🔴 +35 RECOMENDAÇÕES DE ONDE INVESTIR EM MARÇO – VEJA GRATUITAMENTE

Cotações por TradingView
Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero com especialização em Macroeconomia e Finanças (FGV) e pós-graduação em Mercado Financeiro e de Capitais (PUC-Minas). Com passagens pelo portal R7, revista IstoÉ e os jornais DCI, Agora SP (Grupo Folha), Estadão e Valor Econômico, também trabalhou na comunicação estratégica de gestoras do mercado financeiro.
REDESENHANDO O MAPA

Sem tocar no nome da Americanas (AMER3), executivos da Via (VIIA3) e Mercado Livre (MELI34) enxergam novo momento para o setor de varejo, com mais juros e desconfiança

Hoje, Via (VIIA3) e Mercado Livre (MELI34) brigam para ocupar o espaço que vai sendo deixado pela concorrente

Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
14 de fevereiro de 2023
17:54 - atualizado às 18:26
mercado livre stelleo tolda
Stelleo Tolda, presidente de commerce do Mercado Livre para a América Latina - Imagem: Divulgação

Há pouco mais de um mês não há como falar de varejo sem tocar no nome da Americanas (AMER3), afinal, o rombo revelado pela varejista acendeu um alerta em todo o setor, que já vinha sofrendo com juros altos e agora tem o drama do crédito escasso — misturado à desconfiança — como uma das principais dificuldades. Esquivando-se de comentar de maneira mais profunda a polêmica que envolve a concorrente, executivos da Via (VIIA3) e do Mercado Livre (MELI34) analisaram esse cenário durante o evento CEO Conference, realizado pelo BTG Pactual nesta terça-feira (14).

Para eles, os juros altos, que já castigavam as varejistas, somaram-se de maneira brutal ao acesso mais difícil ao crédito. Assim, a época de muitas vendas como visto durante a pandemia ficou para trás junto com os juros baixos, obrigando o mercado a separar "o joio do trigo", como disse Stelleo Tolda, um dos fundadores e conselheiro do Mercado Livre.

Mas, isso não é necessariamente ruim — e pode levar a uma consolidação saudável do setor de varejo, acreditam eles.

  • O Seu Dinheiro acaba de liberar um treinamento exclusivo e completamente gratuito para todos os leitores que buscam receber pagamentos recorrentes de empresas da Bolsa. [LIBERE SEU ACESSO AQUI]

"Enxergamos esse evento que acabou de acontecer [o caso da Americanas] como um desafio de curto prazo, que assustou todo o sistema financeiro. Mas, é uma grande oportunidade no médio e longo prazos porque há muito share [participação de mercado] para ser capturado", disse Roberto Fulcherberguer, presidente da Via, que também é dona da Ponto e da Casas Bahia.

Hoje, uma das principais discussões quando se olha para o setor está na concessão de crédito às varejistas, uma vez que os bancos podem ficar mais seletivos conforme a percepção de risco aumenta. Um dos efeitos é que elas podem até conseguir esse crédito, mas com juros ainda mais altos, capazes de compensar esse risco.

A alta dos juros e os impactos para Via (VIIA3) e Mercado Livre (MELI34)

Para Stelleo Tolda, do Mercado Livre, a situação das varejistas já vinha mudando sensivelmente antes mesmo do escândalo da Americanas, já que a Selic está em 13,75% e deve permanecer assim por mais tempo que o previsto.

"Estamos falando de spread de crédito, que fica mais caro ainda não só porque o juro aumentou, mas porque o risco de crédito é maior", afirmou.

Os executivos concordam que a fase de juros baixos foi responsável por uma competição intensa entre os diversos players do mercado, mas que essa realidade deve ficar no passado e obrigar as empresas a encontrarem caminhos de atuação.

Além dos juros, o endividamento das famílias e a inflação são outros dois inimigos do setor de varejo.

Compartilhe

NO BOLSO DO ACIONISTA

Copel (CPLE6) pode pagar dividendos extraordinários aos acionistas em 2024, mas com uma condição, diz CEO

1 de março de 2024 - 16:25

Para Daniel Slaviero, o ano de 2025 servirá para “extrair bastante valor da operação integrada e ganhar escala nos negócios que tenham bom retorno de capital”

BRIGA DE GIGANTES

Por que Elon Musk está processando a OpenIA, a ‘joia da coroa’ do mercado de inteligência artificial que ele ajudou a fundar?

1 de março de 2024 - 11:17

Musk foi um dos co-fundadores da OpenIA, lá em 2015, porém deixou o conselho da companhia em 2018

REPERFILAMENTO

Casas Bahia (BHIA3) negocia com bancos e consegue mais prazo para pagar R$ 1,5 bilhão em dívidas

29 de fevereiro de 2024 - 19:34

O acordo ainda precisa do sinal verde dos credores, mas, se aprovado, estenderá o vencimento de 69% do endividamento da companhia

VAREJO EM ALTA

Lucro ajustado da C&A (CEAB3) quase dobra e ações saltam 5% após balanço; o que analistas esperam da varejista?

29 de fevereiro de 2024 - 15:06

Os investidores não olharam muito para o lucro líquido real no último trimestre de 2023, que recuou 20,8% em relação ao mesmo período de 2022, a R$ 168,7 milhões

LAVAGEM VERDE?

Por que a unidade da JBS (JBSS3) nos EUA entrou na mira da procuradora que processou Trump

29 de fevereiro de 2024 - 13:20

O processo acontece no momento em que a gigante das carnes brasileira se organiza para listar suas ações em Nova York

RESSACA ARGENTINA

Como o “efeito Milei” fez o lucro da Ambev (ABEV3) ficar abaixo do esperado no 4T23; ações reagem em forte queda na B3

29 de fevereiro de 2024 - 10:08

Impacto do câmbio na Argentina, onde a Ambev é dona da tradicional marca Quilmes, afetou o lucro da cervejaria no quarto trimestre

A JÚNIOR DA VEZ

Prio (PRIO3) fará aumento de capital de R$ 2 bilhões; saiba para onde irão os recursos e o que muda para o acionista

28 de fevereiro de 2024 - 19:44

Na esteira da proposta de fusão de 3R e PetroRecôncavo, o conselho de administração da Prio autorizou a operação de olho na movimentação de pares do setor

ATENÇÃO, ACIONISTAS

Ultrapar (UGPA3) vai pagar mais de R$ 439 milhões em dividendos; veja quem terá direito ao provento

28 de fevereiro de 2024 - 19:21

A empresa vai depositar a soma, que equivale a R$ 0,40 por ação ordinária, no próximo mês, em 15 de março

SOB NOVA DIREÇÃO

Dança das cadeiras entre Suzano (SUZB3) e Rumo (RAIL3) dá novo CEO à gigante do papel e celulose

28 de fevereiro de 2024 - 19:07

Walter Schalka, atual presidente da Suzano, vai deixar o cargo e ser substituído pelo executivo que lidera a empresa de ferrovias e logística

MANDA E DESMANDA

A Vale (VALE3) é a dona do Brasil? Se depender de Lula, não. Declaração do petista esquenta o processo de sucessão da mineradora

28 de fevereiro de 2024 - 15:00

As ações da companhia operam com mais de 1% de queda na B3; saiba o que mais mexe com os papéis além da fala do presidente brasileiro

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies