🔴 RECEBA ANÁLISES DE MERCADO DIÁRIAS: CLIQUE AQUI E SIGA O SEU DINHEIRO NO INSTAGRAM

2022-06-08T20:24:42-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
NOITE CRIPTO

Há luz no fim do túnel? Bitcoin (BTC) segue em trajetória de queda; veja a cotação de outras criptomoedas

Diante do cenário atual, os mineradores de bitcoin começaram a desligar suas máquinas devido às recompensas mais baixas

8 de junho de 2022
20:24
bitcoin (BTC) amplia perdas da semana e criptomoedas são negociads em queda hoje.
Imagem: Shutterstock

Se tem uma coisa que está difícil de enxergar nesse momento é a luz no fim do túnel para o bitcoin (BTC). Quando parece que a tendência de queda ficou para trás, lá vai a maior criptomoeda do mundo operar no vermelho de novo.

Falha em protocolos, covid-19 na China, inflação nos EUA. Motivos não faltam para fazer com que o mercado cripto não sustente por muito tempo patamares considerados psicologicamente menos perigosos.

E nesta noite de quarta-feira (8) não é diferente. O bitcoin opera em queda e luta para se manter acima dos US$ 30 mil.

Por volta de 20h20, o BTC caía 1,60%, cotado a US$ 30.373,15. Confira a cotação de algumas das principais criptomoedas do mundo:

PriceNome24h %7d %
Bitcoin (BTC)US$ 30.373,15-1,60%+2,13%
Ethereum (ETH)US$ 1.804,09-0,16%-0,66%
Tether (USDT)US$ 0,9993-0,01%0,00%
USD Coin (USDC)US$ 1,00-0,01%+0,02%
BNB (BNB)US$ 290,16+0.47%-3,39%
Fonte: coinmarketcap.com

Raio-X no bitcoin: os problemas internos

Com as cotações à vista em queda, os mineradores de bitcoin começaram a desligar suas máquinas devido às recompensas mais baixas. Eles são responsáveis por manter a rede segura e validar as transações — entenda mais sobre mineração de criptomoedas aqui.

Uma pesquisa feita pela Arcane Research mostrou que a recompensa pela mineração caiu de US$ 62 milhões — quando as cotações estavam nas máximas históricas — para US$ 27 milhões com o bitcoin na casa dos US$ 30 mil.

E o que isso significa para o bitcoin

A saída de mineradores da rede faz com que a produção de blocos caia, deixando as transações mais lentas e possivelmente menos seguras. Mas mais do que isso, a própria blockchain não está sendo utilizada de maneira otimizada.

Em outras palavras, ainda que o apetite pelo risco apareça, as cotações não conseguem sustentar o fôlego devido à fraqueza da rede.

PAPO CRIPTO #020 —  Quer comprar a criptomoeda que é a agulha no palheiro? Compre o palheiro inteiro

Confira o último Papo Cripto com o CEO da Investo, Cauê Mançanares. Dê o play!

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

COMPRAR OU VENDER?

Petz dispara mais de 10%: é hora de ter uma PETZ3 pra chamar de sua?

5 de julho de 2022

O papel, que no acumulado do ano ainda tem perdas de cerca de 60%, operou em forte alta durante toda a sessão, figurando entre os maiores ganhos do Ibovespa no dia

A UM PASSO DA REGULAÇÃO

Parecer da lei de criptomoedas retira propostas que dão mais segurança ao investidor; confira mudanças no texto

5 de julho de 2022

O texto precisa ser aprovado em sessão no plenário da Câmara; sem maiores alterações, vai para a sanção presidencial

É CEDO OU TARDE DEMAIS…

UBS vê potencial de valorização menor para Hapvida — será que é hora de dar adeus à HAPV3?

5 de julho de 2022

O banco cortou o preço-alvo das ações, de R$ 15,40 para R$ 9,00, o que representa um potencial de valorização de 49% em relação ao fechamento de segunda-feira (05)

O MEDO SE ESPALHA

Por que o petróleo tomba mais de 10% e arrasta as ações da Petrobras (PETR4) e PRIO (PRIO3) hoje

5 de julho de 2022

A projeção pessimista vem em um momento em que as cotações estão sob pressão. Desde o início do ano, quando as tensões entre Rússia e Ucrânia se intensificaram, o preço do barril saltou mais de 40%

SEM ACORDO

Greve do BC termina na data marcada; paralisação durou 95 dias

5 de julho de 2022

Os servidores do Banco Central cruzaram os braços em abril e reivindicavam reajuste salarial e reestruturação da carreira — demandas que não foram atendidas a tempo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies