Menu
2021-06-01T17:57:10-03:00
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
E ainda tem cashback!

Coinbase e Apple se unem e Apple Pay passa a fazer pagamentos em criptomoeda

A Apple possui uma base de clientes de aproximadamente 1 bilhão de pessoas e estima-se que 31% delas usem o Apple Pay

1 de junho de 2021
13:48 - atualizado às 17:57
Slovenia,/,Ljublljana,-,02,24,2019:,Bitcoin,On,A
Imagem: Shutterstock

A Coinbase anunciou nesta terça-feira (1º) que os usuários dos cartões Coinbase Card de débito e crédito poderão usar o sistema Apple Pay para realizar pagamentos. Esse é um novo passo para uma maior integração entre empresas tradicionais e exchanges de criptomoeda.

A Apple possui uma base de clientes de aproximadamente 1 bilhão de pessoas, e estima-se que 31% delas usem o Apple Pay.

O aplicativo Apple Pay funciona como uma carteira digital para guardar cartões, o que permite o cliente fazer pagamentos por aproximação para os dispositivos que possuam NFC. A integração com uma wallet de criptomoedas seria como adicionar um cartão a essa carteira. 

O Coinbase Card permite que o cliente troque seus bitcoins e criptomoedas em dólares de maneira automática. Dessa forma, será possível fazer compras em lojas e até saques nos caixas ATM (o Banco 24h americano) utilizando saldo de suas criptomoedas. 

Esse sistema já está disponível na Europa e no Reino Unido desde o ano passado, mas os clientes dos Estados Unidos já podem integrar uma lista de espera para serem “selecionados” a partir desta semana.

Vantagens

Além do Apple Pay, os clientes americanos poderão usar o Google Pay, o sistema de pagamentos do Google. De acordo com o portal Decrypto, esse cartão de débito da Coinbase é interessante porque, pela primeira vez, o cashback e os benefícios oferecidos podem ser superiores às taxas de uso.

Por exemplo, para os usuários dos EUA, esse benefício vem na forma de recompensas, como no retorno de 1% em Bitcoin (BTC) para cada compra ou 4% em Stellar Lumens (XLM). Dessa forma, é possível anular a taxa de 2,75% que a Coinbase cobra para cada transação com cartão de débito criptografado.

A Coinbase utiliza a rede da Visa, uma das maiores bandeiras de pagamento do mundo, para processar suas transações. 

Esse movimento da Coinbase ocorre depois que o PayPal disse que permitiria aos consumidores dos EUA usarem suas reservas de criptomoedas para pagar comerciantes online em todo o mundo, aumentando significativamente o uso de ativos digitais no comércio diário.

Por volta das 13h40, o bitcoin seguia sua trajetória de queda, recuando 2,37% aos US$ 36.228,01. O HASH11, fundo de índice em criptomoedas da bolsa brasileira, também caía 1,55%, aos R$ 35,64.

*Com informações da Decrypto e Reuters

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

OBSTÁCULO VENCIDO

‘A batalha foi vencida, mas a luta continua’: MP da Eletrobras passa no Senado, mas obstáculos até a privatização não acabaram

O texto volta agora para a Câmara e deve ser votado na segunda-feira. Embora os analistas não vejm obstáculos nessa etapa, os próximos meses podem trazer novos atritos

comissão no senado

Relator da CPI da Pandemia divulga lista de investigados; confira

Na condição de investigados, a CPI poderá também aprovar quebra de sigilos e operações de busca e apreensão em endereços ligados a eles

Maquininhas internacionais

De malas prontas: presidente da Getnet revela planos para o início das operações na Europa em 2022

A empresa se tornou peça-chave nos planos do espanhol Santander de criar uma plataforma global de pagamentos

Renda variável

Na batalha das corretoras, Rico vai zerar taxa em operações com opções

A medida busca tornar a corretora mais competitiva e reforçar a atuação do grupo no ramo da renda variável

Concursos públicos

De olho nos concurseiros, Yduqs anuncia aquisição da plataforma de EaD Qconcursos

Plataforma de cursos preparatórios para concursos públicos tem 412 mil alunos pagantes e mira mercado potencial de 17 milhões de pessoas; valor da operação não foi divulgado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies