🔴 ESTA CRIPTOMOEDA DISPAROU 4.200% EM 2 DIAS – VEJA SE VALE INVESTIR

Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
SOB NOVA DIREÇÃO

Elon Musk mal assumiu o controle do Twitter e já começou a demitir; veja quem foi cortado

O CEO Parag Agrawal e os diretores Ned Segal e Vijaya Gadde foram as primeiras vítimas dos cortes planejados por Elon Musk para o Twitter

Camille Lima
Camille Lima
28 de outubro de 2022
6:29 - atualizado às 9:34
Elon Musk com o passarinho azul símbolo do Twitter nos ombros
O bilionário Elon Musk - Imagem: Shutterstock, Twitter e Andrei Morais

A novela envolvendo a aquisição do Twitter por Elon Musk foi longa e tão cheia de reviravoltas que chegou a ficar chata. Mas agora que se chegou a uma conclusão, a história desenrolou-se com rapidez.

Se até o início da semana a dúvida era se Musk conseguiria levantar o montante necessário para fechar o negócio no prazo - a aquisição tinha até esta sexta-feira para ser efetivada -, ninguém fala mais nisso agora. O CEO da Tesla anunciou ontem a aquisição da plataforma de mídia social pelo preço original: US$ 44 bilhões.

Menos de 24 horas depois da conclusão de negócio, a imprensa norte-americana noticia que Elon Musk já assumiu efetivamente a direção do Twitter e deu início ao agressivo plano de reformas na empresa de mídia social — a começar pelas demissões.

  • MELHOR AÇÃO DA TEMPORADA DE BALANÇOS? Ação do agronegócio pode subir 100% no próximo ano e ter um dos melhores resultados da sua história. Saiba mais aqui num material gratuito.

Elon Musk já iniciou cortes no Twitter

Um tempo antes de apanhar o pássaro azul, Elon Musk já havia informado que pretendia cortar qualquer funcionário que não estivesse entregando o desempenho esperado quando assumisse a chefia da rede social.

Na semana passada, o Washington Post informou que o bilionário tinha planos de enxugar cerca de três quartos da força de trabalho do Twitter. Isso representaria mais de 5 mil pessoas na rua.

Nesta quarta-feira, porém, Musk tentou acalmar os ânimos e informou à Bloomberg que, apesar de existirem demissões à vista, os cortes não chegariam a 75% do quadro de funcionários.

Acontece que, menos de um 24 horas depois de assumir o controle da empresa, o bilionário já iniciou a enxugar a equipe, e as demissões no Twitter começaram logo pelo topo, com a saída de quatro importantes executivos da plataforma.

Na madrugada de hoje, Musk foi à rede social para anunciar que “o passarinho está livre”.

Quem são os executivos cortados do Twitter?

As primeiras "vítimas" dos cortes promovidos por Elon Musk foram o CEO Parag Agrawal e o diretor financeiro Ned Segal, que deixaram a sede da empresa em São Francisco para nunca mais voltar, segundo fontes citadas pela CNBC e pelo MarketWatch.

O conselheiro geral da empresa, Sean Edgett, e Vijaya Gadde, que dirigia o Departamento Jurídico do Twitter, também foram demitidos, de acordo com informações da Bloomberg e do jornal Washington Post.

Conheça abaixo a história dos executivos no Twitter e seus conturbadados relacionamentos com Elon Musk.

Parag Agrawal e as brigas com Elon Musk

A história de Parag Agrawal com o Twitter remonta a 2014, quando o executivo era apenas engenheiro da rede social e Jack Dorsey ainda ocupava o cargo de presidente executivo do conselho e cofundador da empresa. Desde então, Agrawal atuou ao lado de Dorsey para transformar o Twitter no que ele é hoje.

No final do ano passado, Parag assumiu o cargo de CEO da plataforma de mídia social quando o cofundador deixou inesperadamente a posição na empresa para ceder lugar a seu sucessor.

Acontece que, apesar de ter sido escolhido como CEO por unanimidade pelos demais executivos do Twitter, a relação de Parag Agrawal com Elon Musk não tem sido lá muito afetuosa.

Desde que o CEO do Twitter tornou-se o principal acionista da rede social, o mercado começou a suspeitar que Parag não permaneceria no cargo por muito tempo (o que, por sinal, realmente não aconteceu).

“Não tenho confiança na administração”, disse Musk em documentos logo quando anunciou a compra do Twitter.

De lá para cá, os executivos trocaram inúmeras farpas publicamente através da rede social — e nem todas muito maduras. Musk chegou a responder uma publicação de Agrawal no Twitter, em que o CEO defendia as métricas de usuários da empresa, com um cocô. Sim, é isso mesmo.

Em mensagens de texto divulgadas durante a batalha judicial entre Elon Musk e o Twitter, o CEO da Tesla e o chefe do Twitter discutiram sobre o fato de "o Twitter estar morrendo".

"Você é livre para twittar 'o Twitter está morrendo?' ou qualquer outra coisa sobre o Twitter, mas é minha responsabilidade dizer a você que isso não está me ajudando a melhorar o Twitter no contexto atual", escreveu Parag.

Uma semana depois, Elon Musk sugeriu que Agrawal "fazia chamadas de Zoom ocasionais enquanto bebia coquetéis de frutas", uma vez que o executivo do Twitter estava de férias no Havaí durante as negociações de compra da rede social pelo bilionário.

Ned Segal

Ned Segal atuava como diretor financeiro do Twitter desde 2017, liderando as funções financeiras da empresa.

O executivo e o CEO Parag Agrawal estavam na sede do Twitter, em São Francisco, quando o acordo de compra por Elon Musk foi fechado. Segundo fontes informaram à Reuters, os dois líderes foram escoltados para fora do prédio.

Vijaya Gadde

Vijaya Gadde era funcionária do Twitter desde 2011, tendo inicialmente atuado como diretora legal e, depois, ocupado a função de chefe de questões legais e políticas da rede social.

Em 2014, Gadde chegou a ser considerada a mulher mais poderosa da equipe executiva do Twitter pela revista Fortune.

A executiva foi quem supervisionou a criação e aplicação de regras para os usuários da plataforma de mídia social, e é quem cuidava das limitações de conteúdo que Elon Musk tanto critica.

Quando anunciou a compra do Twitter, o CEO da Tesla prometeu transformar a rede social em uma plataforma menos restritiva e em busca da liberdade de expressão. Segundo o bilionário, isso seria uma medida “essencial para uma democracia em funcionamento”. 

Desde o começo do ano, Vijaya foi alvo de inúmeras críticas e ataques após Musk criticar ublicamente as decisões sobre os conteúdos no Twitter.

Foi sob a supervisão de Gadde, inclusive, que a conta do ex-presidente dos estados Unidos, Donald Tump, foi banida permanentemente no começo deste ano. Em maio, porém, Elon Musk prometeu reverter o banimento de Trump da rede social.

Sean Edgett

Sean Edgett entrou para o Twitter em 2012, ocupando diversos cargos na empresa de mídia social desde então, incluindo a posição de vice-presidente da companhia, cargo no qual o executivo atuava até hoje.

Em 2018, o executivo ainda assumiu a posição de conselheiro geral da plataforma.

*Com informações de CNBC, MarketWatch, Washington Post, Reuters e Bloomberg.

Compartilhe

ATENÇÃO, INVESTIDOR

Dividendos: Banco do Brasil (BBAS3) anuncia R$ 1,1 bilhão em JCP — em proventos antecipados do 2T24

24 de maio de 2024 - 18:52

Para ter direito à remuneração, é necessário possuir ações do BB até o fim do pregão de 23 de junho

TRAGAM A COROA

Tchau, Itaú (ITUB4): Nubank (ROXO34) se torna o banco mais valioso da América Latina pela primeira vez em dois anos

24 de maio de 2024 - 17:24

Atualmente, o banco digital é avaliado em US$ 56,19 bilhões, equivalente a R$ 290,52 bilhões nas cotações atuais

DONA DO CHATGPT

De demissões a polêmicas em Hollywood: por que a gestão de Sam Altman à frente da OpenAI vem sendo alvo de críticas

24 de maio de 2024 - 16:24

Desde que recuperou o trono de CEO em novembro, Sam Altman viu a empresa que fundou adentrar uma nova onda de intrigas — incluindo uma controvérsia com a atriz Scarlett Johansson e acordos altamente restritivos com antigos funcionários

APERTO DE MÃOS

Azul (AZUL4) e Gol (GOLL4) anunciam acordo de cooperação para ‘mesclar’ malhas aéreas em meio a rumores de fusão das empresas

24 de maio de 2024 - 8:34

Entre as novas rotas compartilhadas, os clientes terão à disposição também oportunidades mais convenientes de conexão

UMA BATALHA DE GIGANTES

Mercado Livre quer se tornar maior banco digital do México — mas expansão do Nubank pode atrapalhar os planos

23 de maio de 2024 - 20:04

O banco do cartão roxo liderou a adição de usuários ativos mensais (MAU) no país, de acordo com relatório do Bank of America

UM AUXÍLIO PARA A DANÇA DAS CADEIRAS

Vale (VALE3) contrata consultoria internacional para seleção de novo CEO e dá mais um passo no processo de sucessão do comando

23 de maio de 2024 - 19:22

A escolhida para assessorar o conselho de administração na busca foi a Russell Reynolds, que entregará uma lista de três possíveis nomes para o cargo ao CA

Mais uma espera

Americanas (AMER3) adia novamente a divulgação dos balanços de 2023 e do primeiro trimestre de 2024

23 de maio de 2024 - 19:13

Previsão da empresa era divulgar seus números em 28 de maio, mas investigação de comitê independente ainda não terminou

NOVAS ESTRUTURAS?

Sanepar (SAPR11) estuda criar holding e outras empresas para segregar negócios; entenda

23 de maio de 2024 - 18:46

O levantamento será elaborado pela Fundação Instituto de Administração (FIA), que terá um prazo de 240 dias para concluir os trabalhos

CHUVA DE PROVENTOS?

Petrobras (PETR4) é a segunda empresa que mais pagou dividendos no 1T24 apesar da polêmica com governo; saiba quem foi a campeã

23 de maio de 2024 - 16:15

Entre janeiro e março deste ano, a estatal depositou um total de US$ 2,03 bilhões em remuneração aos acionistas; veja a lista completa

PAPEL FICOU BARATO?

XP quer recomprar até R$ 1 bilhão em ações após papéis despencarem 14% com o balanço do 1T24

23 de maio de 2024 - 13:28

O conselho de administração da companhia aprovou um programa de recompra de ações de papéis classe A no mercado norte-americano

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar