🔴 RECEBA TODA SEMANA RECOMENDAÇÕES PARA PODER DOBRAR O SEU DINHEIRO – CONHEÇA O MÉTODO

Carolina Gama
Formada em jornalismo pela Cásper Líbero, já trabalhou em redações de economia de jornais como DCI e em agências de tempo real como a CMA. Já passou por rádios populares e ganhou prêmio em Portugal.
HYPE NA BOLSA

Hypera (HYPE3) ganha mais R$ 1 bilhão na bolsa após lucro acima do esperado e já sobe 50% no ano — saiba por que HYPE3 virou a queridinha do momento

A maioria esmagadora das recomendações é de compra das ações da dona das marcas Dramin, Benegrip e Buscopan, com potencial de valorização que pode chegar a 20%

Imagem mostrando uma série de medicamentos que fazem parte do portfólio da Hypera (HYPE3); em segundo plano, aparecem prateleiras de uma farmácia
Imagem: YouTube/Divulgação

Não é de hoje que a estrela da Hypera (HYPE3) vem brilhando no mercado acionário. A farmacêutica dona de marcas como Dramin, Benegrip e Buscopan tem conseguido superar um ambiente de inflação e juro alto no qual poucas empresas estão se saindo bem — e o desempenho dos papéis chamam atenção da bolsa.

Nesta sexta-feira (29), as ações HYPE3 desfilaram entre as maiores altas do Ibovespa, chegando a subir quase 6% na máxima do dia — o que ajudou a Hypera a ganhar mais de R$ 1 bilhão em valor de mercado, indo a R$ 26,8 bilhões. 

O desempenho de hoje está ligado aos números robustos que a empresa divulgou na quinta-feira (28), referentes ao balanço do segundo trimestre. 

No entanto, a Hypera já está sob os holofotes há algum tempo. Para se ter uma ideia, as ações HYPE3 acumulam mais de 50% de ganhos no ano, a segunda maior alta do Ibovespa no período. 

Por que comprar Hypera (HYPE3)?

A maioria esmagadora das recomendações para a Hypera (HYPE3) neste momento é para a compra. 

De acordo com dados compilados pelo TradeMap, os papéis têm 12 recomendações de compra, uma neutra e nenhuma de venda. 

Apesar do “hype” na bolsa, os analistas ainda veem potencial para as ações. O Bank of America (BofA), por exemplo, ainda vê um rico conjunto de oportunidades e baixa avaliação para a Hypera, apesar do desempenho considerável do preço das ações no acumulado do ano.

O BofA fixou o preço-alvo dos papéis HYPE3 em R$ 51, o que representa um potencial de valorização de 20% com relação ao fechamento desta sexta-feira (29). 

As ações da Hypera subiram 5,46%, encerrando o dia em R$ 42,70. 

Negociando a 13 vezes do preço/lucro (P/E) em 2023, o BTG Pactual diz que a Hypera é uma opção para investidores que buscam exposição a mais resiliência nos setores de consumo e varejo no curto prazo em meio a uma perspectiva ainda volátil de valorização das ações.

O BTG estabeleceu o preço-alvo para HYPE3 em R$ 43 em 12 meses, o que representa uma valorização de 19% em relação ao fechamento de hoje.

Para o UBS BB, apesar do acumulado de 50% de ganhos no ano, que o múltiplo atual de 13,5x P/E ainda é atraente à luz do sólido impulso e resiliência da Hypera no curto prazo, em meio a um ambiente macroeconômico incerto, juntamente com oportunidades atraentes para impulsionar o crescimento de longo prazo. 

O banco, que recomenda a compra dos papéis, tem preço-alvo para HYPE3 em R$ 51 em 12 meses, o que representa uma valorização de 19% em relação ao fechamento de hoje.

Veja também: É hora de investir na bolsa?

O que o balanço da Hypera (HYPE3) mostrou

A Hypera (HYPE3) registrou lucro líquido das operações continuadas — que não considera as marcas que deixaram o portfólio — de R$ 455,5 milhões no segundo trimestre, o que representa uma redução de 5% em relação ao mesmo período de 2021.

Já o lucro antes de juros, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) das operações continuadas foi de R$ 683,3 milhões no 2T22, um avanço de 15,4% na comparação com o mesmo período do ano anterior. 

A receita líquida da Hypera somou R$ 1,895 bilhão no período, um crescimento de 25,8%em base anual. 

Os números ficaram acima do esperado. A projeção Refinitiv era de um lucro de R$ 409 milhões e Ebitda de R$ 640 milhões, enquanto a estimativa para a receita era de R$ 1,86 bilhão.

Segundo o Goldman Sachs, o crescimento de dois dígitos da receita mostra que a Hypera segue pisando no acelerador, com um ritmo de expansão 6,5 pontos percentuais acima do mercado.

O Goldman engrossa a fila das recomendações de compra para HYPE3, com preço-alvo de R$ 47,20 — um potencial de valorização de 11% sobre o fechamento de hoje. 

Compartilhe

VISÃO DO GESTOR

Vem IPO pela frente? Nova janela de ofertas de ações deve abrir na B3 até o 2T25, mas Brasil ainda depende de 3 fatores

25 de junho de 2024 - 10:21

Para Fabio Nazari, do BTG Pactual, a bolsa brasileira poderá registrar grandes aberturas de capital em até 9 meses. Mas o que ainda está segurando o apetite por novos IPOs? Confira

O BRILHO DA DÍVIDA

A bolsa não tem um IPO desde 2021 — mas o mercado deu um jeito de continuar em movimento, afirma o CEO da B3

24 de junho de 2024 - 14:23

Para Gilson Finkelsztain, os ativos de crédito corporativo se tornaram o “destaque definitivo” de 2024 em meio à escassez de aberturas de capital na bolsa

MERCADOS HOJE

Ibovespa sobe com força e zera queda mensal na reta final de junho — mas ainda está longe de reverter perdas do ano

24 de junho de 2024 - 12:55

O destaque da manhã foi para o acordo firmado entre AliExpress e Magazine Luiza (MGLU3), que fez as ações da brasileira saltarem mais de 10%

FECHAMENTO DO MERCADO

Dólar supera os R$ 5,46: por que a moeda norte-americana voltou a subir e fechou no maior nível em quase dois anos

20 de junho de 2024 - 17:34

O dólar abriu o dia em queda, mas o alívio pós-decisão do Copom durou pouco e a moeda emendou o quinta pregão consecutivo de ganhos

GESTORAS

Studio Investimentos muda gestão de fundo após queda acumulada de mais de 30% no ano

20 de junho de 2024 - 16:57

A saída aconteceu pela necessidade de “alterar e reforçar a gestão” da família de fundos da casa, de acordo com a Studio, que tem R$1 bilhão sob gestão

(MAIS) DINHEIRO NO BOLSO

Os dividendos deste fundo imobiliário com mais de 40 mil cotistas devem subir nos próximos meses, segundo os cálculos da gestão

20 de junho de 2024 - 15:07

O SNCI11 já pagará proventos cerca de 5% maiores neste mês e, com um novo cenário macroeconômico traçado pelo mercado, a gestão espera dividendos ainda maiores

LADEIRA ABAIXO

Ações da rede social de Trump chegam a cair 15% hoje — o que explica a queda livre dos papéis?

20 de junho de 2024 - 14:11

A empresa que controla Truth Social perdeu US$ 2 bilhões em valor desde o início do mês; entenda o que está acontecendo com os papéis

AS QUERIDINHAS DA BAIXA RENDA

Cinco fatores por trás do otimismo com as ações de Direcional (DIRR3) e Cury (CURY3) — e qual delas é a favorita do Itaú BBA

20 de junho de 2024 - 13:21

O banco de investimentos revisou as suas estimativas para ambas as companhias e reforçou a visão positiva para o setor

MERCADOS HOJE

Lula não gostou, mas o mercado sim: após decisão de manter Selic em 10,5% e comunicado duro, Ibovespa salta 1% hoje

20 de junho de 2024 - 12:15

No mesmo horário, o dólar à vista era negociado próximo da estabilidade, ainda na faixa de R$ 5,40, reagindo ao cenário internacional

REPORTAGEM ESPECIAL

Taesa (TAEE11) e ISA Cteep (TRPL4): por que parte do mercado aposta na queda das ações preferidas dos “caçadores de dividendos”

20 de junho de 2024 - 6:18

Duas das principais transmissoras de energia do País, Taesa e ISA Cteep vêm recebendo desde o ano passado recomendações de “venda” de analistas

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar