🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
FAZENDO DINHEIRO EM CRIPTO

Obrigado, bitcoin: confira a lista dos 19 bilionários do mundo do mercado de criptomoedas em 2022

Os cinco primeiros são nomes conhecidos no mercado de criptomoedas, como o presidente da Binance, CZ, e Brian Armstrong, da Coinbase

Renan Sousa
Renan Sousa
5 de abril de 2022
17:00 - atualizado às 17:04
Changpeng Zhao — conhecido como CZ —, Sam Bankman-Fried e Brian Armstrong, os maiores bilionários em criptomoedas do mundo
Changpeng Zhao — conhecido como CZ —, Sam Bankman-Fried e Brian Armstrong, os maiores bilionários em criptomoedas do mundo. Imagem: Montagem / Fotos: divulgação

As criptomoedas têm funcionado como uma verdadeira fábrica de bilionários. Nesta terça-feira (05), a revista Forbes divulgou o ranking das 19 maiores fortunas do mercado cripto. Alguns dos nomes da lista inclusive já apareciam no ranking do ano passado, e apenas aumentaram seu patrimônio nos últimos meses.

Os três mais ricos são Changpeng Zhao — conhecido como CZ —, Sam Bankman-Fried e Brian Armstrong, que estão à frente das maiores corretoras de cripto (exchanges) do mundo.

Confira o ranking com os 19 bilionários do ramo de criptomoedas do mundo:

1 - Changpeng Zhao (CZ) — Binance, US$ 65 bilhões

A pessoa mais rica do mundo no mercado de criptomoedas é ninguém menos que o canadense Changpeng Zhao, mais conhecido como CZ. Ele é presidente da maior exchange do mundo, a Binance, que movimenta cerca de US$ 22 bilhões por dia. 

De acordo com as estimativas da Forbes, a fortuna de CZ cresceu US$ 1,9 bilhão no último ano. 

2 - Sam Bankman-Fried — FTX, US$ 24 bilhões

Em segundo lugar, Sam Bankman-Fried, dono da popular corretora FTX também figura entre um dos maiores bilionários da lista. Além de patrocinar a Fórmula 1, a FTX também fez um investimento de US$ 1 bilhão no maior time de e-sports do mundo. 

A exchange nasceu em Hong Kong, mas mudou-se para Bahamas pela flexibilidade das leis sobre criptomoedas. Bankman-Fried ganhou destaque no ano passado por ser um dos representantes do mundo cripto em uma audiência na Câmara americana sobre regulação

3 - Brian Armstrong — Coinbase, US$ 6,6 bilhões

A medalha de bronze vai para o CEO da Coinbase. Armstrong coordenou a oferta de ações (IPO, em inglês) da corretora na bolsa americana em abril do ano passado.

Mais recentemente, Brian Armstrong se pronunciou nas redes sociais contra a lei de criptomoedas do parlamento europeu.

4 - Gary Wang — FTX, US$ 5,9 bilhões

O cofundador da FTX também é um dos bilionários da Forbes. Wang foi responsável por lançar a corretora juntamente com Bankman-Fried, em 2019.

Formado pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), Wang foi desenvolvedor de softwares no Google, responsável pela plataforma de reservas Google Flights.

5 - Chris Larsen — Ripple, US$ 4,3 bilhões

O cofundador da Ripple, cujo token XRP está entre as dez maiores criptomoedas do mundo, fez fortuna com o mercado, mesmo com a SEC, a CVM americana, em cima da empresa. 

Você pode entender o caso na nossa matéria especial: Conheça sua cripto: XRP (XRP) dispara quase 40% na semana após SEC permitir defesa das acusações.

6 e 7 - Cameron e Tyler Winklevoss — trade de bitcoin, US$ 4 bilhões (cada)

Os gêmeos bilionários ficaram conhecidos pela oposição a Mark Zuckerberg durante a criação do Facebook, história eternizada no filme A rede social (The Social Network, em inglês).

Os irmãos começaram a comprar bitcoin em 2012, quando a criptomoeda valia pouco mais de centavos de dólar. Desde então, os gêmeos têm diversificado seu portfólio de cripto. 

8 - Song Chi-hyung — Upbit, US$ 3,7 bilhões

O fundador da corretora sul-coreana Upbit é o primeiro fora do eixo Europa-Estados Unidos a fazer parte da lista. 

Chi-hyung tem cerca de um quarto da empresa-mãe da Upbit, a Dunamu, avaliada em cerca de US$ 17 bilhões. Em novembro passado, a agência por trás do grupo de k-pop BTS comprou cerca de 2,5% de participação na companhia.

9 - Barry Silbert — Digital Currency Group, US$ 3,2 bilhões

O fundador da Digital Currency Group — que controla a Greyscale, o maior fundo de investimento em criptomoedas do mundo — também fez uma fortuna bilionária na diversificação desse mercado. 

Por meio de suas subsidiárias, Silbert investiu em mais de 200 startups relacionadas ao mundo de moedas digitais.

10 - Jed McCaleb — Ripple e Stellar, US$ 2,5 bilhões

McCaleb participou da criação da Ripple, juntamente com Chris Larsen, em 2012. Contudo, boa parte da sua fortuna veio do Ripple Labs, que desenvolvia projetos além da criptomoeda XRP. 

O bilionário também é chefe da área de tecnologia (chief technology officer, ou CTO) da criptomoeda Stellar (XLM), na 30ª posição entre as maiores moedas digitais do mundo.

11 e 12 - Nikil Viswanathan e Joseph Lau — Alchemy, US$ 2,2 bilhões (cada) 

Estudantes de Stanford, Viswanathan e Lau criaram a rede em blockchain da Alchemy, focada no universo da Web 3.0, a nova geração da internet. Ao todo, eles construíram cerca de 10 projetos juntos, o que lhes rendeu fortuna nos últimos anos.

13 e 14 - Devin Finzer e Alex Atallah — OpenSea, US$ 2,1 bilhões (cada)

Tanto Finzer quanto Atallah mal chegaram aos trinta anos e já são donos de uma das maiores plataformas de negociação de artes em NFTs, os tokens não fungíveis — ou apenas certificados digitais — do mundo. 

De acordo com um levantamento do ano passado, a OpenSea é avaliada em US$ 13,3 bilhões, e cada um dos fundadores detém cerca de 18,5% da companhia. 

15 - Fred Ehrsam — Coinbase, US$ 2,1 bilhões

Após auxiliar Brian Armstrong na fundação da Coinbase, Ehrsam agora comanda a Paradigm, focada em investimentos em empresas de criptomoedas e tokenização. 

Antes de se aventurar no mundo cripto, o co-fundador da exchange trabalhou no Goldman Sachs. 

16 - Kim Hyoung-nyon — Upbit, US$ 1,9 bilhão

O vice-presidente executivo da Dunamu detém cerca de 13% da maior corretora de criptomoedas da Coreia do Sul, a Upbit. 

Hyoung-nyon também foi cofundador da Upbit, juntamente com o também bilionário Song Chi-hyung.

17 - Michael Saylor — MicroStrategy, US$ 1,6 bilhão

Saylor transformou a companhia de softwares MicroStrategy, fundada em 1989, em um verdadeiro caso de sucesso do bitcoin. Em 2020, o bilionário comprou o equivalente a US$ 1 bilhão em BTCs, cerca de 70 mil unidades da criptomoeda.

Desde então, as ações da companhia mais que quadruplicaram em dois anos. 

18 - Matthew Roszak — trade de bitcoin e criptomoedas, US$ 1,4 bilhão

Além de investir em bitcoin no início de 2012, Roszak também apostou em startups de criptomoedas. Nomes como Coinbase e Kraken são algumas das corretoras que estavam sob o guarda-chuva do bilionário. 

Ele foi responsável por uma campanha no Congresso americano para doar US$ 50 em moedas digitais para cada parlamentar. Segundo ele, Richard Branson e Bill Clinton ganharam seus primeiros bitcoins com Roszak.

19 - Tim Draper — trade de bitcoin e criptomoedas, US$ 1,2 bilhão

Fechando a lista dos maiores bilionários do mundo cripto, Draper comprou 29.656 bitcoins em 2014, pagando cerca de US$ 632 por criptomoeda. A valorização do BTC desde então é de 7.170% — o que explica parte de sua fortuna bilionária. 

Não está claro se Draper vendeu parte ou a totalidade de suas criptomoedas. No entanto, os mais de 29 mil BTCs hoje valem US$ 1,362 bilhão. 

PosiçãoNomeÁrea de trabalhoFortuna
🥇1Changpeng Zhao (CZ)BinanceUS$ 65 bilhões
🥈2Sam Bankman-FriedFTXUS$ 24 bilhões
🥉3Brian ArmstrongCoinbaseUS$ 6,6 bilhões
4Gary WangFTXUS$ 5,9 bilhões
5Chris LarsenRippleUS$ 4,3 bilhões
6 e 7Cameron e Tyler WinklevossTrade de bitcoinUS$ 4 bilhões (cada)
8Song Chi-hyungUpbitUS$ 3,7 bilhões
9Barry SilbertDigital Currency GroupUS$ 3,2 bilhões
10Jed McCalebRipple e StellarUS$ 2,5 bilhões
11 e 12Nikil Viswanathan e Joseph LauAlchemyUS$ 2,2 bilhões (cada)
13 e 14Devin Finzer and Alex AtallahOpenSeaUS$ 2,1 bilhões (cada)
15Fred EhrsamCoinbaseUS$ 2,1 bilhões
16Kim Hyoung-nyonUpbitUS$ 1,9 bilhão
17Michael SaylorMicroStrategyUS$ 1,6 bilhão
18Matthew RoszakTrade de bitcoin e criptomoedasUS$ 1,4 bilhão
19Tim DraperTrade de bitcoin e criptomoedasUS$ 1,2 bilhão

Fonte: Forbes

Compartilhe

CRIPTOMOEDAS HOJE

Sabe quem não saiu do ar com a pane cibernética? O bitcoin (BTC), que aproveitou para subir para os US$ 66 mil hoje

19 de julho de 2024 - 15:15

Verdade seja dita, desde a criação do bitcoin em 3 de janeiro de 2009, a maior criptomoeda do mundo ficou online 99,99% do tempo

DESCOMPRESSÃO

Bitcoin (BTC) avança para os US$ 62 mil: veja os dois eventos que fizeram os preços da maior criptomoeda do mundo ‘respirar’ hoje

15 de julho de 2024 - 8:48

Um dos fatores que contribuíram para um alívio nos preços do bitcoin e das demais criptomoedas do mundo foi o fim das transferências do governo da Alemanha

CRIPTOMOEDAS HOJE

Por que o atentado contra Trump ajudou o bitcoin (BTC) recuperar o patamar de US$ 60 mil

14 de julho de 2024 - 10:03

Depois de patinar no início de julho, bitcoin (BTC) mostrou uma recuperação mais firme após o atentado de sábado contra Trump

É A VOLTA DO RALI

Bitcoin (BTC) salta e busca os US$ 59 mil após inflação dos EUA vir menor que o esperado; veja criptomoedas que sobem hoje

11 de julho de 2024 - 10:33

Imediatamente após os dados de inflação, os mercados já precificaram em cerca de 87% de chance de o Fed começar a cortar as taxas em sua próxima reunião, em setembro

CRIPTOMOEDAS HOJE

Até onde vai o preço do bitcoin (BTC)? Queda pode colocar criptomoeda no nível de US$ 50 mil, mesmo com expectativas positivas para 2024

8 de julho de 2024 - 12:12

Apesar das perspectivas de curto prazo serem negativas, analistas ouvidos pela reportagem apontam que, em um horizonte maior, o bitcoin tende a se valorizar

CRIPTOMOEDAS HOJE

Bitcoin (BTC) começa semana com desconto de 6% após perdas recentes; entre as criptomoedas, Notcoin (NOT) salta 50% hoje 

7 de julho de 2024 - 11:49

O Notcoin começou como um jogo que se tornou viral entre os usuários do app de mensagens Telegram

EM QUEDA LIVRE

Bitcoin (BTC) perde suporte e chega aos US$ 54 mil; criptomoedas derretem em meio à crise da gestora Mt. Gox

5 de julho de 2024 - 9:41

Gestora que entrou em falência há dez anos realizará pagamentos aos credores neste mês; distribuição de bitcoins no mercado pressionam os preços das criptomoedas nesta sexta-feira (5)

DESCE?

Bitcoin (BTC) cai e testa suporte de US$ 57 mil com vencimento de contratos somando mais de US$ 340 milhões

4 de julho de 2024 - 7:27

Além disso, a ausência de negócios em Nova York em virtude do feriado de independência dos EUA tende a trazer volatilidade aos negócios

ONDE INVESTIR NO 2º SEMESTRE

Bitcoin (BTC) vai renovar máximas históricas de novo? Analistas veem criptomoedas apenas no início de um ciclo de novas altas

4 de julho de 2024 - 6:15

Conheça também três setores e três moedas virtuais que podem se valorizar no segundo semestre de 2024

REAL DIGITAL

Um jabuti no Drex: Congresso usa PEC da autonomia do BC para preservar cartórios dos impactos do real digital

3 de julho de 2024 - 9:43

Jabuti que limita uso do real digital para reduzir burocracia foi inserido na PEC da autonomia do BC durante tramitação na CCJ do Senado

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar