O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-05-05T16:11:06-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
DESTAQUES DO DIA

Varejo e tecnologia despencam na bolsa após alta dos juros no Brasil e nos Estados Unidos; Totvs (TOTV3) e Magazine Luiza (MGLU3) lideram as perdas

As ações brasileiras repercutem a deterioração do cenário internacional – principalmente os setores mais sensíveis à elevação de juros, como empresas de tecnologia e varejo.

5 de maio de 2022
16:07 - atualizado às 16:11
queda da bolsa, tudo em vermelho
Imagem: Shutterstock

A bruxa está solta pelos mercados após a “Super Quarta”. Uma perspectiva de juros cada vez mais altos e uma safra de balanços abaixo do esperado levam quase todos os ativos que compõem o Ibovespa a operarem em queda, com apenas as exportadoras Suzano (SUZB3) e Klabin (KLBN3) escapando do tombo. 

Enquanto o comunicado divulgado pelo Banco Central brasileiro foi bem recebido pelos investidores, o mercado internacional reavalia as palavras do Federal Reserve. Para a maioria, o discurso duro da instituição no que diz respeito ao combate à inflação não está alinhado com o ritmo atual de aperto monetário. Ou seja, será inevitável uma aceleração na alta dos juros, uma leitura diferente do clima de otimismo que embalou os negócios ontem. 

Por aqui, as ações brasileiras repercutem a deterioração do cenário internacional – principalmente os setores mais sensíveis à elevação de juros, como empresas de tecnologia e varejo. 

Puxando a queda do principal índice da bolsa temos a Totvs (TOTS3). Além de ser fortemente correlacionada com o Nasdaq – que recua mais de 5% nesta tarde –, a companhia não agradou com os resultados do primeiro trimestre do ano. 

O lucro líquido atribuído aos controladores da Totvs foi de R$ 79,5 milhões no período,queda de 1,5% na comparação anual.  A receita líquida cresceu 36,2% entre janeiro e março, atingindo R$ 981,1 milhões. 

Na sequência, temos as ações do Magazine Luiza. No pregão de ontem, a empresa teve um dos melhores desempenhos do dia, mas devolveu todos os ganhos hoje. Com os juros mais altos, o consumo é prejudicado e as despesas financeiras relacionadas ao crescimento pressionam as margens e o balanço – as Lojas Americanas também sofrem com os mesmos efeitos. 

A Cielo, que divulgou o seu balanço ontem, com resultados mistos, também sofre com a pressão do aumento do custo do crédito. Confira e acompanhe nossa cobertura completa de mercados:

CÓDIGONOMEULTVAR
TOTS3Totvs ONR$ 28,41-11,72%
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 4,42-10,71%
CIEL3Cielo ONR$ 3,07-10,23%
HAPV3Hapvida ONR$ 8,10-8,27%
AMER3Americanas S.AR$ 23,03-8,21%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Reino Unido ameaça revisão em termos do Brexit e alimenta temores de guerra comercial; fique por dentro da visita de Boris Johnson à Irlanda do Norte

Divergências entre diferentes unionistas e nacionalistas na Irlanda do Norte pode acabar afetando relação entre Reino Unido e União Europeia

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa na contramão de NY, Gol troca comandante e Tesla em apuros; confira os destaques do dia

Mesmo com o dia ruim em NY, o Ibovespa conseguiu ter um dia de ganhos

BALANÇO

De mudança para os EUA, Inter (BIDI11) lucra R$ 27,5 milhões no primeiro trimestre; confira os destaques do banco digital

O Inter também ultrapassou a marca dos 18 milhões de clientes entre janeiro e março, alta de 82% na comparação com o mesmo período de 2021

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa contraria Nova York e sobe mais de 1%, de olho em fraqueza chinesa e futuro da Selic

O futuro da taxa de juros esteve em pauta no Ibovespa, em Wall Street e na China, onde a desaceleração da economia preocupa

Balanço

Nubank (NUBR33) registra prejuízo menor do que o esperado no 1T22, mas inadimplência dispara. Veja os destaques do balanço

Índice de inadimplência acima de 90 dias do Nubank aumentou 0,7 ponto percentual na passagem do 4T21 para o 1T22

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies