2022-04-07T15:17:49-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
BATALHA DE SMARTPHONES

Por que a falta de suporte para criptomoedas da nova linha Redmi Note 11 da Xiaomi pode colocar marca em apuros?

Empresas como Samsung e Apple já aderiram à moda das moedas digitais e NFTs, mas marca chinesa ficou para trás

7 de abril de 2022
15:17
Novos modelos da Xiaomi Redmi Note 11 não possuem suporte para criptomoedas e porque isso é bom para a concorrência. Imagem: Divulgação

A lista de celulares disponíveis no Brasil da Xiaomi acaba de ganhar mais um integrante para a família. Os novos modelos Redmi Note 11, 11S, 11 Pro e 11 Pro 5G foram lançados em janeiro, mas só aterrissaram por aqui mais tarde devido a pandemia de covid-19.

Mas isso não foi motivo para o lançamento não virar uma festa. Os vídeos do evento mostram uma megaprodução para anunciar a nova linha.

Xiaomi: quem é e quanto custa

De acordo com a divulgação da empresa, a nova linha chega ao Brasil na faixa entre R$ 2,6 mil e R$ 4 mil. Confira:

  • Xiaomi Redmi Note 11: R$ 2,6 mil
  • Xiaomi Redmi Note 11S: R$ 3 mil
  • Xiaomi Redmi Note 11 Pro: R$ 3,4 mil
  • Xiaomi Redmi Note 11 Pro 5G: R$ 4 mil

As telas trazem taxa elevada de atualização, enquanto as câmeras chegam a até 108 MP de resolução.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

Enquanto o Redmi Note 11 tem versões com 4 GB ou 6 GB de RAM e 64 GB ou 128 GB de armazenamento, os demais modelos possuem de 6 GB a 8 GB de RAM, com 64 GB ou 128 GB de memória.

Mais detalhes também já podem ser conferidos na página da Xiaomi no Brasil.

Criptomoedas: Um detalhe que não passou batido

A Xiaomi é conhecida por fazer celulares relativamente mais baratos do que outras marcas conhecidas, como a Samsung ou a Apple, que também lançaram novos celulares recentemente.

Contudo, um detalhe importante colocou a empresa chinesa atrás da concorrência sul-coreana e norte-americana: a entrada no mercado de criptomoedas.

Nós entramos em contato com a assessoria da Xiaomi aqui no Brasil, que confirmou que a nova linha de celulares não possui qualquer suporte para criptomoedas ou NFTs, os certificados digitais.

A concorrência saiu na frente, Xiaomi

Para se ter uma ideia, os novos celulares da Samsung já têm integrados a carteira digital (wallet) da própria empresa. Dessa maneira, o usuário poderá usar criptomoedas como meios de pagamentos por aproximação, por exemplo, sem precisar baixar um app externo.

O anúncio foi feito, inclusive, em um ambiente do The Sandbox (SAND), uma das principais plataformas para a criação do metaverso.

Criptomoedas para todos os lados

Da mesma maneira, a maçã também não ficou para trás nessa história. Atualmente, a Apple conta com o Apple Pay, que permite às pessoas negociarem criptomoedas em locais específicos pelo iMessage.

Por fim, a companhia também possui o aplicativo Apple Wallet e serviços da Apple Pay associados para pagamentos móveis.

Na mesma linha, outra gigante da tecnologia também está de olho nos ativos digitais. O Google contratou o ex-executivo do PayPal, Arnold Goldberg, para reforçar o time de pagamentos em criptomoedas. Hoje, o maior expoente do setor é o Google Pay.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

NOVO MODELO DE NEGÓCIOS

Varejo adota ‘loja-contêiner’ para fugir dos custos de shoppings e aluguéis; conheça o que são os estabelecimentos modulares

A estreante no formato é a Chilli Beans, de óculos de sol. “Acho que não teria uma Eco Chilli se não houvesse pandemia”, afirma o CEO, Caito Maia

NÃO MEXE NO MEU QUEIJO

Membros do mercado financeiro defendem Lei das Estatais em documento enviado ao ao Congresso; revogação seria ‘retrocesso’

O texto também cita o relatório de 2020 em que a OCDE afirma que a Lei das Estatais deixou os conselhos de empresas públicas mais independentes de interferências

NESTA SEGUNDA-FEIRA

Governador de São Paulo fará coletiva nesta segunda-feira após Bolsonaro aprovar isenção do ICMS sem garantia de compensação aos estados

O presidente da República vetou o fundo de ajuda aos estados após sancionar o teto do imposto estadual

SEU DOMINGO EM CRIPTO

‘Compre na baixa’ anima e bitcoin (BTC) busca os US$ 22 mil; criptomoedas aguardam semana de olho no Fed

Entre os destaques da próxima semana estão o avanço dos juros nos Estados Unidos e um possível default da Rússia

DE OLHO NO FUTURO

Goldman Sachs quer entrar no mundo da ‘renda fixa’ em criptomoedas e lidera grupo para comprar a Celsius por US$ 2 bilhões

O staking vem crescendo nos últimos meses e é motivo de certa preocupação após o caso da Celsius — e o banco de Wall Street quer um pedaço dele