O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-02-04T14:59:30-03:00
Guilherme Valle
PROTEÇÃO MÓVEL

Nubank anuncia novo seguro para celular; entenda se vale a pena para você

Depois da Mapfre se juntar ao Mercado Pago, e da Liberty Seguros celebrar parceria com o Banco Inter, será a vez do Nubank entrar no mercado de seguros para telefones

1 de fevereiro de 2022
15:29 - atualizado às 14:59
bdr nubank ipo nubank
De acordo com estatísticas da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, o roubo de celulares representou, em 2021, quase 65,3% das ocorrências de roubo no estado - Imagem: Shutterstock

De olho em um dos maiores mercados de smartphones do mundo, o Nubank anunciou que vai lançar um seguro para celulares.

O novo seguro é fruto da aliança entre o banco digital e a seguradora Chubb e será o segundo projeto da parceria. Em 2020, o banco já havia criado o Nubank Vida, seguro de vida personalizado com contratação digital.

Agora, a ideia é oferecer pelo aplicativo do banco digital a possibilidade de adicionar ou retirar proteções antes de efetivar a contratação. 

O seguro  oferece a cobertura para furtos simples — quando o bem é subtraído sem deixar vestígios — e a cobertura internacional, que vai possibilitar ao cliente proteção quando estiver fora do Brasil.

O custo vai variar de acordo com o celular segurado e as coberturas escolhidas. Também será possível optar entre diferentes combinações de franquia e mensalidade. 

O novo serviço será liberado de maneira gradual para os clientes do Nubank. Para organizar a fila, o banco criou uma lista de espera no site.

O mercado de seguros para celulares

De acordo com estatísticas da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, o roubo de celulares representou, em 2021, quase 65,3% das ocorrências de roubo no estado. 

Os smartphones também se tornaram importantes ferramentas de trabalho, o que tem colocado usuários em busca de maneiras de se proteger de um prejuízo que pode ser até maior que o valor do celular, já que o impacto é também sobre a renda.

Com isso, várias empresas decidiram celebrar parcerias com seguradoras para oferecer um serviço de proteção para smartphones.

Alguns exemplos são a união entre Mapfre, Mercado Pago e Pitzi, celebrada em setembro do ano passado, e o Seguro Celular que nasce de parceria entre o Banco Inter (BIDI11) e a Liberty Seguros — disponível para clientes que compram aparelhos por meio do Intershop, marketplace do banco.

Mesmo assim, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor alerta que o usuário deve realizar uma avaliação criteriosa de sua realidade antes de decidir contratar um seguro para seu smartphone

Isso porque, em geral, a anuidade pode chegar a 50% do valor do aparelho, o que está muito acima do observado em outras categorias de seguros. 

Portanto, é importante prestar atenção a todas as condições do seguro que se pretende contratar: cobertura, franquia e indenização podem variar de acordo com o produto escolhido.

Além disso, a relação entre a renda mensal e o preço do aparelho também deve ser levada em consideração na hora da contratação. Faz mais sentido contratar o serviço quando o tempo de trabalho necessário para a reposição do bem for elevado.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Carreira

Alunos da USP têm prioridade no mercado de trabalho? Nem sempre os ‘selecionados’ da Fuvest vão ‘roubar’ seu emprego

A universidade faz tanta diferença na sua carreira? Nós respondemos essa pergunta sobre como a USP influencia sua empregabilidade

TRILHA DO UNICÓRNIO

Aplicativo de conta em dólar, Nomad recebe aporte de R$ 160 milhões e já é avaliado em mais R$ 1 bilhão

Nessa segundo rodada de captação, a Nomad, fintech de serviços financeiros em dólar, espera atingir 1 milhão de clientes até o fim do ano

FECHAMENTO DO CÂMBIO

Dólar recua 0,12% e vale R$ 5,05. Euro sobe e é negociado a R$ 5,27. Confira o que movimentou o câmbio nesta segunda-feira

A segunda-feira ficou marcada por dados que apontam para uma desaceleração na economia chinesa

FECHAMENTO DO DIA

Derrotado: S&P 500 perde a luta e fecha o dia na lona; veja o comportamento das bolsas lá fora

Os três principais índices de Wall Street vieram de uma semana difícil, já que as preocupações com a desaceleração econômica dos EUA, um Federal Reserve mais agressivo e a inflação mais alta afetaram a confiança dos investidores

Criptomoedas no chinelo: bitcoin pode ir a US$ 20 mil e Ethereum a US$ 1,3 mil; entenda o motivo e se é uma boa investir agora

Bitcoin hoje derrete e cotação do ethereum também rompe barreira psicológica; situação tende a piorar, mas há salvação no olhar de analistas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies