ESQUEÇA BITCOIN: outra criptomoeda de R$ 4 pode valer R$ 80 em breve; conheça aqui

Cotações por TradingView
2022-12-03T12:34:16-03:00
Flavia Alemi
Flavia Alemi
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pela FIA. Trabalhou na Agência Estado/Broadcast e na S&P Global Platts.
Market Makers

Legacy adota posição vendida em bolsa em meio a “situação ruim para ativos de risco”

O gestor Felipe Guerra, sócio fundador da Legacy Capital, participou do episódio #23 do podcast Market Makers

3 de dezembro de 2022
12:34
Felipe Guerra, sócio-gestor da Legacy Capital
Felipe Guerra, sócio-gestor da Legacy Capital - Imagem: Divulgação

Há muitos gestores reforçando o discurso de que a bolsa brasileira está barata, alguns recomendando, inclusive, empresas que representam oportunidades únicas aos preços atuais. Mas, enquanto uns vão às compras, outros estão apostando que a situação ainda vai se deteriorar mais um pouco. É o caso de Felipe Guerra, da Legacy Capital.

No episódio #23 do Market Makers, o sócio fundador da gestora com mais de R$ 28 bilhões sob gestão traçou um panorama pessimista para os ativos de risco no mundo todo e revelou que está vendido em bolsa brasileira e estrangeira.

O programa foi gravado no dia 1º de dezembro no evento de fim de ano da Comunidade Market Makers, que conectou os assinantes a gestores que já participaram do podcast. Ouça na íntegra no Spotify:

Durante a conversa com os apresentadores Thiago Salomão e Renato Santiago, Guerra deixou claro que uma de suas principais preocupações é com o direcionamento dos bancos centrais em todo o mundo para lidar com a inflação generalizada.

“Ao manter os juros reais altos e o crescimento baixo, teremos uma dinâmica muito ruim das dívidas, que vão crescer numa velocidade assustadoramente rápida”, explicou.

Assim, a tendência nesse momento, segundo Guerra, seria tolerar um pouco mais a inflação para que ela consuma um pouco do crescimento dessa dívida.

“Então é uma situação ruim para os ativos de risco nesse momento. Por isso, a gente está muito preocupado com o que vem pela frente”, disse.

Posição vendida na bolsa e aplicada em juros nos EUA

Com a posição vendida em bolsa, Guerra explicou que também está mais predisposto a aplicar nos juros nos Estados Unidos, isto é, a apostar na queda das taxas por lá.

De acordo com o gestor, seria uma mudança em relação ao que a Legacy estava fazendo até a semana passada, com posição tomada.

Isto porque, segundo Guerra, “não tem muito jogo” em relação a qual será a taxa terminal do Federal Reserve, o banco central americano. Com os juros americanos hoje na faixa entre 3.75% e 4%, ele vê espaço para que eles subam até o patamar de 5%. 

Para ele, a situação é diferente da Europa, onde estão mais inclinados a tomar os juros, ou seja, apostar na alta das taxas.

Confira mais detalhes das estratégias da Legacy no episódio:

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa ignora alta do Nasdaq e recua forte, o novo pesadelo da Oi (OIBR3) e outros destaques do dia

2 de fevereiro de 2023 - 19:02

Nesta quinta-feira (02), o mercado esperava uma bela ressaca após mais uma edição da Super Quarta — com decisões de política monetária no Brasil e nos Estados Unidos —, mas a dor de cabeça para a bolsa brasileira teve origem em outro lugar.  As palavras dos dois BCs mexeram com a curva de juros e […]

QUE MORDIDA!

Apple vê lucro cair pela primeira vez desde 2019 e ações caem em NY — saiba o que abocanhou um pedaço da maçã no 4T22

2 de fevereiro de 2023 - 18:40

A receita da fabricante de iPhones, por sua vez, registrou a maior queda em base anual desde setembro de 2016

TRIMESTRE COM BARREIRAS

ChatGPT, questões com a justiça e demissões — os vilões do resultado da dona do Google no 4T22

2 de fevereiro de 2023 - 18:18

Uma das principais ameaças para a Alphabet é o OpenAI — a Microsoft tem planos de anexar respostas em linguagem natural ao mecanismo de buscas Bing, acirrando a concorrência com o Google

Sem cashback

Prejuízo de bilhões: Amazon frustra no 4T22 e fecha um ano no vermelho pela primeira vez desde 2014; ações caem 4%

2 de fevereiro de 2023 - 18:17

A Amazon fechou o quarto trimestre com lucro de US$ 278 milhões, ficando abaixo das expectativas dos analistas

RECUPERAÇÃO DO PATRIMÔNIO

Luiza Trajano retorna à lista de bilionários da Forbes com a recuperação das ações do Magazine Luiza (MGLU3)

2 de fevereiro de 2023 - 17:15

A fortuna da empresária voltou à casa dos bilhões, sendo estimada em US$ 1,1 bilhão

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies