🔴 FENÔMENO QUE TRANSFORMOU 1.500 PESSOAS EM MILIONÁRIAS PODE SE REPETIR – VEJA COMO SER O PRÓXIMO

Carolina Gama
Formada em jornalismo pela Cásper Líbero, já trabalhou em redações de economia de jornais como DCI e em agências de tempo real como a CMA. Já passou por rádios populares e ganhou prêmio em Portugal.
O CLIMA ESQUENTOU

Biden manda ultimato para a China: “A paciência está se esgotando”. Saiba o que está em jogo na polêmica da vez do gigante asiático com os EUA

Pequim reagiu ao recado dado pela secretária norte-americana de Comércio; confira o que o governo de Xi Jinping disse

Carolina Gama
30 de agosto de 2023
15:10 - atualizado às 15:13
China e Estados Unidos guerra
Imagem: Shutterstock

“A paciência está se esgotando e é hora de agir”. Esse foi o ultimato que o governo de Joe Biden deu para a China um dia depois de sinalizar que o gigante asiático se tornou “ininvestível”. 

O recado foi dado pela secretária norte-americana de Comércio, Gina Raimondo, e forneceu uma imagem sombria de como as empresas dos EUA veem a China. 

“Cada vez mais ouço das empresas norte-americanas que não dá para investir na China porque o país se tornou demasiado arriscado”, disse ela. “Assim, as companhias procuram outras oportunidades, procuram outros países, procuram outros lugares para ir”, acrescentou. 

As empresas têm estado no centro de uma disputa pelo poder entre os EUA e a China. Recentemente, Pequim criticou os esforços de Washington para bloquear o acesso chinês a semicondutores avançados através de controles de exportação. 

Do lado norte-americano, as companhias reclamam de tarifas, ataques e outras ações que tornaram arriscado fazer negócios com a segunda maior economia do mundo. 

  • LEIA MAIS: decisão do COPOM por corte na Selic pode desencadear uma alta generalizada das ações brasileiras, principalmente das small caps; saiba quais

A reação da China

O enfrentamento das empresas lançou uma luz dura sobre os fluxos comerciais e de investimento entre as duas maiores economias do mundo — e levou a China a responder os comentários da secretária norte-americana. 

"A politização e a securitização das questões econômicas e comerciais não só afetam seriamente a relação e a confiança mútua entre os dois países, como também prejudicam os interesses das empresas e povos", afirmou Wang Wenbin, porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês. 

Ele, no entanto, reforçou as declarações feitas pelo primeiro-ministro Li Qiang durante o encontro com Raimondo. 

"A essência das relações econômicas e comerciais China-EUA é o benefício mútuo", disse. 

SEU DINHEIRO EXPLICA — Dá para pagar uma faculdade de medicina com o Tesouro Educa+? Fizemos as contas para você!

Relações mais difíceis

As duas maiores economias do mundo costumavam ser os maiores parceiros comerciais uma da outra, mas os EUA passaram a  negociar mais com os vizinhos Canadá e México, enquanto a China negocia mais com o Sudeste Asiático.

Os investidores globais, que têm ficado assustados pelas repressões imprevisíveis na China a setores que vão do comércio eletrônico à educação, também têm abandonado os ativos chineses ultimamente.

As vendas externas líquidas de 82,9 bilhões de yuans (US$ 11,4 bilhões) em ações chinesas neste mês representam uma saída recorde. O investimento empresarial também está  desaparecendo, com o investimento estrangeiro direto atingindo o nível mais baixo desde que os registros começaram, há 25 anos.

*Com informações da CNBC

Compartilhe

DE MALAS PRONTAS

Após o “boom” de preços pós-pandemia, passagens aéreas ficam mais baratas em todo o mundo – e a tendência deve continuar. O que explica esse fenômeno?

25 de julho de 2024 - 14:07

Tarifas de passagens em companhias aéreas nos Estados Unidos, Europa e Austrália já caíram mais de 11% em 2024

MUITA CALMA NESSA HORA

Os juros vão cair mesmo? Por que o mercado comemorou o PIB dos EUA, mas não deveria

25 de julho de 2024 - 12:46

Indicadores econômicos divulgados nesta quinta-feira (25) reforçaram a crença dos investidores de que o primeiro corte de juros nos EUA em quatro anos vai acontecer em setembro

ELEIÇÕES NOS EUA

O que Biden deixou de dizer em discurso é mais importante do que o que ele realmente disse

25 de julho de 2024 - 11:25

Presidente norte-americano faz um balanço de sua administração, fala de manutenção da democracia, mas é vago sobre os motivos que o levaram a abandonar a disputa

AY, HERMANOS

Dólar livre na Argentina: Banco Central do país anuncia regras para aliviar controle sobre moeda norte-americana 

24 de julho de 2024 - 18:07

Um dos objetivos da gestão Milei é unificar essas cotações em uma só e adotar o modelo de câmbio flutuante, como o do Brasil

ELEIÇÕES NOS EUA

Kamala Harris usa passado como promotora para se contrapor a Trump e seus problemas com a justiça — e já aparece em vantagem em pesquisa

24 de julho de 2024 - 10:31

Pesquisa Reuters/Ipsos mostra Kamala Harris com 2 pontos de vantagem sobre Donald Trump no voto popular, mas não é ele que decide a eleição

TROPA NA RUA

Acabou para Maduro? Venezuela vive dias “quentes” antes de eleição que será teste de fogo para o chavista

23 de julho de 2024 - 19:58

Faltando poucos para a eleição de domingo (28), o presidente venezuelano trabalha mais arduamente do que nunca para reforçar a lealdade das Forças Armadas

KAMALAMANIA?

Kamala Harris já dispõe de apoio suficiente entre os democratas, mas ainda tem um caminho a percorrer até ser a candidata oficial do partido

23 de julho de 2024 - 10:42

Candidatura de Kamala Harris precisa ser ratificada pelos delegados do Partido Democrata, o que só deve acontecer em agosto

"EU TE AMO"

Discurso inesperado: Biden fala pela primeira vez após desistência; Harris também se pronuncia

22 de julho de 2024 - 19:57

Biden convocou uma reunião de campanha para agradecer à sua equipe pelo trabalho árduo e para reforçar o apoio à campanha presidencial de Harris

WOMAN POWER

É histórico: Kamala Harris arrecada mais de US$ 100 milhões para o partido menos de 24 horas após Biden desistir da reeleição

22 de julho de 2024 - 19:02

A possibilidade de a vice presidente dos EUA se tornar a candidata democrata canaliza uma enorme quantidade de recursos para os democratas enfrentarem Trump em novembro

ELEIÇÕES NOS EUA

A euforia com Trump vai durar? Os 5 fatores que podem fazer a onda vermelha se tornar um tsunami sobre os mercados

22 de julho de 2024 - 18:46

O estrategista-chefe do UBS Investment Bank listou os pontos de atenção para os investidores em caso de vitória do republicano em novembro

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar