🔴 03/06 – ‘GATILHO’ PARA BUSCAR ATÉ R$ 2 MILHÕES COM CRIPTOMOEDAS PODE SER DISPARADO – SAVE THE DATE

Carolina Gama
Formada em jornalismo pela Cásper Líbero, já trabalhou em redações de economia de jornais como DCI e em agências de tempo real como a CMA. Já passou por rádios populares e ganhou prêmio em Portugal.
RADIOGRAFIA DA SAÚDE

Odontoprev (ODPV3) com sorriso amarelo — ações desabam 10% na B3 após banco cortar recomendação

Hapvida também opera em queda, embora o banco norte-americano tenha mantido a indicação neutra para os papéis, com preço-alvo de R$ 5,50

Carolina Gama
27 de fevereiro de 2023
17:16 - atualizado às 16:23
mercado financeiro ibovespa

Se fosse tirada uma radiografia do setor de saúde nesta segunda-feira (27), a Odontoprev (ODPV3) sairia com o sorriso amarelo. Isso porque o JP Morgan cortou a recomendação dos papéis de neutro para venda, com preço-alvo de R$ 10,50 em 2023 — o que representa uma desvalorização de 4% com relação ao fechamento de hoje (27). 

A atualização do banco norte-americano anestesiou o desempenho da Odontoprev na B3 hoje: os papéis caíram 10%, cotados a R$ 10,95. 

Mas, até o último dia 22 — quando fecharam na máxima desde o começo de outubro de 2021, a R$ 13,69 —, as ações acumulavam valorização de 51,6% no ano. 

Odontoprev (ODPV3): tudo que é bom dura pouco

Quando o JP Morgan elevou a recomendação de Odontoprev para neutra, via um player de dividendos a um preço atrativo — de longe, a ação teve o melhor desempenho entre as operadoras de saúde da América Latina. 

Mas agora esse cenário não é válido. Atualmente, as ações da empresa negociam a 14,2 vezes o preço sobre lucro (P/L) projetado para 2023 e 13,6 vezes em 2024. Há dois meses, a projeção era de um P/L de 10,3 vezes em 2023 e 10 vezes em 2024.

Além disso, olhando para múltiplos de 2024, os descontos de Rede D’Or (RDOR3) e Hapvida (HAPV3) estão muito baixos diante das perspectivas de crescimento — a Odontoprev deve entregar uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) do lucro ajustado por ação (EPS, em inglês) de 4% nos próximos cinco anos, versus 38% e 39%, respectivamente, das outras duas empresas.

O JP Morgan cita ainda que a melhora esperada nas adições líquidas alavancadas na plataforma de bankassurance — a relação entre um banco e uma seguradora que visa oferecer seguros aos clientes do banco — está em risco devido ao crédito mais restritivo. 

Hapvida, um sorriso tímido

Se a Odontoprev saiu na foto com sorriso amarelo, a Hapvida (HAPV3) saiu com um sorriso tímido. O JP Morgan também fez análise da empresa e manteve a recomendação neutra para ações.

O preço-alvo para as ações HAPV3 é de R$ 5,50, o que representa um potencial de valorização de 15,8% em relação ao fechamento de sexta-feira (24). As ações da Hapvida, no entanto, também operam em baixa na B3 hoje. 

Segundo o JP Morgan, a Hapvida tem dinheiro suficiente em suas subsidiárias para sustentar o serviço da dívida e vencimentos no nível da holding neste momento, o que tira preocupações sobre alavancagem de curto prazo e solvência em suas participações — um temor despertado depois do caso da Americanas (AMER3)

O banco também destaca que a Hapvida conseguiu explorar com sucesso o mercado de dívida sem alterações materiais no seu custo.

Compartilhe

MAIS DINHEIRO NO BOLSO

Nvidia anuncia alta de 150% nos dividendos e desdobramento de ações após trimestre com recorde de receita e salto no lucro

22 de maio de 2024 - 18:13

Os proventos passarão de US$ 0,04 por ação para R$ 0,10 por papel ordinário. Mas, como a companhia fará um desdobramento de ações, esse valor ainda será ajustado

GIGANTE DA IA

Lucro da Nvidia salta mais de 600%, receita bate recorde e ações disparam; confira os destaques do balanço da empresa

22 de maio de 2024 - 17:36

A gigante da Inteligência Artificial conseguiu ultrapassar as projeções já elevadas dos analistas e entregou números acima do previsto

DEDO GORDO

Citigroup é multado em mais de R$ 400 milhões — e tudo por causa do potencial erro de digitação de um trader de ações 

22 de maio de 2024 - 15:27

Os reguladores do Reino Unido aplicaram uma multa combinada de 62 milhões de libras por falhas nos sistemas de negociação em maio de 2022

PRETENDENTE INSISTENTE

BHP eleva oferta de megafusão com a Anglo American para quase US$ 50 bilhões — mas proposta é rejeitada de novo

22 de maio de 2024 - 14:39

Menos de duas semanas após a segunda tentativa, a BHP aumentou a proposta de aquisição em cerca de 17%, para US$ 49,87 bilhões

NOVOS TERMOS

Petrobras (PETR4) recebe sinal verde do Cade para cancelar vendas e manter cinco refinarias no portfólio

22 de maio de 2024 - 14:16

O acordo põe fim a obrigação de alienação de oito refinarias — incluindo três unidades já vendidas — que havia sido acertada entre o Cade e a Petrobras durante a gestão de Jair Bolsonaro

FABRICANTE DE CHIPS

É hoje! Veja o que analistas esperam do balanço da Nvidia: crescimento da gigante da Inteligência Artificial perdeu vapor?

22 de maio de 2024 - 11:02

Dados consensuais da Bloomberg apontam para uma expectativa de crescimento de 400% do lucros em comparação ao trimestre imediatamente anterior

O boi Subiu no telhado?

Sinal vermelho para a Minerva (BEEF3): autoridade uruguaia barra compra de plantas de abate da Marfrig (MRFG3) no país

21 de maio de 2024 - 18:38

O negócio faz parte de uma transação de R$ 7,5 bilhões anunciada em agosto do ano passado; Minerva deve recorrer da decisão

LUCHA LIBRE DAS FINTECHS

Como o Mercado Livre (MELI34) pretende enfrentar o Nubank em disputa pelo mercado do México

21 de maio de 2024 - 17:26

O Mercado Pago está em busca de uma licença bancária para se estabelecer como “o maior banco digital do México”, em uma briga direta com o Nu

FICOU BARATA?

Ação da Suzano não para de cair na B3 — e esse bancão vê dois futuros possíveis para SUZB3. É hora de abocanhar os papéis?

21 de maio de 2024 - 12:28

O BTG Pactual acredita que a intensa desvalorização recente abriu uma oportunidade de se tornar sócio da companhia a preços muito baixos — mas há riscos no radar

NADANDO COM TUBARÕES

Adeus, Shark Tank? Justiça acata recuperação judicial da Polishop, de João Appolinário

21 de maio de 2024 - 12:16

Em meio a cobranças e ações de despejo, recuperação judicial protege a Polishop de seus credores por 180 dias

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar