🔴 FENÔMENO QUE TRANSFORMOU 1.500 PESSOAS EM MILIONÁRIAS PODE SE REPETIR – VEJA COMO SER O PRÓXIMO

Carolina Gama
Formada em jornalismo pela Cásper Líbero, já trabalhou em redações de economia de jornais como DCI e em agências de tempo real como a CMA. Já passou por rádios populares e ganhou prêmio em Portugal.
FECHAMENTO EUA

S&P 500, Dow Jones e Nasdaq têm recuperação impressionante após dado de inflação — saiba o que ajudou na virada de Wall Street hoje

A inflação persistentemente alta pode significar que o Federal Reserve manterá o pé no acelerador do aperto monetário até ter certeza de que os preços esfriaram nos EUA, mas os índices ignoraram esse sinal e dispararam hoje

Carolina Gama
13 de outubro de 2022
17:11
bandeira dos estados unidos em wall street
Imagem: Shutterstock

Tinha tudo para dar errado em Wall Street nesta quinta-feira (13). O dado de inflação pior do que o esperado e os principais índices de ações de Nova York sentiram o golpe, atingindo as mínimas do dia. Mas em uma recuperação impressionante, o S&P 500, o Dow Jones e o Nasdaq sacudiram a poeira e deram a volta por cima. 

A sessão agitada viu os índices caírem para os níveis mais baixos desde 2020, após dados de inflação mais quentes do que o esperado. O índice de preços ao consumidor (CPI, na silga em inglês) subiu 0,4% em setembro, acima da estimativa de 0,3% da agência Dow Jones. Em uma base anual, a inflação subiu 8,2%.

O Dow Jones chegou a cair 2,39% pressionado pelo CPI mas, ao longo do dia, passou para uma alta de 2,39%, recuperando mais de 1.300 pontos — a maior faixa de negociação desde março de 2020. 

A inflação persistentemente alta pode significar que o Federal Reserve (Fed, o banco central nortea-americano) manterá o pé no acelerador do aperto monetário até ter certeza de que os preços esfriaram nos EUA. 

Confira a variação e a pontuação dos principais índices de ações dos EUA no fechamento:

  • Dow Jones: +2,83%, 30.038,72 pontos
  • S&P 500: +2,60%, 3.669,91 pontos
  • Nasdaq: +2,23%, 10.649,15 pontos

S&P 500 e seus heróis

Os principais responsáveis pela reversão das perdas do S&P 500, do Dow Jones e do Nasdaq hoje foram os setores de energia e bancário. 

As ações da Chevron subiram quase 5% à medida que os preços do petróleo dispararam, e os papéis do Goldman Sachs e do JPMorgan avançaram 4,21% e 5,76%, respectivamente. 

Uma reversão da tendência negativa de grandes nomes de tecnologia como Apple e Microsoft e a disparada dos papéis de empresas de semicondutores como Nvidia e Qualcomm também contribuíram para a alta.

De acordo com especialistas, esse pode ser um sinal de que os investidores apostam que a inflação mais forte do que o esperado significa que a alta de preços atingirá o pico em breve.

Europa também sobe

Os mercados europeus também fecharam em alta nesta quinta-feira, mas o motivo foi outro. Notícias de uma possível reviravolta na política fiscal do governo britânico ajudaram no apetite dos investidores por ativos mais arriscados. 

O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou a sessão em alta de 0,9%, com todas as principais bolsas e a maioria dos setores fechando no azul. 

  • Londres: +0,35%
  • Frankfurt: +1,51%
  • Paris: +1,04%

Os índices e a libra esterlina dispararam depois que vários meios de comunicação começaram a relatar que o governo do Reino Unido estava discutindo mudanças no amplamente criticado “mini orçamento” que agitou os mercados desde seu anúncio em 23 de setembro.

Compartilhe

LEVANTAMENTO DA EQI

Retorno de até 200% e dividendos isentos de IR: cinco fundos imobiliários que renderam mais do que imóveis residenciais nos últimos anos

25 de julho de 2024 - 12:24

Os FIIs se consolidaram como uma alternativa para lucrar com imóveis com mais liquidez e menos burocracia

FIIs HOJE

R$ 570 milhões por uma fatia de um prédio: por que o fundo imobiliário KNRI11 aceitou desembolsar milhões por pouco mais da metade de um edifício corporativo em SP

25 de julho de 2024 - 11:13

O FII anunciou na última quarta-feira (24) a compra de 57% da Torre Crystal por R$ 570,8 milhões

Sem bolha

Não vejo excesso de otimismo no mercado americano hoje, diz Howard Marks, o ‘guru’ de Warren Buffett

24 de julho de 2024 - 18:57

Em evento em São Paulo, gestor da Oaktree disse que euforia se concentra em um punhado de ações de tecnologia e que ações estão um pouco caras, mas nada preocupante

FECHAMENTO DOS MERCADOS

S&P 500 e Nasdaq têm o pior desempenho em dois anos e arrastam a Nvidia (NVDC34) — quem é o culpado por esse tombo?

24 de julho de 2024 - 17:08

Os vilões das baixas foram duas gigantes norte-americanas, que causaram um efeito dominó e pressionaram todo um setor; por aqui, dólar renovou máxima e Ibovespa terminou o dia em baixa

INVESTIMENTOS NO EXTERIOR

O mercado de ações dos EUA está caro, mas há oportunidades: veja as principais apostas da gestora do JP Morgan para o 2º semestre

24 de julho de 2024 - 16:43

Para Mariana Valentini, da JP Morgan Asset Management, é necessário diversificar a carteira de investimentos — e outros países além dos EUA podem ser uma boa pedida agora

BALANÇO DA CLASSE

Fiagro salta mais de 30% e registra o maior retorno do ano; confira o ranking dos fundos agro mais rentáveis de 2024 até agora

24 de julho de 2024 - 16:01

De acordo com um levantamento da Quantum FInance, oito fundos da classe acumulam um retorno positivo neste ano

NOVA INADIMPLÊNCIA

Fundo imobiliário SARE11 leva calote da WeWork pelo segundo mês seguido e cotas recuam na B3; os dividendos também vão cair?

24 de julho de 2024 - 12:36

O FII aluga quatro unidades do condomínio WT Morumbi, localizado na cidade de São Paulo, para a companhia, que é pioneira no modelo de escritórios flexíveis

DESTAQUES DA BOLSA

Falta de apetite chinês derruba as ações de Vale (VALE3), Gerdau (GGBR4) e CSN (CSNA3); mineradoras e siderúrgicas lideram quedas do Ibovespa hoje

23 de julho de 2024 - 14:18

A performance dos papéis reflete a queda da matéria-prima do aço no mercado internacional pelo segundo dia consecutivo

Novo indicador no mercado

Novo índice da B3 combina ações e BDRs mais negociados; confira os detalhes

22 de julho de 2024 - 18:17

Bolsa prepara para agosto o lançamento do novo indicador, que reunirá as ações do Ibovespa com recibos de ações de empresas internacionais

RECOMENDAÇÕES DE VENDA

HCTR11, DEVA11 e IRDM11: por que você deveria evitar esses três fundos imobiliários, na visão do Itaú BBA

22 de julho de 2024 - 14:50

O banco de investimentos analisou as perspectivas para diversos nomes do segmento de acordo com o contexto do mercado, a qualidade do portfólio, histórico e experiência da gestão

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar