🔴 DÓLAR A R$5,38 E PODE SUBIR MAIS – VEJA COMO PROTEGER O SEU PATRIMÔNIO

Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero com especialização em Macroeconomia e Finanças (FGV) e pós-graduação em Mercado Financeiro e de Capitais (PUC-Minas). Com passagens pelo portal R7, revista IstoÉ e os jornais DCI, Agora SP (Grupo Folha), Estadão e Valor Econômico, também trabalhou na comunicação estratégica de gestoras do mercado financeiro.
TEMPORADA DE BALANÇOS

Com todos os olhares voltados para o setor varejista, Via (VIIA3) tem prejuízo de R$ 163 milhões no 4T22

Segundo a Via (VIIA3), o prejuízo visto no fim do ano passado pode ser atribuído, principalmente, ao aumento dos gastos financeiros

Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
9 de março de 2023
19:56 - atualizado às 21:32
Fachada da loja Casas Bahia, rede pertencente à Via (VIIA3)
Casas Bahia é uma das redes de lojas operadas pela Via (VIIA3) - Imagem: Shutterstock

Sob a sombra da crise que atinge o varejo, a Via (VIIA3) — dona do Ponto e da Casas Bahia — informou na noite desta quinta-feira (9) um prejuízo líquido de R$ 163 milhões em seu balanço referente ao quarto trimestre de 2022.

O resultado reverte o lucro de R$ 29 milhões visto no mesmo período de 2021.

O consenso da Bloomberg apontava um prejuízo de R$ 82 milhões para a Via.

No acumulado do ano, a varejista totalizou um prejuízo de R$ 342 milhões, número 15,2% maior do que o prejuízo reportado no ano anterior.

  • O Seu Dinheiro acaba de liberar um treinamento exclusivo e completamente gratuito para todos os leitores que buscam receber pagamentos recorrentes de empresas da Bolsa. [LIBERE SEU ACESSO AQUI]

Segundo a companhia, o prejuízo visto no fim do ano passado pode ser atribuído, principalmente, ao aumento dos gastos financeiros. Aqui, a alta da taxa de juros surge como a vilã, que fez o déficit financeiro da empresa chegar a R$ 641 milhões, incluindo um grande gasto com dívidas.

Já o prejuízo líquido operacional totalizou R$ 65 milhões, também revertendo o lucro de R$ 125 milhões vistos um ano antes.

O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização), que mede aspectos operacionais da empresa, chegou a R$ 542 milhões nos três últimos meses de 2022, uma baixa de 10,6% se comparado ao mesmo período do ano anterior.

A receita líquida da Via foi de R$ 8,845 bilhões, um avanço de 8,8% ante outubro a dezembro de 2021.

Os dados do quarto trimestre destacam ainda a geração de caixa operacional da Via, que somou R$ 3,4 bilhões no período. O caixa da empresa encerrou 2022 com uma soma líquida de R$ 2 bilhões.

“No período, houve geração no capital de giro de R$ 1,2 bilhão, efeito principalmente da redução de estoques. Os gastos com demandas judiciais trabalhistas totalizaram R$ 273 milhões, enquanto a monetização de créditos tributários somou R$ 1,1 bilhão e a renovação da parceria de cartões [com o Bradesco] R$ 1,75 bilhão”, diz o documento arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A Via informou, ainda, que o aumento de suas despesas com vendas, sejam gerais ou administrativas, foi de 23,4% em 2022, um total de R$ 2,2 bilhões. No acumulado do ano, porém, essas despesas ficaram em R$ 7,47 bilhões, uma melhora de 8,9% em relação ao registrado em 2021.

Assim, a margem bruta da empresa subiu 2,2 pontos percentuais na base anual, chegando a 31,3% nos três últimos meses de 2022.

Via (VIIA3) vê ano desafiador

No comunicado, a Via ainda apontou que o ambiente de vendas se mostrou positivo nas lojas físicas, mas pressionado no digital.

“Reconhecemos um ano desafiador: inflação, demanda e crédito se deterioraram e, portanto, trouxeram desafios, principalmente para vendas e despesas. Esse contexto desenhou um 2023 pautado em eficiência, rentabilidade e disciplina de caixa”, diz a companhia no relatório de resultados.

Compartilhe

ANTES DA PRIVATIZAÇÃO

Dividendos da Sabesp (SBSP3) no bolso: conselho aprova na política; saiba quando passa a valer

15 de junho de 2024 - 9:46

O documento com os termos da nova política de distribuição de resultados está disponível na área de relações com investidores do site da companhia, mas o Seu Dinheiro destacou os principais pontos para você

DINHEIRO NO BOLSO

Dividendos milionários: TIM (TIMS3) e Telefônica (VIVT3) anunciam mais de R$ 475 milhões em proventos; confira as datas

14 de junho de 2024 - 19:42

Distribuição de juros sobre o capital próprio será feita aos acionistas que estiverem na base acionária em junho

desastre climático

Tragédia no Rio Grande do Sul: Confira as perdas do varejo causadas pelas enchentes

14 de junho de 2024 - 18:03

Turismo no RS teve perdas de mais de R$ 1,3 bilhão durante o mês de maio, segundo a CNC

POSTOS DE COMBUSTÍVEIS

Ação da Ultrapar já caiu 15% em 2024 — e é hora de adicionar UGPA3 na carteira, segundo Citi 

14 de junho de 2024 - 17:26

Perspectiva positiva do banco para os papéis tem base em três pilares: rentabilidade da Ultragaz, maiores vendas da Ultracargo e concorrência saudável na indústria de distribuição de combustíveis

UNIÃO ESTÁVEL

Após criação de joint venture com Amil, Dasa (DASA3) diz que fusão “não é prioridade” neste momento

14 de junho de 2024 - 16:26

Em call com analistas do mercado, estavam o presidente da Dasa, Lício Tavares Angelo Cintra, e o diretor financeiro da empresa, André Covre Fechar

Mayday

Boeing investiga qualidade dos 787 Dreamliner ainda não entregues

14 de junho de 2024 - 14:46

Companhia descobriu que fixadores foram instalados incorretamente nas carrocerias dos jatos

ABRIU O APETITE

Ação da dona do McDonald´s na América Latina amarga queda de 28% em NY em 2024. É hora de abocanhar um pedaço?

14 de junho de 2024 - 13:22

Goldman Sachs prevê que os papéis da Arcos Dorados podem subir mais de 50% na Nyse em um ano; saiba o que fazer com as ações

Dinheiro na conta

Proventos milionários: B3 irá pagar quase meio bilhão de reais em dividendos e juros sobre capital próprio

14 de junho de 2024 - 12:23

Quem quiser receber uma parte dessa bolada tem até dia 18 de junho para comprar ações da companhia

FUSÕES E AQUISIÇÕES

Bom para saúde? Dasa (DASA3) e Amil selam parceria de serviços hospitalares e se tornam o segundo maior grupo de hospitais do país

14 de junho de 2024 - 8:11

O negócio é uma joint venture (empreendimento controlado em conjunto), da qual Amil e Dasa deterão 50% do capital cada

NOVO NEGÓCIO

Braskem (BRKM5) vende controle da Cetrel para GRI de olho no setor de resíduos industriais

13 de junho de 2024 - 19:47

Petroquímica passa a deter 49,9% da empresa de gestão de resíduos

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar