🔴 CHANCE DE MULTIPLICAR O INVESTIMENTO EM ATÉ 14,5X EM 8 DIAS? ENTENDA A PROPOSTA

Agência Brasil
COMBUSTÍVEIS

Presidente da Petrobras (PETR4) defende política de preços da estatal — saiba o que ele disse dessa vez

Segundo Prates, existe uma diferença entre a política de combustíveis nacional e a estratégia comercial da estatal, que é uma das empresas que participam do mercado

Fachada da sede da Petrobras (PETR3; PETR4)
Fachada da sede da Petrobras (PETR3; PETR4) - Imagem: Agência Petrobras

O presidente da Petrobras (PETR4), Jean Paul Prates, afirmou nesta quarta-feira (19) que a política de preços da estatal — que ele chama de nova estratégia comercial — já começou a se mostrar factível, não inspira temores, não é interventiva e, por isso, prova que é boa para o Brasil.

Segundo Prates, a nova estratégia atende, não a um pedido direto, mas ao processo de construção política da campanha em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu “a genial frase 'abrasileirar' os preços”.

“Abrasileirar os preços é considerar parâmetros do Brasil na formação desses preços. Da nossa parte, esses parâmetros brasileiros são a própria Petrobras, que produz aqui, entrega aqui e tem vantagens aqui”, afirmou Prates em encontro com jornalistas no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Leopoldo Américo Miguez de Mello, da Petrobras, na Ilha do Fundão, zona norte do Rio.

“Não fazia sentido a gente se igualar a quem importa de qualquer lugar, o que não quer dizer que o mercado não é competitivo, tanto é, que hoje a gente compete com qualquer refinaria do mundo. E qualquer refinaria do mundo tem direito de trazer produto para dentro do Brasil para vender para qualquer pessoa daqui”, acrescentou.

  • LEIA MAIS: Estas criptomoedas custam poucos centavos de dólar e são as próximas grandes apostas do mercado cripto, segundo equipe da Exponential Coins, a maior série de cripto do mercado brasileiro; clique aqui para conhecê-las

A transparência de Prates

De acordo com Prates, a nova estratégia comercial é uma grande vitória porque a Petrobras conseguiu explicar de forma correta e dar transparência ao processo.

“Alguns disseram que teria que dizer exatamente como se forma o preço. Nenhum preço, do cotonete, do leite condensado, da alface, tem essa dita transparência. Não é transparência. É um detalhamento da formação do preço. Nós temos transparência, porque sabe-se, e qualquer entidade de controle pode identificar isso, como é formado o nosso preço para chegar a cada produto final da ponta de entrega”, afirmou.

“É uma vitória a gente ter conseguido abrasileirar os preços e a nossa contribuição para isso porque somos uma produtora nacional. Fizemos com isso uma estabilização dessa volatilidade. Estamos neste momento vivendo uma volatilidade para cima e para baixo. Na semana passada teve uma tendência altista e nesta semana já tivemos uma tendência de baixa de novo, então, se vê que a política faz sentido. Evitamos passar por essa turbulência desnecessariamente e não perdemos dinheiro”, acrescentou.

A paridade da Petrobras

Na avaliação do presidente da Petrobras, a política de preço de paridade de importação, chamada de PPI, não refletia nem para a companhia, nem para o Brasil, o preço mais apropriado. E vários aspectos precisam ser considerados como os tipos de refinarias e logística de entrega dos produtos em mercados diferentes.

Segundo Prates, existe uma diferença entre a política de combustíveis nacional e a estratégia comercial da Petrobras, que é uma das empresas que participam do mercado. 

“A gente não faz política de preços para o Brasil, a gente faz estratégia comercial para os nossos produtos nas nossas refinarias, então, são os nossos preços.”

VEJA TAMBÉM — Nome no Serasa: sofri um golpe e agora estou negativado! O que fazer?

Compartilhe

DIVIDINDO A RESPONSABILIDADE

Por que a Vale (VALE3) fechou acordo com a BHP em processos no exterior por rompimento de barragem em Mariana 

12 de julho de 2024 - 12:12

O contrato assinado com a BHP tem relação com os processos de ações coletivas no Reino Unido e Holanda ligados ao rompimento da barragem de Fundão

Reforço de caixa

Eletrobras pode levantar até R$ 3,3 bi com oferta secundária de ações da CTEEP (TRLP4); mercado reage e papel tem a maior queda do Ibovespa

12 de julho de 2024 - 11:28

Companhia anuncia venda de 60 milhões de papéis da subsidiária, que pode ser acrescida de mais 70 milhões caso haja demanda

AINDA UMA PENNY STOCK

Em meio a aumento bilionário de capital, Americanas (AMER3) adia grupamento de ações

11 de julho de 2024 - 19:57

Grupamento de ações ordinárias e aquisição do controle da varejista pelos acionistas de referência com aumento de capital foram aprovados nesta semana pelo Cade

CÉU AZUL

Itaú BBA iniciou cobertura da Latam com recomendação de compra e chances de ação decolar 41%; os motivos você confere aqui

11 de julho de 2024 - 19:01

São três pilares que sustentam uma visão positiva sobre a empresa, e quase todos têm a ver com ajustes após a saída do chapter 11

CONSELHO APROVOU

Por que a Santos Brasil (STBP3) quer devolver R$ 1,6 bilhão aos acionistas? Confira a proposta de redução de capital da companhia

11 de julho de 2024 - 18:57

A operação deve ser realizada sem o cancelamento de ações e com restituição em dinheiro aos investidores, mas ainda precisa ser aprovada pelos acionistas

OPERAÇÃO DISCLOSURE

A fraude bilionária na Americanas (AMER3): procurador do MPF pede a extradição do ex-CEO Miguel Gutierrez na Espanha

11 de julho de 2024 - 18:41

Investigado pela operação Disclosure, o executivo teve a prisão decretada pela Justiça, mas permanece solto por ter cidadania brasileira e espanhola

PARCERIA ENTRE GIGANTES

Um passo rumo à fusão? Azul (AZUL4) e Gol (GOLL4) iniciam venda de rotas compartilhadas pelo Brasil

11 de julho de 2024 - 15:29

Em meio à expectativa de fusão entre duas gigantes da aviação comercial no Brasil, a Azul  (AZUL4) e a Gol (GOLL4) iniciaram nesta quinta-feira (11) a venda de rotas compartilhadas. A parceria conecta as malhas de ambas as empresas por meio de um acordo de compartilhamento de rotas, também conhecido como codeshare, anunciado pela primeira […]

POISON PILL DISPARADA?

Briga interna no conselho de administração da Rossi (RSID3) vai parar na Câmara de Arbitragem do Mercado e pode levar à OPA; ações da companhia recuam

11 de julho de 2024 - 14:31

João Rossi Cuppoloni, que é presidente do CA, e Renata Rossi Cuppoloni, conselhereira efetiva, pediram a instauração de um procedimento arbitral contra os outros três membros do colegiado

IMÓVEIS

Penny stock nunca mais? PDG Realty aprova grupamento e ação dispara na B3; saiba como vai funcionar 

11 de julho de 2024 - 12:50

Grupamento entrará em vigor em 12 de agosto e tem como objetivo tirar a empresa da lista de ações listadas em bolsa cuja cotação é inferior a R$ 1

CONSTRUINDO POSIÇÃO

Ação da Ambipar (AMBP3) salta na B3 após CEO abocanhar mais um pedaço da empresa

11 de julho de 2024 - 11:30

Tércio Borlenghi Junior elevou sua fatia para 73,135% de seu capital social total e votante

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar