🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-02-11T12:52:51-03:00
Ricardo Gozzi
QUESTIONAMENTOS

O Procon quer saber – e provavelmente você também: o que vai acontecer com os assinantes da Oi (OIBR3)?

Parte dos questionamentos já está contemplada entre as exigências da Anatel para aprovar o negócio, mas ainda restam aspectos a serem esclarecidos

11 de fevereiro de 2022
12:52
Logotipo da Oi
Imagem: Shutterstock

A Claro, a Vivo e a TIM têm até a primeira quinzena de agosto de 2023 para incorporar as linhas da Oi Móvel.

É o que determinaram os órgãos reguladores responsáveis pela aprovação da venda dos serviços de telefonia móvel da Oi (OIBR3) para suas três rivais por R$ 16,5 bilhões.

Mas diversas dúvidas referentes às questões práticas para os assinantes da Oi ainda precisam ser esclarecidas e já começam a mobilizar os órgãos de defesa do consumidor.

“O consumidor deve ser respeitado no seu direito de manter as condições de pagamento previstas no contrato atual”, disse o diretor executivo do Procon de São Paulo, Fernando Capez.

Os questionamentos do Procon

Hoje, o Procon-SP anunciou ter notificado a Oi, a Claro, a Vivo e TIM para que esclareçam uma série de aspectos que podem influenciar o cotidiano dos clientes da operadora.

Além de querer saber como o consumidor será informado de sua transferência da Oi para outra operadora, o Procon também quer saber o seguinte:

  • quais são as implicações práticas para o consumidor no que se refere à prestação de serviços e se todos os serviços, ofertas e contratos serão mantidos?
  • se existe incompatibilidade no portfólio da Oi com os serviços prestados e ofertados pela nova operadora?
  • se haverá alteração nos canais de atendimento disponibilizados aos consumidores e, em caso positivo, como se dará a informação dessas alterações?
  • se as demandas registradas junto aos órgãos de proteção e defesa do consumidor serão respondidas pela nova operadora?
  • como deverá proceder o consumidor que não tiver interesse na prestação de serviços pela nova operadora e solicitar portabilidade para outra de sua escolha, se haverá ônus para realização dessa portabilidade e se as multas por fidelidade serão mantidas nesses casos?

Plano de comunicação

Parte dos questionamentos já está contemplada pelas exigências apresentadas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para autorizar o negócio.

Além do plano de transferência dos números da Oi, determinou a disponibilidade de canais de comunicação para atender aos questionamentos dos usuários sobre a mudança.

A Anatel também estabeleceu a adoção de um plano de comunicação que crie um cronograma para o processo de migração. Os assinantes também terão direito de escolha de planos de serviços iguais ou similares aos contratados com a operadora adquirida.

Por último, há o respeito ao direito à privacidade dos dados e o direito de portabilidade a qualquer momento – ou seja, sem qualquer vínculo fidelidade durante a migração.

Ao mesmo tempo, segundo normas já definidas pela Anatel:

  • todos os clientes da Oi Móvel poderão fazer portabilidade numérica, a qualquer momento, para a operadora que escolherem;
  • todos os clientes da Oi Móvel poderão cancelar o plano ou mudar de operadora sem pagar multa de fidelização por quebra de contrato; e
  • clientes da Oi que possuírem pacotes com serviços fixos e móveis terão segregação transparente dos contratos e a devida comunicação ao consumidor.

Caso você seja cliente da Oi, também já é possível saber qual operadora ficará responsável por sua linha, de acordo com o DDD.

  • TIM: 11, 16, 19, 21, 22, 24, 32, 51, 53, 54, 55, 61, 62, 63, 64, 65, 66, 67, 68, 69, 73, 75, 89, 93, 94, 95, 96, 98 e 99;
  • Claro: 13, 14, 15, 17, 18, 27, 28, 31, 33, 34, 35, 37, 38, 43, 44, 45, 46, 47, 48, 49, 71, 74, 77, 79, 87, 91 e 92;
  • Vivo: 12, 41, 42, 81, 82, 83, 84, 85, 86, 88 e 98.
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

NOITE CRIPTO

Sem fôlego: bitcoin (BTC) opera em alta, mas ainda não volta para os US$ 20 mil; entenda por quê

Apesar do respiro desta sexta-feira (1), o bitcoin ainda sente todo o peso de um Federal Reserve mais agressivo contra a inflação. A semana também não foi tão positiva assim com o noticiário do universo digital.

VAI TER QUE PAGAR!

Um acordo de milhões: Petrobras (PETR4) se entende com a ANP sobre royalties da operação de xisto no Paraná

Segundo a estatal, o acordo envolve o pagamento de R$ 601 milhões pela companhia — um montante que já foi provisionado nas demonstrações financeiras

CASOU!

Enfim, sós! Localiza (RENT3) e Unidas (LCAM3) consumam combinação de negócios; confira detalhes

Por conta do enlace, hoje foi o último dia de negociação das ações de emissão da Unidas na B3

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa começa julho com o pé direito, o reforço de caixa da MRV (MRVE3) e a semana em cripto; confira os destaques do dia

Que sexta-feira costuma ser o dia da semana favorito de muita gente não é novidade, mas você já reparou na tendência que temos de tentar fazer dele o mais leve de todos para não atrapalhar o descanso do fim de semana? Seja no escritório ou no mercado financeiro, o último dia útil é o momento […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa dá uma pausa nas perdas e sobe 0,29% na semana, mas dólar dispara e chega a R$ 5,32

O começo de julho foi mais animador para o Ibovespa, mas as dificuldades seguem pressionando o câmbio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies