ESQUEÇA BITCOIN: outra criptomoeda de R$ 4 pode valer R$ 80 em breve; conheça aqui

Cotações por TradingView
2022-12-07T14:01:46-03:00
Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP, já passou pelo portal DCI e setor de análise política da XP Investimentos.
ALÔ, FANTÁSTICO!

De novo? Loft faz terceira demissão em massa somente neste ano — novo corte atinge mais de 300 funcionários

Segundo a empresa, o novo corte acontece em razão da “reorganização” dos negócios. Em abril, a Loft demitiu cerca de 159 funcionários

7 de dezembro de 2022
13:38 - atualizado às 14:01
loft; demissão em massa
Imagem: Divulgação/Loft

Os ventos fortes continuam a sobrar e balançam novamente a startup imobiliária Loft. A empresa, que deu a largada na onda de demissões em massa, realizou um novo desligamento nesta quarta-feira (7).

Dessa vez, o corte atingiu 12% dos funcionários, o que corresponde a mais de 300 colaboradores. No total, a empresa já demitiu 855 pessoas somente neste ano.

A última redução em pessoal aconteceu em agosto, quando também desligou 12% de 3,2 mil funcionários, na época, sob a justificativa de "reestruturação interna" — o mesmo posicionamento da empresa para o corte desta quarta-feira.

Nos últimos nove meses, essa é a terceira vez que a Loft faz demissões em massa. Em abril, a startup imobiliária desligou 159 colaboradores e realocou outros 52. Na ocasião, a justificativa foi a criação de uma área de crédito da empresa.

O que diz a Loft?

A Loft, por sua vez, afirmou que os colaboradores impactados com a medida continuarão com os benefícios da empresa pelos próximos dois meses. Entre eles, a extensão do plano de saúde para o titular e dependentes e apoio ao processo de recolocação profissional.

Confira o posicionamento da empresa enviada ao Seu Dinheiro:

"O Grupo Loft, startup que usa tecnologia para simplificar e viabilizar transações imobiliárias e de crédito, informa que realiza hoje importante etapa da integração da companhia com suas empresas adquiridas, o que resulta na reestruturação de sua operação.

Como parte deste movimento foram desligados 12% do quadro atual de 2,6 mil funcionários que servem ao Grupo como um todo.

Os colaboradores impactados receberão um pacote especial de benefícios, que inclui extensão do plano de saúde para o titular e dependentes por 2 meses; apoio ao processo de recolocação profissional; facilitação da participação no plano de stock options para as pessoas elegíveis.

Importante destacar que o fornecimento dos produtos e serviços do Grupo Loft segue sem qualquer alteração. O atendimento a corretores parceiros, imobiliárias e clientes diretos - compradores e vendedores - passa a ser mais direto, com a redução de pontos de contato na compra, venda, financiamento imobiliário e contratação de aluguel sem fiador.

Adicionalmente, informamos que diversos processos entre a plataforma Loft e as empresas adquiridas foram simplificados com a reestruturação, gerando mais sinergias entre as empresas do Grupo que proporcionarão aumento da eficiência operacional e potencializarão ainda mais nossos resultados.

A Loft agradece a dedicação dos colaboradores desligados e está empenhada em ajudar no que for possível para a sua recolocação no mercado."

Crise das startups parece não ter fim

Cortes no quadro de funcionários das startups têm acontecido, praticamente, todas as semanas.

Segundo o portal Layoffs Brasil, que faz um levantamento diário de demissões em startups, 19 empresas desligaram funcionários em junho, além da Zenklub — que demitiu 40 colaboradores na última sexta-feira (1).

Desde abril, mais 2 mil profissionais foram desligados em pelo menos 20 empresas, dentre elas a Facily, Vtex, Olist, Mercado BitcoinKavak, Valemobi/TradeMap, Americanas S.A./B2W, Shopee e iFood.

O principal motivo apontado para justificar as recorrentes demissões é o cenário de alta de juros, que torna os investimentos mais escassos, além da redução das receitas.

As empresas, em geral, afirmam que os desligamentos em massa acontecem devido a uma necessidade de reestruturação de áreas.

Nem as big techs escaparam

Google, Apple, Amazon e Microsoft, juntas, desligaram aproximadamente 12 mil funcionários. 

Os cortes não são apenas uma coincidência — ou, muito menos, um momento passageiro. As sucessivas reduções nos quadros de pessoal acontecem por diversos motivos. 

O cenário macroeconômico contribui — negativamente — com a maior percepção de risco nos investimentos em tecnologia. Soma-se a isso a incerteza de quanto a guerra na Ucrânia há de durar, além da escalada da inflação global após a pandemia. 

E, nesse contexto, as grandes corporações precisaram reorganizar seus negócios, ainda que bastante sólidos, de modo a compensar a queda de receita nos últimos meses. 

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

NÃO FOI DESTA VEZ

Mega-Sena acumula de novo e prêmio vai a R$ 160 milhões; veja como aumentar suas chances de ganhar

5 de fevereiro de 2023 - 10:43

Mega-Sena está acumulada desde o sorteio da virada, próxima chance de virar um milionário será na quarta-feira (8)

FUTURO PLANEJADO

Quanto investir para garantir uma renda igual ao teto do INSS no Tesouro RendA+, o título do Tesouro Direto para aposentadoria

5 de fevereiro de 2023 - 9:38

Quanto mais tempo você puder esperar para começar a receber a renda, menos precisará investir. Confira duas simulações no Tesouro RendA+

ANOTE NO CALENDÁRIO

Agenda econômica: ata do Copom, dados de atividade e balanços de bancos são destaque na semana

5 de fevereiro de 2023 - 8:11

A ata da última decisão do Copom vai dar novas pistas quanto à trajetória da Selic. Lá fora, a agenda econômica estará mais vazia

DE OLHO NAS REDES

Mark Zuckerberg criou uma ‘arma’ que pode ser letal para o seu bolso: descubra como escapar dessa armadilha

5 de fevereiro de 2023 - 7:00

Álvaro de Campos — um dos heterônimos de Fernando Pessoa — nunca usou o Instagram, mas o Poema em Linha Reta é perfeitamente capaz de descrever o sentimento de passar alguns minutos (ou horas) rolando o feed da rede social.  Nunca conheci ninguém que tivesse levado porrada Todos os meus conhecidos têm sido campeões em […]

DIAGNÓSTICO

Brasil tem grande potencial de expansão em bens domésticos, diz CEO da Magazine Luiza (MGLU3)

4 de fevereiro de 2023 - 16:34

Luiza Trajano, do Magazine Luiza (MGLU3), falou durante o Brazil Conference, em Lisboa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies