O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-11T13:15:44-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
SEU DIA EM CRIPTO

Bitcoin (BTC) perde suporte, permanece pressionado e mira os US$ 40 mil; criptomoedas caem mais de 20% na semana

O Federal Reserve permanece como grande responsável pela queda do mercado, enquanto analistas recalibram as apostas

11 de abril de 2022
11:59 - atualizado às 13:15
bitcoin (BTC) sob pressão e criptomoedas também sentem a cautela do dia
bitcoin (BTC) sob pressão e criptomoedas também sentem a cautela do dia. Imagem: Shutterstock

A maior criptomoeda do mundo acelerou as perdas durante o fim de semana e perdeu o suporte aos US$ 45 mil. Agora, o bitcoin (BTC) mira o patamar de US$ 40 mil e novas quedas podem vir nos próximos dias.

A perda de tração se deu principalmente em virtude da cautela gerada pelo Banco Central americano, o Federal Reserve, que informou que deve acelerar os juros e a retirada de estímulos da economia.

Com isso, as maiores criptomoedas do mundo são negociadas em queda desde sexta-feira (08) e acumulam perdas de mais de 20% na semana: 

#NomePreço24h %7d %
1Bitcoin (BTC)US$ 41.121,24-3,60%-10,65%
2Ethereum (ETH)US$ 3.051,52-6,01%-12,03%
3Tether (USDT)US$ 1,000,00%-0,02%
4BNB (BNB)US$ 403,67-4,60%-8,99%
5USD Coin (USDC)US$ 0,99950,00%-0,04%
6XRP (XRP)US$ 0,7111-6,25%-14,08%
7Solana (SOL)US$ 103,1-7,35%-22,26%
8Cardano (ADA)US$ 0,9555-7,56%-20,83%
9Terra (LUNA)US$ 85,98-7,79%-22,28%
10Avalanche (AVAX)US$ 75,38-9,88%-20,77%
Fonte: CoinMarketCap

Com a semana de baixa do mercado, os fundos de índice negociados em bolsa (os ETFs, em inglês) também fecharam o período com perdas e devem amanhecer pressionados hoje.

Veja o fechamento da última sexta-feira:

TickerGestoraPreçoVariação (24h%)Variação (7d%)
HASH11HashdexR$ 37,09-1,09%-5,19%
ETHE11HashdexR$ 45,250,38%-3,62%
BITH11HashdexR$ 48,17-0,68%-5,90%
DEFI11HashdexR$ 40,50-4,44%-9,25%
WEB311HashdexR$ 40,51-9,37-18,98%
QBTC11QR CapitalR$ 12,90-0,85%-2,79%
QETH11QR CapitalR$ 11,060,18%-5,87%
QDFI11QR CapitalR$ 7,60-0,65%-9,95%
Fonte: Tradingview e Google Finance

Bitcon de mau humor

A palavra deste início de semana para as criptomoedas é nervosismo

Com a perspectiva de novas falas de dirigentes do Fed ao longo da semana, o bitcoin deve permanecer no campo negativo até o ajuste dos mercados tradicionais. Esse sentimento de cautela se reflete no call / put ratio, a relação entre ordens de compra e venda. 

De acordo com dados do Coinglass, por mais que o indicador esteja negativo, o volume negociado ainda é muito próximo, o que indica um certa cautela dos investidores. 

Na semana passada, esse indicador estava apontando para o campo positivo, o que gerou ânimo nas criptomoedas. No entanto, os números perderam força devido ao Federal Reserve.

Outros indicadores do bitcoin

No mesmo sentido, o índice de força relativa (RSI, em inglês) do bitcoin aponta para uma tendência “neutra” da maior criptomoeda do mundo.

De acordo com o Buy Bitcoin Worldwide, o indicador permanece abaixo na faixa entre 30 e 70 pontos, o que dá poucas pistas para o investidor de para onde vai o mercado

O RSI é um indicador que varia de 0 até 100. Acima dos 70 pontos, significa que o ativo está sobrevalorizado, o que pode indicar a proximidade de novas quedas; na outra ponta, abaixo dos 30 pontos, há uma subvalorização, o que indica possíveis novas altas. 

Por fim, o índice de medo e ganância do bitcoin se afasta cada vez mais dos patamares “neutros” da semana passada e atinge níveis de medo próximos ao extremo. 

O que fazer com criptomoedas agora?

Quem acompanha o Seu Dinheiro desde o início do ano sabe que o mercado já aguardava turbulências envolvendo o Federal Reserve. Ainda que a guerra injetasse ainda mais cautela, os investidores mais antigos já esperavam por momentos difíceis. 

Quem aproveitou as barganhas dos primeiros meses do ano, quando o BTC estava em US$ 33.303, está com lucro de 26,53% em relação a cotação de hoje

Além disso, o BTC não perdeu os fundamentos que levou a maior criptomoeda do mundo aos níveis mais altos da história. Dessa maneira, o conselho no momento é não vender seus ativos e aguardar novas altas. 

Mas vale lembrar que o mercado de criptomoedas é altamente volátil. É altamente improvável prever se e quando essas altas virão.

Papo Cripto #016 — Uma aventura no metaverso além do BTC

Valter Rebelo, analista de criptomoedas da Empiricus e convidado do episódio de hoje do Papo Cripto, comenta suas apostas para o metaverso e fala porque Ethereum (ETH), Immutable X (IMX), Polygon (MATIC) e NFTs são a aposta dele para os próximos anos:

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

pressão vendedora

Nubank derrete 21% na semana após fim do lock-up, que restringia venda das ações pelos “tubarões”

Desde o IPO, o Nubank já perdeu US$ 23,9 bilhões em valor de mercado, e a fintech que antes valia mais que o Itaú hoje vale quase um terço dele

INTERNET DO MUSK

O que faz a Starlink, empresa que trouxe Elon Musk ao Brasil e deve operar na Amazônia

A empresa do bilionário promete internet ultrarrápida e deve começar as suas operações ainda neste ano; Anatel já deu aval

FECHAMENTO DO DIA

Escapou do urso: S&P 500 consegue fechar no azul em recuperação dramática; saiba o que aconteceu com as bolsas nos EUA

Dois fatores são centrais para entender o comportamento do S&P 500, do Nasdaq e do Dow Jones nas últimas semanas; entenda

FECHAMENTO DO CÂMBIO

Dólar recua 0,87% e vale R$ 4,87. Euro também cai e vale R$ 5,13; confira o que movimentou o câmbio nesta sexta-feira

Apesar do predomínio de um certo humor pessimista pelo mundo, o real conseguiu ter mais um dia de ganhos em relação ao dólar

VISÃO MACRO

Por que o mercado exagera ao temer uma recessão nos Estados Unidos e na China

Os sinais de uma possível recessão nas grandes economias, como EUA e China, e o aumento de um pessimismo generalizado parecem ter tomado conta dos mercados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies