🔴 ESTA CRIPTOMOEDA DISPAROU 4.200% EM 2 DIAS – VEJA SE VALE INVESTIR

Estadão Conteúdo
LISTA EXTENSA

Depois de apoiar Bolsonaro, agronegócio agora tenta diálogo com Lula, mas com exigências

Setor que mais apoiou a candidatura à reeleição de Bolsonaro espera manter ‘um bom diálogo’ com o novo governo Lula

Imagem aérea da Fazenda Paiaguás, pertencente à SLC Agrícola (SLCE3), em Diamantino (MT)
Imagem aérea da Fazenda Paiaguás, pertencente à SLC Agrícola (SLCE3), em Diamantino (MT). - Imagem: Divulgação SLC Agrícola

Segurança jurídica no campo, não-tolerância com as invasões de terra, proteção da produção nacional, incentivo às exportações e suprimento de fertilizantes estão entre as principais demandas de entidades do agronegócio ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

As cadeias produtivas que compõem o agronegócio respondem por um quarto do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil e por quase 50% das exportações, segundo dados do governo federal.

O setor, o que mais apoiou a candidatura à reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL), espera manter "um bom diálogo" com o novo governo de Lula.

CNA quer mais destinos de exportação

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que reúne as federações da agricultura de todos os Estados, disse esperar que o novo governo aja para ampliar os destinos das exportações "e proteger a produção nacional das barreiras ao comércio abertas ou disfarçadas de preocupações com a saúde e o meio ambiente".

O presidente da entidade, João Martins de Silva Junior, disse, em nota, que a CNA sempre acreditou que a liberdade e a democracia são os fatores essenciais para o desenvolvimento da produção rural.

A CNA disse esperar que o governo Lula adote uma gestão fiscal equilibrada para que a economia possa crescer com estabilidade. "Na busca do crescimento da economia e da justiça social, somos um só povo, e a política não pode nos separar."

Abic espera reconhecimento ao setor cafeeiro

A Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic) disse esperar que o presidente eleito reconheça a importância da cadeia do café para a economia brasileira e mantenha o diálogo com o setor. Há 150 anos o Brasil é o maior produtor mundial de café e nesse período se tornou o maior exportador deste produto.

O Brasil produz 53 milhões de sacas de café (3,1 milhões de toneladas), mas o consumo brasileiro de 4,84 quilos per capita ao ano é considerado baixo. A maior parte da produção é exportada. Questionada sobre as demandas ao presidente eleito, a entidade disse ter confiança de que o Lula reconhecerá essa importância e apoiará um setor tão vital.

Abag defende avanço das reformas

A Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), que integra as cadeias produtivas do setor, considera importante que o novo governo implemente as reformas administrativa e tributária, de forma a reduzir o Custo Brasil.

"Fundamental também será a manutenção de uma política de recursos para continuidade do desenvolvimento tecnológico para o setor, apoio a mecanismos de financiamentos para custeio e investimento destinados ao produtor rural."

Ainda segundo a entidade, será preciso empenho para aumento significativo dos recursos a serem empregados na infraestrutura de transporte da safra e na armazenagem de estoques reguladores, além de suprimento sustentável de fertilizantes e outros insumos necessários à maior produção e produtividade agrícola.

A Abag ressaltou ainda esperar que o governo eleito se preocupe com a segurança jurídica no campo, o combate à criminalidade dentro do meio rural e realize campanhas de combate às críticas recebidas pelo agronegócio brasileiro, interna e externamente.

Compartilhe

COMPRINHAS ONLINE

Compra na Shein, Shopee ou AliExpress? Lula considera vetar taxação federal de compras internacionais até R$ 250: ‘estamos dispostos a conversar e encontrar uma saída’

23 de maio de 2024 - 18:19

Atualmente, por meio do programa Remessa Conforme, as compras do exterior abaixo de US$ 50 são isentas de impostos federais e taxadas somente pelo ICMS

COM A PALAVRA

Inflação do Brasil é alta ou baixa? Para Haddad, há ‘ruídos patrocinados não reais’ sobre avanço dos preços

22 de maio de 2024 - 13:57

Haddad também defendeu um debate técnico entre Banco Central e Tesouro e disse esperar “maturidade” dos profissionais que querem o “bem do Brasil”

DESDOBRAMENTOS

Sérgio Moro mantém mandato após questionamentos do PT e do PL, decide TSE por unanimidade

22 de maio de 2024 - 7:26

Foi o último julgamento de grande repercussão na gestão de Alexandre de Moraes como presidente do TSE

FLEXIBILIZAÇÃO DA PENA

George Washington, bolsonarista que planejou atentado a bomba no aeroporto no Distrito Federal, vai para o semiaberto

19 de maio de 2024 - 15:34

A mudança do regime fechado para o semiaberto foi reconhecida porque ele já cumpriu um sexto da pena, requisito estabelecido na Lei de Execução Penal

MÃO PESADA?

Anatel poderá ser supervisor das redes sociais: presidente da agência defende que órgão regule plataformas 

19 de maio de 2024 - 11:22

O dirigente da Anatel explicou que a agência não tem, no entanto, como atuar sobre postagem e perfis específicos

ACONTECE EM OUTUBRO

Aquecendo os motores para as eleições municipais: Testes em urnas eletrônicas reiteram que sistema de votação é seguro

18 de maio de 2024 - 11:55

Dos 35 planos de teste realizados, cinco apontaram melhorias nos sistemas, que foram acatadas pelos técnicos do tribunal

"TUDO NORMAL"

Jair Bolsonaro recebe alta após 13 dias internado e já anuncia planos

17 de maio de 2024 - 16:46

“Em uma semana, tudo normal”, escreveu no X (antigo Twitter) Bolsonaro, que estava com quadro de erisipela e desconforto abdominal

VAI MELHORAR?

O que Haddad espera da economia? Projeções da Fazenda esperam inflação e PIB maiores para 2024

16 de maio de 2024 - 15:33

Para 2025, a projeção de IPCA passou de 3,10% para 3,20%. A atualização acontece um mês após o último boletim macrofiscal da SPE.

POLÍTICA

Sérgio Moro vai perder o mandato? Veja como será o julgamento do senador no TSE

16 de maio de 2024 - 11:14

Julgamento que pode resultar na cassação do mandato de Sérgio Moro e torná-lo inelegível começa hoje no TSE

PESQUISA QUAEST

Lula “merece” ou não ser reeleito? Pesquisa aponta nome mais forte que Jair Bolsonaro para eleição de 2026

13 de maio de 2024 - 8:35

Vale lembrar que Bolsonaro está inelegível até a eleição de 2030, de acordo com uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar