🔴 HERANÇA EM VIDA? NOVO EPISÓDIO DE A DINHEIRISTA! VEJA AQUI

Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
FIIs do mês

Um fundo imobiliário para lucrar com juros e outro focado em inflação são os mais recomendados para janeiro; confira os FIIs favoritos de nove corretoras

Os analistas acreditam que essa combinação garantirá equilíbrio e potencializará os ganhos e proventos da carteira

Larissa Vitória
Larissa Vitória
7 de janeiro de 2023
7:03 - atualizado às 15:38
Selo Melhores Fundos Imobiliários 2 | Fundo Imobiliário Bresco Logística BRCO11 FIIs Magazine Luiza Fundo Imobiliário
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Além de ser o casal mais famoso da literatura, Romeu e Julieta também é o nome de uma das mais tradicionais sobremesas brasileiras. A união do queijo com a goiabada é improvável e agridoce, mas faz sucesso por aqui desde o período colonial.

A indústria de fundos imobiliários também tem o seu próprio caso de combinação inesperada que, na visão dos analistas consultados pelo Seu Dinheiro, é a melhor alternativa para lucrar com FIIs no início de 2023.

Os dois membros dessa dupla são fundos de papel — ou seja, que investem em títulos de crédito ligados ao setor imobiliário — e estão presentes entre os favoritos de três carteiras recomendadas para janeiro.

A diferença entre é que um deles, o RBR Rendimento High Grade (RBRR11), está mais alocado em inflação, enquanto o portfólio do outro FII, o Kinea Rendimentos Imobiliários (KNCR11), é focado em CDI.

E é essa mistura que traz o aspecto shakespeariano para a conversa, pois os dois indexadores costumam caminhar em direções opostas. O CDI acompanha de perto as variações da taxa Selic, que é elevada em momentos de inflação aquecida justamente para frear o aumento nos preços.

Isso significa que, quando um desses FIIs estiver rendendo mais, o outro provavelmente estará pagando dividendos mais modestos — assim como ocorreu no ano passado, durante o período de deflação.

Mas, da mesma maneira que o queijo ameniza o doce da goiabada, as corretoras acreditam que essa combinação garantirá equilíbrio e potencializará os ganhos e proventos da carteira de fundos dos investidores.

Para quem busca outros sabores além do crédito imobiliário para compor o portfólio, vale destacar também quatro outros FIIs que receberam duas indicações cada. São eles: BTG Pactual Logística (BTLG11), CSGH Renda Urbana (HGRU11), RBR Private Crédito Imobiliário (RBRY11) e Valora RE III (VGIR11).

Confira a seguir os favoritos de cada corretora entre os indicados nas suas respectivas carteiras recomendadas para janeiro:

Entendendo o FII do Mês: todos os meses, o Seu Dinheiro consulta as principais corretoras do país para descobrir quais são suas apostas para o período. Dentro das carteiras recomendadas, normalmente com até 10 fundos imobiliários, os analistas indicam os seus três prediletos. Com o ranking nas mãos, selecionamos os que contaram com pelo menos duas indicações.

RBR Rendimento High Grade (RBRR11) — promoção nas prateleiras da B3?

Se você foi ao mercado em busca de queijo para o seu ‘Romeu e Julieta’, provavelmente se assustou com o preço. A alta nas gôndolas é uma má notícia para os amantes da sobremesa, mas não incomoda quem investe no RBR Rendimento High Grade (RBRR11).

O portfólio do FII — que está no topo da preferência das corretoras pela primeira vez neste mês — é composto por 38 Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs). A maioria deles rende mais quando os preços estão aquecidos: a alocação da carteira é 84% em inflação e 16% no CDI.

Essa característica fez com que o fundo caminhasse no sentido contrário do queijo nas prateleiras do mercado. A deflação registrada entre julho e setembro do ano passado provocou temores de queda nos dividendos do FII e levou ao barateamento das cotas.

Atualmente, o RBRR11 negocia com um desconto de 6,7% em relação ao valor patrimonial. A Empiricus, uma das casas a indicá-lo neste mês, afirma que o percentual “gera uma oportunidade interessante de entrada” para novos investidores.

Para a Genial Investimentos, que também incluiu o fundo em seu ‘top 3’ de janeiro, outro diferencial é o foco em operações de originação própria dos CRIs. Na prática, isso permite uma gestão mais customizada das taxas e dos níveis de garantia.

“Sua carteira é composta por devedores com boa qualidade de crédito como Brookfield, Rede D’Or, Direcional e Grupo Pão de Açúcar”, destaca a corretora.

Kinea Rendimentos Imobiliários (KNCR11) — na defesa da carteira

O Kinea Rendimentos Imobiliários (KNCR11) não oferece um desconto tão grande para quem quiser iniciar uma posição. Ainda assim, o fundo é um dos preferidos das corretoras pelo terceiro mês consecutivo.

A manutenção no primeiro lugar do pódio dos analistas se dá por conta das características defensivas do portfólio, um dos únicos da B3 quase 100% indexados ao CDI — o percentual exato é de 96,9% contra 0,7% em IPCA.

“Neste momento de taxas de juros elevadas, o fundo tende a manter seus dividendos e conta com uma carteira pulverizada de crédito com bons devedores”, explica a Genial.

Além disso, o FII captou recentemente R$ 1,8 bilhão em sua última emissão de cotas. Segundo o Santander, o dinheiro foi bem utilizado: “com os recursos praticamente alocados, a gestão conseguiu ampliar a diversificação do portfólio de ativos e entrar em operações maiores e mais sofisticadas, com atrativas taxas de retorno.”

Os analistas do banco projetam que a combinação da carteira diversificada com o atual momento dos juros brasileiros — que devem se manter no patamar de dois dígitos na maior parte do ano — resultará em proventos atrativos para os cotistas, com um yield acima de 13% nos próximos 12 meses.

Repercussão dos fundos imobiliários

O IFIX, índice que reúne os principais fundos imobiliários da B3, ficou no ‘zero a zero’ em dezembro. Já os FIIs mais recomendados pelas corretoras para o período apresentaram performances mistas.

O destaque positivo foi para a alta de 2,5% do RBR Private Crédito Imobiliário (RBRY11), enquanto o pior desempenho foi registrado pelo Capitania Reit FOF (CPFF11), que caiu mais de 9%.

Veja a seguir como operaram todos os fundos dos top 3 das corretoras:

Compartilhe

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa acelera ganhos com Petrobras (PETR4), Vale (VALE3) e recuperação de Wall Street; dólar tem leve queda

18 de abril de 2024 - 6:35

RESUMO DO DIA: Após mais de uma semana de quedas, o Ibovespa se livrar do sufoco com apoio do minério de ferro. Na agenda do dia, o exterior segue de olho nas reuniões de primavera do FMI e do Banco Mundial. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e o presidente do Banco Central, Roberto Campos […]

AÇÕES NO SHAPE

Smart Fit (SMFT3) vai virar “monstro”? Banco recomenda compra das ações e vê espaço para rede de academias dobrar de tamanho

17 de abril de 2024 - 15:25

Os analistas do JP Morgan calcularam um preço-alvo de R$ 31 para os papéis da Smart Fit (SMFT3), o que representa um potencial de alta da ordem de 30%

DESTAQUES DA BOLSA

Ozempic que se cuide! Empresa de biotecnologia faz parceria para distribuir caneta do emagrecimento no Brasil e ações disparam quase 40% 

17 de abril de 2024 - 14:03

Com o anúncio, a Biomm conquistou R$ 1,2 bilhão em valor de mercado na B3; a comercialização do similar do Ozempic deve ainda passar pelo crivo da Anvisa

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Vale (VALE3) não é suficiente e Ibovespa fecha em queda na esteira de Nova York; dólar cai a R$ 5,24

17 de abril de 2024 - 6:49

RESUMO DO DIA: O Ibovespa até tentou interromper o ciclo de quedas com o forte avanço do minério de ferro e a prévia do PIB, mas o tom negativo de Nova York falou mais alto e arrastou o principal índice da bolsa brasileira. Com isso, o Ibovespa terminou o pregão em baixa de 0,17%, aos […]

REPORTAGEM ESPECIAL

O fracasso das empresas “sem dono” na B3. Por que o modelo das corporations vai mal na bolsa brasileira

16 de abril de 2024 - 15:54

São vários exemplos e de inúmeros setores de companhias sem uma estrutura de controle que passaram por graves problemas ou simplesmente fracassaram

MAIS 11 ATIVOS PARA A CONTA

Fundo imobiliário BTLG11 fecha acordo de quase R$ 2 bilhões por portfólio de imóveis em SP

16 de abril de 2024 - 11:36

O FII deve adquirir 11 ativos, com cerca de 550 mil metros quadrados prontos e performados

SÉRIE A DA B3

Auren (AURE3) fica de fora da segunda prévia do Ibovespa, que agora conta com a entrada de apenas uma ação

16 de abril de 2024 - 10:32

Se a previsão se confirmar, a carteira do Ibovespa contará com 87 ações de 84 empresas a partir de maio

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa cai pela quinta vez seguida pressionado por juros nos EUA e questão fiscal; dólar fecha no maior nível em 13 meses, a R$ 5,26

16 de abril de 2024 - 6:33

RESUMO DO DIA: A perspectiva de juros elevados por mais tempo nos Estados Unidos ganhou força mais uma vez e, combinada com a preocupação com o cenário fiscal doméstico, gerou mais lenha para a bolsa brasileira aumentar as cinzas. Pela quinta vez consecutiva, o Ibovespa terminou o dia no vermelho, com queda de 0,75%, aos […]

MERCADOS HOJE

Bolsas hoje: Ibovespa recua com pressão de bancos e Wall Street no vermelho; dólar sobe a R$ 5,18

15 de abril de 2024 - 6:43

RESUMO DO DIA: O Ibovespa terminou a sessão desta segunda-feira (15) no vermelho, pressionado pelo desempenho dos bancos, que recuaram em meio à crescente aversão ao risco no mercado hoje. O principal índice de ações da B3 fechou o pregão em baixa de 0,49%, aos 125.333 pontos. Já o dólar à vista avançou 1,25%, aos […]

ANOTE NO CALENDÁRIO

Agenda econômica: Prévia do PIB no Brasil e balanços nos EUA são destaque junto com Livro Bege nos próximos dias

15 de abril de 2024 - 6:20

As reuniões do FMI ao longo da semana permanecem no radar, com discussões focadas na estabilidade financeira global e nas estratégias para enfrentar as incertezas econômicas

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar