🔴 MELHORES MOMENTOS DO MACRO SUMMIT BRASIL 2024 – ASSISTA AQUI

Flavia Alemi
Flavia Alemi
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pela FIA. Trabalhou na Agência Estado/Broadcast e na S&P Global Platts.
Prévia operacional

XP leva tombo na captação líquida do 1T23 e ações recuam em NY

Diferença entre aplicações e resgates atingiu o número mais baixo desde o primeiro trimestre de 2020

Flavia Alemi
Flavia Alemi
26 de abril de 2023
12:35 - atualizado às 12:36
XP na Nasdaq
XP na Nasdaq - Imagem: Reprodução/Twitter XP

Os três primeiros meses de 2023 definitivamente não foram favoráveis para a XP (XPBR31). A empresa publicou na noite de ontem sua prévia operacional do primeiro trimestre mostrando uma redução brutal na captação líquida. Hoje, as ações chegaram a cair 5% na Nasdaq.

No total, a diferença entre aplicações e resgates foi de R$ 16,2 bilhões no 1T23, o que representa uma queda de 48% em relação ao 4T22 e um tombo de 65% na comparação com o mesmo período do ano passado.

O número foi o mais baixo desde o primeiro trimestre de 2020, quando a XP registrou captação líquida de R$ 15 bilhões. Lembrando que o período foi impactado pelo início da pandemia de Covid-19.

O JP Morgan destacou que a captação trimestral ficou muito abaixo das projeções da própria XP, que previa uma média de R$ 10 a R$ 14 bilhões por mês. O número reportado entre janeiro e março dá uma média de R$ 5,4 bilhões por mês, mas a XP não publicou o detalhamento mês a mês, um dado importante para identificar qual a trajetória da captação.

Para os analistas do Santander, a queda decorre de um aumento da competitividade no mercado, vinda, principalmente, dos grandes bancos, além do ambiente de altas taxas de juros.

Apesar da queda na captação, os ativos sob custódia registraram crescimento, ainda que modesto. A XP chegou a R$ 954 bilhões sob gestão, alta de 9% na comparação com o 1T22 e de 1% em relação ao trimestre imediatamente anterior.

Além disso, a rede de agentes autônomos de investimento cresceu 21% ante o 1T22 e 6% entre dezembro de 2022 e março de 2023, alcançando 13 mil profissionais.

Outras verticais da XP

A expansão para outras verticais de negócio tem se provado uma boa estratégia para a XP, enquanto o mercado de capitais é penalizado pelas altas taxas de juros.

No segmento de Previdência, a XPV&P lidera a portabilidade líquida para planos individuais de aposentadoria. Os ativos da seguradora proprietária da XP cresceram 32% no ano, atingindo R$ 48 bilhões.

Outro setor que vem mostrando crescimento dentro da XP são os cartões. O volume transacionado subiu 90% na comparação anual, para R$ 8,6 bilhões. O número de cartões ativos disparou 170% na mesma base, chegando a 832 mil. De acordo com a XP, esse número alcança 21% dos clientes ativos da companhia.

Apesar dos bons números nessas verticais, o foco da prévia operacional da XP permanece na atividade relacionada ao mercado de capitais, o core business da companhia. Por isso, alguns analistas permanecem cautelosos em relação às ações da empresa. Confira as recomendações às quais o Seu Dinheiro teve acesso:

ANALISTARECOMENDAÇÃOPREÇO-ALVO
BTG PACTUALNEUTROUS$ 14
SANTANDERNEUTROUS$ 15
JP MORGANNEUTROUS$ 18,50
GOLDMAN SACHSCOMPRAUS$ 20

Compartilhe

A PARTIR DE 2025

Saiba como a maior produtora de alumínio do país pretende reduzir emissões em até 30% — parte da resposta: com um investimento de R$ 1,6 bilhão

13 de abril de 2024 - 13:13

A multinacional norueguesa Hydro do ramo de alumínio projeta reduzir em cerca de um terço a intensidade de emissão de dióxido de carbono (CO2) nas operações brasileiras a partir de 2025.  A controladora das maiores operações de alumina e alumínio primário no Brasil diz que a previsão é que a meta seja alcançada após a […]

VITÓRIA!

Prio (PRIO3) fica com 100% de Wahoo: como a vitória deve aumentar a produção da petroleira; ações sobem na bolsa

12 de abril de 2024 - 13:05

A empresa recebeu uma decisão favorável da Câmara de Comércio Internacional em um processo arbitral relacionado à concessão BM-C-30, no campo de Wahoo

REESTRUTURAÇÃO DE DÍVIDAS

Light (LIGT3) assina acordos com credores, em novo passo em direção ao fim da recuperação judicial; ações caem na B3

12 de abril de 2024 - 11:46

Foram celebrados dois acordos com credores e debenturistas envolvendo as subsidiárias Light Sesa e Light Energia; entenda o que vem pela frente

ENGORDOU O PATRIMÔNIO

CEO da Nvidia fica quase R$ 3 bilhões mais rico em um dia. Conheça o bilionário que quase dobrou de fortuna em 2024

11 de abril de 2024 - 18:03

Jensen Huang é a 19º pessoa mais rica do planeta, de acordo com a revista Forbes, com um patrimônio avaliado em US$ 79,5 bilhões (R$ 404 bilhões)

ENTENDA O CASO

Justiça embarga obras de complexo bilionário da JHSF (JHSF3) no interior de São Paulo

11 de abril de 2024 - 16:01

A decisão aconteceu após pedido do Ministério Público, que afirma que a JHSF e outras duas companhias burlaram regras de licenciamento ambiental

DESISTIU DA BATALHA?

Gafisa (GFSA3): Esh Capital diminui participação após perder disputa sobre assembleia; ações caem 6% na B3

11 de abril de 2024 - 11:24

A gestora de Vladimir Timerman reduziu a participação na Gafisa de 20% para 4% do capital

FOI DADA A LARGADA

Oferta de ações da Boa Safra (SOJA3): companhia pretende levantar até R$ 388 milhões com nova emissão

11 de abril de 2024 - 9:48

Empresa pretende usar os recursos para expandir o negócio de armazenamento; controladores se comprometeram a colocar dinheiro novo na oferta

VOO DE FRANGO?

BRF (BRFS3) volta a ser empresa “de dono” e mais que dobra de valor na B3. O que está por trás da disparada — e o que esperar das ações

11 de abril de 2024 - 6:13

Agora “oficialmente” sob controle da Marfrig, BRF acumula alta de mais de 170% em 12 meses na B3; saiba o que os analistas pensam da empresa de proteínas

DINHEIRO NO BOLSO

Santander (SANB11) vai depositar R$ 1,5 bilhão na conta dos acionistas; saiba mais sobre os proventos anunciados pelo banco

10 de abril de 2024 - 18:37

Terá direito ao provento quem estiver na base de investidores do banco ao final do pregão de 19 de abril

PISOU NO ACELERADOR

Cury (CURY3) inicia o ano lançando quase R$ 2 bilhões e executivo diz por que a construtora foi na contramão do mercado

10 de abril de 2024 - 18:24

De acordo com Leonardo Mesquita, vice-presidente comercial da construtora, a decisão de lançar mais no início do ano já é adotada há alguns anos e tem um propósito

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies