🔴 CHANCE DE MULTIPLICAR O INVESTIMENTO EM ATÉ 14,5X EM 8 DIAS? ENTENDA A PROPOSTA

Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero com especialização em Macroeconomia e Finanças (FGV) e pós-graduação em Mercado Financeiro e de Capitais (PUC-Minas). Com passagens pelo portal R7, revista IstoÉ e os jornais DCI, Agora SP (Grupo Folha), Estadão e Valor Econômico, também trabalhou na comunicação estratégica de gestoras do mercado financeiro.
NÃO ESTÁ FÁCIL PARA NINGUÉM

Os grandes bancos estão na pior? O Bradesco (BBDC4) está pessimista com o próprio setor e rebaixa a recomendação do Santander (SANB11) e do Itaú (ITUB4)

Para os analistas do Bradesco (BBDC4), este ainda será um ano cheio de desafios e preocupações, tanto no segmento corporativo quando de pessoas físicas

Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
1 de março de 2023
14:30 - atualizado às 18:07
pista de corrida entre bancos Itaú, Santander, Banco do Brasil; carreira
A "corrida" dos bancos - Imagem: Montagem Andrei Morais / Envato

O Bradesco (BBDC4) já viveu dias melhores, e o mercado sabe bem disso. Mas, na avaliação dos analistas do banco, não é privilégio dele passar por dificuldades, e o setor bancário como um todo requer atenção.

Por isso, a equipe de analistas rebaixou a recomendação do Itaú (ITUB4) e do Banco do Brasil (BBAS3) de compra para neutro. Já o Santander (SANB11) teve sua recomendação alterada de neutro para venda.

No caso do Itaú, o preço-alvo atual é de R$ 30,00 — potencial de alta de 18%. Já o Banco do Brasil tem seu preço-alvo em R$ 48,00 — projeção de uma valorização de 19%.

O preço-alvo do Santander ficou em R$ 27,00 — uma baixa de 5%.

Em relatório, os analistas do Bradesco apontam que os três principais riscos para os bancos são a baixa qualidade dos ativos, especialmente no segmento corporativo; riscos regulatórios e, por fim, a concorrência das instituições estatais, que podem ser utilizadas pelo governo para estimular o consumo e causar um desequilíbrio no sistema.

Eles também esperam que 2023 seja um ano "desafiador" quando avaliam o NPL dos bancos — resumidamente, são empréstimos que não foram pagos nos últimos 90 dias —, afetado principalmente pelos juros altos e uma economia mais fraca.

Assim, os analistas dizem preferir bancos mexicanos quando avaliam os países vizinhos, de olho nos riscos internos.

"Embora continuemos cautelosos com a qualidade dos ativos para pessoas físicas em 2023, também vemos as empresas enfrentando um ano desafiador", diz o relatório.

O risco representado pelas pessoas físicas, segundo o Bradesco (BBDC4)

O relatório do Bradesco (BBDC4) dedica um trecho a detalhar os riscos existentes no segmento de pessoas físicas. Um dos pontos de preocupação está na alta de empréstimos sem garantias, que cresceu 21% na comparação ano a ano e chegou ao nível mais alto dos últimos 12 anos.

Ao mesmo tempo, a dívida das famílias está num patamar historicamente alto, com um avanço de 50%.

Como agravante, há o fato de que o rendimento disponível segue sob pressão, à medida que os reajustes salariais não são capazes de acompanhar a inflação.

VEJA TAMBÉM - Itaú e Bradesco consideram 'perda total' em Americanas: descubra o impacto do escândalo da varejista nos grandes bancos

E o risco do segmento corporativo

Pelo lado corporativo, o Bradesco observa que os principais riscos para o setor bancário estão no eventual fim dos juros sobre capital próprio e em algum tipo de tributação de dividendos, com um impacto estimado em 44% do valor de mercado das empresas.

Um potencial novo programa de renegociação de dívidas, como o governo federal deseja propor em breve, não deve trazer grande impacto aos bancos brasileiros, diz o relatório.

Reação das ações

No pregão desta quarta-feira (1), as ações dos grandes bancos operam em baixa na B3, em parte refletindo o rebaixamento nas recomendações.

Por volta das 13h26, as ações do Santander (SANB11) caíam 2,93%, cotadas a R$ 27,50.

No mesmo horário, ITUB4 recuava 3,16% a R$ 24,61.

Já os papéis do Banco do Brasil (BBAS3) cediam 3,72% às 13h28, cotados a R$ 38,80.

Compartilhe

REGULANDO AS REDES

Elon Musk no alvo: União Europeia acusa empresa do bilionário de enganar usuários e violar regras do bloco

12 de julho de 2024 - 15:03

A União Europeia poderá multar o X, antigo Twitter, em até 6% do faturamento anual da big tech, comprada por Elon Musk em 2022. A empresa ainda não se pronunciou sobre o caso.

PATINANDO NA PRAÇA DA SÉ

Adeus, bolsa? B3 (B3SA3) reporta saída de CPFs pelo segundo mês seguido

12 de julho de 2024 - 8:38

Volume financeiro médio diário total em ações caiu 21,4% em um ano, mas bolsa ainda tem mais de 5 milhões de CPFs

LOTERIAS

Lotofácil faz 2 quase milionários; Quina acumula e continua pagando mais que a Mega-Sena

12 de julho de 2024 - 5:53

Enquanto a Quina segue acumulando, a Lotofácil continua fazendo jus à fama de loteria menos difícil da Caixa Econômica Federal

NOVA POLÊMICA

Vem mais imposto por aí? Após Senado “rejeitar” aumento da CSLL, líder sugere taxação sobre setor financeiro para compensar desoneração da folha

11 de julho de 2024 - 19:45

Aumento seria feito caso as medidas apontadas pelo Senado não sejam suficientes para equalizar a renúncia do benefício fiscal aos 17 setores e às pequenas e médias prefeituras

APÓS 40 ANOS

Ela está chegando: Câmara aprova texto-base da reforma tributária, zera taxa sobre carnes e mantém armas e munições isentas do ‘imposto do pecado’

11 de julho de 2024 - 7:48

Agora, os deputados votam os cinco destaques (tentativas de alterar o texto-base), antes de a proposta ser enviada ao Senado

LOTERIAS

Lotofácil faz 2 meio-milionários; Mega-Sena acumula, mas não consegue superar premiação da Quina

11 de julho de 2024 - 5:50

Lotofácil continua fazendo jus à fama de loteria menos difícil da Caixa Econômica Federal; Quina acumulada corre hoje valendo R$ 17 milhões

IPCA

Inflação mais fraca em junho tira pressão do dólar e dos DIs, mas ainda não afeta projeções para Selic

10 de julho de 2024 - 11:46

IPCA mensal desacelerou de 0,46% para 0,21% na passagem de maio para junho; analistas esperavam inflação de 0,32%

LOTERIAS

Lotofácil faz primeiro milionário da semana; Quina acumula e paga mais que a Mega-Sena hoje

10 de julho de 2024 - 5:53

A máquina de milionários da Lotofácil voltou a funcionar na noite de terça-feira; calendário da Mega-Sena está diferente, mas é só nesta semana

PESQUISA BGC

Mercado acha que Lula não vai cumprir meta fiscal de 2024 e maioria espera que cortes feitos não mexam com os negócios

9 de julho de 2024 - 17:01

Do total de entrevistados, 46% acreditam que a meta fiscal de 2024 será alterada no quarto trimestre, enquanto 19% acham que a revisão virá um pouco antes, no terceiro trimestre

ADIADO

Ficou para amanhã: Arthur Lira afirma que regulamentação da reforma tributária começa a ser votada quarta-feira

9 de julho de 2024 - 10:35

Vale destacar que a expectativa é de que a reforma tributária seja votada antes do recesso parlamentar, que acontece a partir do dia 18, quinta-feira da semana que vem

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar