A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2022-07-05T18:36:00-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
PROBLEMAS FINANCEIROS

Tenda (TEND3) negocia com credores e consegue sinal verde para flexibilizar endividamento

Os detentores de debêntures da empresa aceitaram mudar os termos das dívidas em troca de garantias – e remuneração – extras

4 de julho de 2022
19:12 - atualizado às 18:36
Prédio em construção CURY CURY3 MRV Cyrela Tenda EZTec Even Direcional MRVE3 construtoras bank of america ações Tenda TEND3
O setor de construção civil tem um longo caminho pela frente e o credit Suisse não vê motivo para otimismo (ainda) - Imagem: Shutterstock

Nós te contamos aqui que, enfrentando dificuldades financeiras, a Tenda (TEND3) viu seu endividamento subir nos últimos meses e ultrapassar os números acertados com seus credores.

Por isso, a construtora buscou negociar os acordos originais. E, nesta segunda-feira (4), recebeu o sinal verde que precisava para manter a operação.

Os detentores de debêntures das 4ª, 5ª, 6ª, 7ª, 8ª e 9ª emissões da empresa aceitaram flexibilizar os termos das dívidas em troca de garantias e remuneração extras.

Com isso, a Tenda ganha fôlego para tentar recuperar as finanças nos próximos meses. Vale relembrar que a construtora reportou prejuízo líquido de R$ 67,3 milhões no primeiro trimestre, revertendo o lucro de R$ 36,8 milhões registrado no mesmo período de 2021.

Tenda (TEND3) com uma dívida maior por mais tempo

Além do prejuízo, a alavancagem também cresceu no início deste ano. O indicador, que calcula a relação entre a dívida corporativa e o patrimônio líquido, chegou a 33% no primeiro trimestre.

De acordo com os contratos de financiamento, a construtora deveria mantê-lo abaixo dos 15%. E estaria em apuros caso ultrapassasse o limite em outros dois trimestres nos próximos 12 meses. Nesse caso, a empresa teria de quitar as dívidas muito antes dos prazos originais - 2024 a 2028.

Mas, com o acordo, o limite da alavancagem subiu para até 80% neste ano e 85% em 2023. O indicador deve recuar de volta aos 30% apenas em setembro de 2024.

Para convencer os credores, a Tenda ofereceu um prêmio de 1,75% ao ano somado à remuneração média já prevista nos contratos, atrelados ao CDI. Além disso, a empresa também se comprometeu a suspender a distribuição de proventos até que a dívida retorne ao patamar dos 15%.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

DESTAQUE DO DIA

De olho em uma possível ‘virada de chave’ varejistas e techs disparam mais de 10% na bolsa; Americanas (AMER3), Via (VIIA3) e Magazine Luiza (MGLU3) são destaques

15 de agosto de 2022 - 16:34

Com fechamento da curva de juros e projeções mais otimistas, investidores correm atrás do tempo perdido; Magazine Luiza, Americanas e Via são destaques.

Democratização?

Santander passa a oferecer serviços de alta renda para todos os clientes, mas não vai cobrar barato

15 de agosto de 2022 - 16:16

Serviços do Select, segmento de alta renda do banco, estarão disponíveis mesmo para quem não se enquadrar nos critérios de renda e patrimônio mínimos, mediante pagamento de taxa

INDO ÀS COMPRAS

XP (XPBR31) amplia presença no ramo de previdência e seguros e compra a BTR Benefícios

15 de agosto de 2022 - 16:11

As empresas tornaram-se parceiras em setembro do ano passado; o valor da operação não foi divulgado

CRYPTOSTORM

‘Nenhuma criptomoeda vai conseguir bater de frente depois dessa atualização’: analistas comentam como The Merge mudará o ethereum (ETH)

15 de agosto de 2022 - 15:35

Para Valter Rebelo, analista de cripto da Empiricus, a resposta é clara: “não vejo nenhum protocolo que consiga bater de frente com o ethereum”

BOMBOU NAS REDES

Banco do Brasil ‘vence’ Bradesco em rentabilidade e ações disparam 53% no ano — estatal ainda pagará R$ 2 bilhões em dividendos e analista alerta: BBAS3 supera Nubank (NUBR33)

15 de agosto de 2022 - 13:49

Após resultados fortíssimos no segundo trimestre, as ações do Banco Brasil estão em disparada. Descubra se vale a pena comprar os papéis

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies