O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-25T17:06:04-03:00
Guilherme Valle
FECHAMENTO DO CÂMBIO

Dólar avança 1,47% e vale R$ 4,87. Euro também sobe e vale R$ 5,22; confira o que movimentou o câmbio nesta segunda-feira

A greve dos servidores do Banco Central segue suspensa até sexta-feira

25 de abril de 2022
17:03 - atualizado às 17:06
dólar e euro
A segunda-feira foi um dia em que o dólar ganhou força frente aos seus pares - Imagem: Shutterstock

Quando o assunto é dólar, as negociações nesta segunda-feira (25) repetiram o tom da sexta-feira, quando a moeda fechou o dia em alta importante.

No dia de hoje, o dólar voltou a subir, desta vez 1,47% e agora vale R$ 4,8755. O euro também avança e vale R$ 5,2243.

Por aqui

No Brasil, as instabilidades políticas seguem chamando atenção, com o governo intensificando os ataques ao STF depois do presidente da república conceder perdão a Daniel Silveira, condenado por proferir ameaças contra autoridades.

Além disso, a greve dos servidores do Banco Central continua a causar transtornos, que podem se prolongar ainda mais, já que as negociações não avançam satisfatoriamente.

O presidente do Sinal (Sindicato Nacional de Funcionários do Banco Central) afirmou em entrevista ao Broadcast que a categoria deve se reunir na sexta-feira (29) para deliberar sobre os próximos passos da greve, atualmente suspensa.

Segundo ele, não houve sinalização do governo sobre a contraproposta de reajuste salarial apresentada pela categoria.

O dólar passou o pregão no intervalo entre R$ 4,9493 e R$ 4,8036. Já o euro registrou máxima de R$ 5,2887 e mínima de R$ 5,1404.

MUDANÇAS NO IR 2022: baixe o guia gratuito sobre o Imposto de Renda deste ano e evite problemas com a Receita Federal; basta clicar aqui.

Por

A aversão ao risco continua a dar o tom nas negociações pelo mundo. Isso guarda relação direta com a expectativa de que o Federal Reserve seja mais agressivo no aperto monetário, o que torna os Estados Unidos um ambiente atrativo para os investidores.

O mais novo avanço da Covid-19 sobre a China também turva as expectativas dos investidores, que já temem os desdobramentos para a economia mundial dos fechamentos recentes por lá empreendidos.


O avanço da doença também acaba afetando os preços das commodities, já que uma economia chinesa menos aquecida acaba diminuindo também a demanda por este tipo de produto.

Mesmo assim, o governo chinês vem procurando alternativas para estimular o consumo doméstico e assim amenizar os efeitos de mais medidas de restrição contra o coronavírus.

O DXY, índice que compara o dólar a seus pares, passou o dia no território positivo, indicando que a moeda norte-americana ganha força frente moedas como o euro e a libra.

Acompanhe a nossa cobertura completa de mercados para acompanhar o desempenho de bolsa, dólar e juros hoje. Confira também o fechamento dos principais contratos de DI:

CÓDIGONOME ULT  FEC 
DI1F23DI jan/2312,95%12,99%
DI1F25DI Jan/2511,99%12,15%
DI1F26DI Jan/2611,83%11,97%
DI1F27DI Jan/2711,83%11,97%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

DISTRIBUINDO MAIS DO QUE COMBUSTÍVEIS

Dividendos e JPC: Vibra Energia (VBBR3) anuncia o pagamento de R$ 131 milhões em proventos; confira prazos

Ao todo, a distribuidora de combustíveis já pagou R$ 663 milhões em dividendos e juros sobre capital próprio no exercício de 2021

CSN (CSNA3) e CSN Mineração (CSNA3) vão recomprar até 164 milhões de ações; veja o que muda para os acionistas

As duas companhias aproveitam o momento descontado na B3 para encerrar os programas atuais e iniciar novas operações com duração de um ano

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Inflação derruba bolsas, Hapvida vai às compras e a varejista que ameaça o Magalu; confira os destaques do dia

Depois de um dia de animação, preocupações com o movimento dos preços e a atividade econômica pelo mundo estragaram o humor dos investidores

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana come margem de grandes empresas e derruba bolsas globais; Ibovespa cai mais de 2% e dólar cola em R$ 5

Com inflação pressionando e China voltando a fechar cidades, o Ibovespa caiu menos que as bolsas em Wall Street, mas ainda assim amargou fortes perdas

BR Properties (BRPR3) vende 80% do portfólio para fundo canadense, em transação de quase R$ 6 bilhões

Além de representar um movimento importante no atual cenário macroeconômico brasileiro, a transação marca a saída de boa parte do capital do fundo soberano de Abu Dhabi (ADIA) da empresa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies