🔴 PRIO3 E +9 AÇÕES PARA COMPRAR AGORA – ASSISTA AQUI

Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP, já passou pelo portal DCI e setor de análise política da XP Investimentos.
CARREIRA C-LEVEL

Desigualdade no mercado: Mulheres ainda são minoria em cargos de alta liderança

Painel do Young Women Summit, organizado pela Fin4She, discute a importância das mulheres em posições de liderança em grandes empresas

Liliane de Lima
29 de junho de 2022
16:45 - atualizado às 17:02
mulheres na liderança; CEO mulher
Imagem: Shutterstock/iStock

A escassez de mulheres em cargos de alto nível, conhecidos como C-Level, tem diminuído nos últimos anos em diversos setores. 

Com avanços nas temáticas de diversidade e igualdade de gênero, as mulheres têm conseguido alcançar posições de liderança.

Mas o ritmo de mudança ainda é lento.

Contudo, o público feminino continua sendo minoria em posições executivas. Elas ocupam apenas 38% dos cargos, segundo levantamento da Grant Thornton, que considerou 250 empresas brasileiras. 

Já quando falamos em empresas listadas na bolsa de valores, a proporção é ainda menor. Entre as 87 empresas que fazem parte do Ibovespa, principal índice da B3, somente duas são presididas por mulheres: Jeane Tsutsui, do grupo Fleury e Cristina Betts, da rede de shoppings centers Iguatemi. 

Ainda em cargos de C-Level, 16,4% das cadeiras dos conselhos e 13,8% das posições de diretoria são ocupadas por mulheres, segundo levantamento do jornal Estadão divulgado em maio deste ano. 

“Ainda temos poucas referências femininas”, afirmou Ana Karina Bortoni Dias, CEO do Banco BMG desde janeiro de 2020. Ela foi a primeira mulher à frente de uma instituição financeira e participou nesta quarta-feira (29) do painel “Mulheres no Topo: a Jornada C-Level”, organizado pela plataforma Fin4she. 

O painel contou ainda com a participação de Magali Leite, CFO e Conselheira Fiscal da Via, e de Patrícia Maeda, diretora executiva de negócios e comercial do grupo Fleury. 

Painel virtual do evento "Young Women Summit", organizado pela Fin4She. Da esquerda para a direita: Magali Leite, Ana Karina, Patrícia Maeda e a mediadora Christiane Aché

Mulheres na liderança no mercado financeiro

“A gente não teve referências; viemos de uma geração que não tinha mulheres na liderança. Então, a gente começou a se inspirar primeiro nos próprios homens  que estavam na posição que queríamos ocupar”. Essa foi uma das primeiras falas de Magali Leite durante o painel. 

Em uma conversa descontraída, as três executivas relataram trajetória semelhantes e não lineares, ou seja, elas não foram simplesmente “subindo” de cargos. No caso de Ana Karina, a chegada à cadeira mais alta e importante de uma empresa aconteceu de forma “natural”, segundo ela. 

Ana era consultora de CEOs e recebeu um convite para ingressar no Banco BMG como conselheira, em março de 2019. Em menos de um ano, tornou-se CEO. 

Já no caso da Patrícia Maeda, a trajetória foi um pouco mais sinuosa. Há 14 anos no grupo, Fleury ocupou 11 posições antes de chegar à diretoria de negócios e comercial. 

Por fim, elas explicaram que para conquistar a posição atual precisavam ser estratégicas na carreira. Com foco em qual cargo queriam ocupar e colhendo contínuos feedbacks, além de buscar mentores e desenvolver as soft skills — sigla em inglês para habilidades comportamentais — requisitadas nas vagas que desejavam. 

Encarar “nãos” de frente

Receber um "não" é desanimador. Por outro lado, entender as razões de uma resposta negativa é uma maneira de se desenvolver na carreira. 

No caso de Ana Karina, CEO do Banco BMG, não foi diferente. “Todo mundo teve vários nãos, mas a gente precisa entender o porquê e o que precisa ser feito diferente”. 

Patrícia Maeda, diretora do Fleury, contou que quando quis mudar de área recebeu quatro “nãos” de gestores diferentes. Contudo, um deles explicou para a executiva os motivos, como a ausência de determinadas competências que eram importantes para a performance em negócios. O “não” se tornou uma virada de chave. 

“Nem sempre a oportunidade que você tanto quer vai aparecer do jeito que você espera. Na verdade, várias oportunidades aparecem e quando você aceita, entrega um bom trabalho, isso contribui para sua marca pessoal. As pessoas enxergam que você é capaz e é importante saber como elas te percebem em determinada posição”, afirma Patrícia Maeda. 

Compartilhe

PRIMEIRO EMPREGO

Google, Cielo, Suzano e mais empresas têm vagas para estágio e trainee; veja oportunidades com bolsa-auxílio de até R$ 2,4 mil

15 de abril de 2024 - 13:10

Os aprovados nos programas de estágio devem começar a atuar a partir do segundo semestre de 2024; as inscrições ocorrem durante todo o ano

DICA DE MESTRE

Este conselho de Caito Maia, fundador da Chilli Beans, é capaz de mudar o jogo de qualquer marca; veja aqui

12 de abril de 2024 - 17:01

O executivo esteve presente em um evento exclusivo do Clube de Multiplicação Patrimonial, da Empiricus Research

RESISTÊNCIA AO MODELO

Como a volta ao trabalho presencial está virando um problema tanto para as empresas como para os funcionários

9 de abril de 2024 - 17:15

Pesquisa da WeWork revela insatisfação das equipes sobre o retorno do presencial e RHs indicam que a volta aos escritórios dificulta retenção de talentos

PRIMEIRO EMPREGO

Feira de estágios em São Paulo, Google, Grupo Bradesco Seguros e outras empresas estão com vagas abertas para estágio e trainee; veja oportunidades com bolsa-auxílio de até R$ 2,4 mil

8 de abril de 2024 - 13:30

Os aprovados nos programas de estágio devem começar a atuar a partir do segundo semestre de 2024; as inscrições ocorrem durante todo o ano

TRILHAS DE CARREIRA

O dilema do home office: você prefere trabalhar na Sincerolândia ou na Papinholândia?

7 de abril de 2024 - 7:10

Dell expôs que os funcionários que optarem pelo home office não poderão disputar promoções, enquanto outras empresas deixam essa posição velada. O que você prefere?

LUTO NA CULTURA

Criador do Menino Maluquinho, Ziraldo morre aos 91 anos

6 de abril de 2024 - 19:07

O cartunista e jornalista faleceu de causas naturais, segundo a família; ele será velado neste domingo (7) no Museu de Arte Moderna no Rio de Janeiro

OPORTUNIDADE DE EMPREGO

Com salário de até R$ 13,9 mil, concurso do Conselho Nacional de Justiça abre inscrições hoje; veja como participar

3 de abril de 2024 - 16:03

O concurso do Conselho Nacional de Justiça oferece 60 vagas para nível superior e as inscrições vão até 2 de maio

ALÉM DA FRONTEIRA

Quer começar um negócio fora do Brasil? Conheça opções de franquias para montar no exterior por até R$ 200 mil

3 de abril de 2024 - 8:40

Houve um crescimento de 16% das redes que atuam fora do país, mas levar uma franquia para o exterior envolve riscos; confira as dicas dos especialistas

PRIMEIRO EMPREGO

Mercedes-Benz, Tenda, Itaú e outras empresas estão com vagas abertas para estágio e trainee; veja oportunidades com bolsa-auxílio de até R$ 2,5 mil

1 de abril de 2024 - 11:43

Os aprovados nos programas de estágio devem começar a atuar a partir do segundo semestre de 2024; as inscrições ocorrem durante todo o ano

Onda no TikTok

As demissões transmitidas pelas redes sociais viralizaram na internet; entenda o fenômeno e saiba o que uma demissão responsável exige

31 de março de 2024 - 13:25

Trabalhadores que filmaram a própria demissão reclamam de falta de transparência e feedback por parte das lideranças

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies