe

PEC das Praias

Inconstitucional. É o que diz juiz do RN sobre taxa para terreno de marinha

11 de junho de 2024 - 16:04

Para o juiz, demarcação dos terrenos de marinha leva em conta informações do Brasil Imperial

GOVERNABILIDADE

Governo de Lula em perigo? Como a crise com o Congresso colocou a gestão do petista em situação “de risco”

10 de junho de 2024 - 18:02

Segundo levantamento, o I-Gov de Lula chegou ao pior patamar registrado ao longo do mandato, atingindo 40,4% em maio

DURANTE VIAGEM A PEQUIM

“O Brasil é a China dos Trópicos”: por que Alckmin usou uma frase criada há 65 anos para descrever a relação entre os dois países

7 de junho de 2024 - 16:33

Em visita a Pequim, o vice-presidente recorreu a uma frase criada pelo sociólogo Gilberto Freire para falar sobre o momento de parceria estratégica com a China

UM DRIBLE NO JABUTI

Vai ou não vai ter taxação das comprinhas da Shein, Shopee e AliExpress? Entenda de uma vez por todas o “jabuti” que será (ou não) votado no Senado hoje

5 de junho de 2024 - 10:27

O projeto de taxar as varejistas estrangeiras uniu parlamentares da oposição e da situação, que pedem uma alíquota de 20% sobre as compras feitas no exterior

ELEIÇÕES 2024

Com apoio de Lula, João Campos lidera intenções de voto no Recife; veja quem é o candidato de Bolsonaro na capital pernambucana

2 de junho de 2024 - 9:00

Além de Bolsonaro, Campos vai enfrentar candidatos apoiados pela governadora Raquel Lyra na disputa pela reeleição na prefeitura do Recife

ELEIÇÕES MUNICIPAIS

Quem é o melhor padrinho político na eleição para prefeitura de São Paulo? Eleitores de Lula e Bolsonaro reeditam disputa com Boulos e Nunes

1 de junho de 2024 - 16:47

Porém, o levantamento ainda indica que, seja quem for, o apoio dos protagonistas do pleito de 2022 não será capaz de transferir nem metade dos votos aos candidatos apoiados

COM A PALAVRA

Quem irá suceder a presidência na Câmara? Vice-presidente Alckmin elenca 4 “ótimos nomes” — e fala sobre eleições de 2026

1 de junho de 2024 - 14:12

A eleição acontecerá em fevereiro de 2025; como Lira já está em seu 2º mandato, não poderá concorrer novamente

BLUSINHAS MAIS CARAS

Foi pouco? Executivo diz que redução de 25% para 20% na taxação de compras internacionais em lojas como Shein, Shopee e AliExpress foi “diminuição injusta”

1 de junho de 2024 - 9:33

Apesar de diferente do ideal para os varejistas locais, a mudança ainda é favorável a eles, já que qualquer outro caminho seria mais vagaroso

COM A PALAVRA

Tarcísio copiou Haddad? Ministro afirma que ajuste fiscal do governo paulista é inspirado em plano da Fazenda

31 de maio de 2024 - 13:01

O ex-prefeito de São Paulo ainda disse que o trabalho de corte de gastos é contínuo

REVÉS NA CÂMARA

Congresso reedita disputa entre Lula e Bolsonaro e provoca derrota ao governo ao votar vetos presidenciais

29 de maio de 2024 - 11:12

Entre os reveses sofridos pelo Planalto estão a derrubada dos vetos presidenciais à “saidinha” de presos do regime semiaberto e vetos à LDO

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar