O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-05-11T20:03:58-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) segue descendo a ladeira e chega aos US$ 28 mil; Terra (LUNA) aprofunda perdas e cai 98,5%

Problemas envolvendo o protocolo da Terra Network, que engloba a criptomoeda Terra (LUNA) e a stablecoin TerraUSD (UST), foram os gatilhos da derrocada; entenda mais sobre essa história

11 de maio de 2022
20:03
Bitcoin recua e perde os US$ 47 mil e criptomoedas recuam hoje
Imagem: Shutterstock

A luz de alerta continua acesa para o bitcoin (BTC). A maior criptomoeda do mundo segue em forte queda, descendo ao patamar de US$ 28 mil na noite desta quarta-feira (11).

E o BTC não está descendo a ladeira sozinho. O mercado cripto em geral está em baixa, mas quem chama mesmo atenção é a Terra (LUNA), que vive seus próprios problemas e vira pó com uma queda de 92,41% em 24h. 

Por volta de 20h00, o bitcoin (BTC) caía 6,39%, cotado a US$ 28.876,38. Confira a performance de algumas das principais criptomoedas do mundo:

NomePreço24h %7d %
Bitcoin (BTC)US$ 28.876,38-6,39%-27,28%
Ethereum (ETH)US$ 2.082,45-10,22%-28,87%
Tether (USDT)US$ 0,9965-0,33%-0,36%
USD Coin (USDC)US$ 1,00+0,02%+0,09%
BNB (BNB)US$ 269,84-13,71%-32,92%

Crise nas infinitas Terras

Os fãs de quadrinhos podem ter identificado a saga da Crise nas Infinitas Terras da DC, mas também vão perceber que o mercado de criptomoedas não está muito diferente. 

Estamos falando dos problemas envolvendo o protocolo da Terra Network, que engloba a criptomoeda Terra (LUNA) e a stablecoin TerraUSD (UST). Ambas entraram no foco dos investidores após problemas com o código e paridade com o dólar da moeda digital.

Histórico da crise que chegou ao bitcoin

Recapitulando: em questão de poucos dias, houve uma falha no protocolo da criptomoeda Terra — atrelada à stablecoin TerraUSD — que fez com que as cotações despencassem. Alguns entusiastas de cripto afirmam que não houve problemas e que a blockchain é vítima de um FUD (sigla em inglês para rumor que gera medo e incerteza no mercado). 

Seja como for, a LUNA começou a despencar e levou junto a stablecoin UST, que perdeu paridade com o dólar nos últimos dias. Isso gerou uma desconfiança do protocolo e fez as cotações despencarem mais uma vez.

Em números: a queda da Terra

Para quem chegou a ser um dos cinco maiores projetos do mundo em criptomoedas, a Terra (LUNA) derreteu 97,45% de acordo com o Coin Market Cap e caiu para a 96ª posição.

Desde as máximas históricas em US$ 119, a LUNA perdeu 99,13% do seu valor, caindo para os US$ 1,03.

Já a stablecoin UST está totalmente desestabilizada, valendo cerca de US$ 0,393, 70% menor do que a paridade necessária para acompanhar o dólar.

"Se fosse apenas um pequeno projeto, não haveria grandes problemas, mas o TerraUSD, que tem uma capitalização de mercado de aproximadamente US$ 16 BI, e é um dos maiores projetos de stablecoins do universo DeFi, que mora o problema", comenta Lucas Schoch, CEO da Bitfy.

O fim da Terra?

“Esse evento é o mais importante para o mercado cripto desde a covid-19, expõe uma série de falhas da formação de stablecoins algorítmicas e vai acender um debate da regulação mais pesada sobre essa classe de criptomoedas”, comenta o CEO da Unblock Capital, Ricardo Assaf.

A própria Secretaria do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, conhecida por seus posicionamentos duros contra as stablecoins, aproveitou a oportunidade para voltar a criticar essas criptomoedas com lastro em outras moedas. 

Entretanto, esse não deve ser o fim da Terra. “LUNA vai sobreviver em uma escala muito menor, vai ter que se reorganizar com o tempo. Mas ela tem uma formulação técnica e qualidade de desenvolvedores muito bons”, comenta Assaf. 

E como isso afeta o bitcoin hoje

A crise do mercado de criptomoedas começou com a Terra e se ampliou até às demais moedas do mercado, afetando até mesmo o bitcoin.

Isso porque a Luna Foundation Guard, responsável pela manutenção da Terra Network, vendeu o equivalente a US$ 1,5 bilhão em bitcoins na tarde de ontem (10) para tentar assegurar a paridade da UST com o dólar, sabendo que o protocolo também tinha uma reserva em BTC. 

Assim, a queda do mercado se deve principalmente à crise de confiança com a Terra (LUNA) e à venda desenfreada de BTCs no momento — além do pânico causado pelas perdas recentes e cenário macro desfavorável.

Papo Cripto #018 — Explicando o que é Web 3.0

Não deixe de conferir o último Papo Cripto com Luiz Octavio Gonçalves Neto, fundador e CEO da startup DUX:

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

CVM recua e libera distribuição de dividendos do fundo imobiliário Maxi Renda FII (MXRF11) com base no ‘lucro caixa’ — relembre o caso

A xerife do mercado de capitais reconheceu “a existência de obscuridade e contradição” na decisão original

Superou o trauma? Bitcoin (BTC) segue no patamar de US$ 30 mil; saiba se a maior criptomoeda do mundo sustentará esse nível

BTC terá também que superar os críticos às moedas digitais, que não pouparam esforços para injetar ainda mais medo nesse mercado já extremamente desorientado

CEO do JP Morgan leva cartão vermelho de acionistas e pode ficar sem bônus milionário, entenda a decisão rara

A desaprovação foi a primeira desde que o conselho do banco norte-americano enfrentou um voto negativo sobre compensações desde que as regras foram introduzidas, há mais de uma década

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Hapvida, Magazine Luiza e Nubank tombam, mas Ibovespa fecha o dia no azul; confira os destaques desta terça-feira

O maior apetite ao risco e a expectativa de manutenção no ritmo de alta no juro nos Estados Unidos ajudou o Ibovespa, que teve um dia de ganho

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa sustenta alta após susto inicial com Powell; dólar cai abaixo dos R$ 5

O Ibovespa fechou o dia longe das mínimas, mas o dólar caiu 2% com o apetite por risco no exterior

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies