🔴 RECEBA ANÁLISES DE MERCADO DIÁRIAS: CLIQUE AQUI E SIGA O SEU DINHEIRO NO INSTAGRAM

2022-02-19T12:08:18-03:00
Ricardo Gozzi
CRIPTOMOEDAS HOJE

Bitcoin (BTC) cai mais de 1% e encontra resistência em US$ 40 mil com tensão no Leste Europeu

Além da tensão russa, as criptomoedas também esbarram na tendência de alta nos juros, que deixa osos títulos do Tesouro americano mais atrativos

19 de fevereiro de 2022
11:16 - atualizado às 12:08
Bitcoin (BTC) acumula perdas de 16% em 2022 e criptomoedas também caminham para semana negativa; confira o preço delas hoje
Bitcoin cai cerca de 70% desde sua máxima histórica. - Imagem: Shutterstock

Os principais expoentes do mercado de criptomoedas operam em queda na manhã deste sábado.

Por volta das 11h15, o bitcoin (BTC) recuava 1,2%, a US$ 39.951, encontrando resistência a cada vez que se aproxima da marca de US$ 40 mil.

A queda do ethereum (ETH) é mais acentuada. A criptomoeda recua 5,67%, aos US$ 2.737.

É sempre bom lembrar que o mercado de moedas digitais opera 24 horas por dia, 7 dias por semana, ainda que a liquidez caia consideravelmente aos sábados e domingos.

Confira a seguir o desempenho das cinco maiores moedas digitais no fim da manhã de hoje:

NomePreço24h %7d %
Bitcoin (BTC)US$ 39.951,95-1,23%-5,21%
Ethereum (ETH)US$ 2.737,60-5,65%-5,70%
Tether (USDT)US$ 1,00+0,01%0,00%
BNB (BNB)US$ 397,90-1,95%-0,42%
USD Coin (USDC)US$ 0,9996+0,03%+0,05%

Bitcoin na zona de guerra

Depois de alguma recuperação na primeira quinzena de fevereiro, o mercado de criptomoedas foi duramente afetado pelas notícias sobre a crise na fronteira entre a Rússia e a Ucrânia no decorrer da última semana.

Além disso, a batalha entre touros e ursos continua nas métricas internas da rede (blockchain) da maior criptomoeda do mundo. Mesmo com a taxa de mineração nas alturas, houve uma “macronização” dos investimentos de uma forma geral.

Isso significa que os ativos passaram a acompanhar os movimentos macroeconômicos ao invés de acompanharem seus fundamentos. Em especial, o Banco Central americano, o Federal Reserve, é o grande chefão dessa história.

Pressão das instituições

Com a tendência de alta nos juros, os investimentos mais seguros do mundo — os títulos do Tesouro americano — passaram a ficar mais atrativos, o que retira recursos de ativos de risco, como ações e criptomoedas.

Dessa forma, os ativos digitais devem seguir a tendência de acompanhar as bolsas americanas até a próxima reunião do Fed, em março.

"A quinta-feira, em especial, trouxe uma correção forte e, neste momento, o BTC está brigando com a zona de 40k para decidir se vamos voltar a ver níveis na casa dos 30 mil ou se teremos uma reversão aqui. Apesar disso, não tivemos grandes motivos intrínsecos do mercado para a correção", disse o analista de criptomoedas da Empiricus, Vinícius Bazan.

Ele destaca ainda que a mineração do BTC conseguiu se reorganizar e voltar a bater recordes depois do banimento da China, no ano passado, o que mostra, mais uma vez, a solidez do mercado.

O que esperar da semana que vem?

O presidente americano Joe Biden deve publicar o relatório da Casa Branca sobre criptomoedas na semana que vem, de acordo com informações do Yahoo Finance.

O texto deve ser abrangente na questão da regulamentação de ativos digitais. Segundo fontes oficiais, serão publicadas diretrizes sobre moedas digitais de bancos centrais (CDBCs, em inglês) e outros artigos criptográficos.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Taxas gordas

Com risco fiscal, retorno de 6% + IPCA volta a ser comum entre títulos Tesouro IPCA+ de longo prazo

6 de julho de 2022

Todos os vencimentos de títulos públicos Tesouro IPCA+ a partir de 2035 já voltaram a pagar a rentabilidade “mágica” desse tipo de ativo

QUEDA DE APORTES

Crise dos unicórnios e demissões em massa têm explicação: investimentos em startups caíram 44% no primeiro semestre

6 de julho de 2022

Inflação global, escalada da alta de juros e a Guerra da Ucrânia geraram incertezas no mercado e “seguraram” os investimentos; as mais afetadas são as startups de late stage e unicórnios

CARA CADÊ MEU DEFI?

Roubo de criptomoedas com ataque hacker levou US$ 1,3 bilhão de plataformas de DeFi em 2022; maior crime foi de US$ 180 milhões

6 de julho de 2022

Mesmo com a alta do dia, os investidores acompanham os desdobramentos do pedido de falência da Voyager Digital

O FANTASMA DA RECESSÃO

Ata do Fed manda recado: saiba se os próximos passos do BC dos EUA podem tirar o sono dos investidores

6 de julho de 2022

Na reunião de junho, o banco central norte-americano elevou a taxa de juro em 0,75 ponto percentual, o maior aumento desde 1994, na tentativa de conter uma inflação que não dá tréguas; será que vem mais por aí?

Está vindo aí

Risco de recessão volta a assustar, petróleo amplia perdas e petroleiras lideram quedas do dia; Hypera (HYPE3) e Americanas (AMER3) sobem forte

6 de julho de 2022

Com a queda do petróleo no mercado internacional, papéis de commodities no Brasil têm maiores quedas nesta quarta-feira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies