Menu
2021-05-18T12:40:58-03:00
Letícia Flávia Pinheiro
Letícia Flávia Pinheiro
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista em formação pela Universidade de São Paulo, trabalhou com jornalismo cultural, assessoria de imprensa e marketing na Jornalismo Júnior (ECA - USP) e com produção de conteúdo na Agência Estufa.
RADIO CASH

Qual a saída para 2022? Entre Lula e Bolsonaro, Luiz Felipe Pondé escolhe o petista

No último episódio do podcast de economia RadioCash, Pondé analisa o possível cenário para as eleições de 2022. Ele fala também sobre o liberalismo fake da Faria Lima e por que as gerações mais velhas são excluídas do mercado de trabalho

18 de maio de 2021
12:40
Bolsonaro e Lula
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

“O Bolsonaro foi uma catástrofe no cuidado do sofrimento, no respeito pelas pessoas e na administração do país. Levanto a hipótese que Lula teria gerido melhor a pandemia do que o Bolsonaro”, diz o escritor, professor e filósofo Luiz Felipe Pondé

No último episódio do RadioCash, o podcast de economia e mercado financeiro produzido pela casa de análise Empiricus e pela corretora Vitreo, o filósofo Pondé diz escolher Lula numa possível disputa entre o petista e Bolsonaro nas eleições de 2022. 

O intelectual, que é conhecido por defender o liberalismo, deixa claro que não torce para que Lula seja Presidente novamente. No entanto, ele teme que não haja uma terceira opção diante da conjuntura política atual.   

“Por mais que possamos pensar em figuras que tenham o ideário um melhor do que Lula e Bolsonaro, é preciso pensar na realidade política factível. É a mesma coisa que sonhar com Amoedo sendo Presidente da República. O Partido Novo é uma virgem no puteiro. O jogo da política é infinitamente mais complicado”, afirma Pondé. 

Outras figuras listadas pelo professor foram João Dória e Eduardo Leite, ambos do PSDB. Mas Pondé enxerga a candidatura dos dois distante. Confira a entrevista completa e entenda mais sobre o contexto: 

“Entre o genocida e o corrupto, eu escolho o corrupto” diz Pondé

Para Pondé, a vacina é a grande solução para melhorar o cenário socioeconômico atual. Porém, o presidente tem sido uma catástrofe nesse aspecto. Não é coincidência que o país contabilize 435.823 óbitos e 15.625.218 casos de covid, segundo balanço do consórcio de veículos de imprensa com informações das secretarias de Saúde. 

Durante o podcast, o pensador explica como Bolsonaro, de político medíocre, se tornou ‘fenômeno’ até ser o que é hoje - presidente do Brasil. Isso se deve em grande parte à força e influência das redes sociais na sociedade, segundo Pondé, que contribuíram para que uma série de associações fossem criadas no imaginário brasiliero. 

Luiz Felipe Pondé / Imagem: Reprodução YouTube 

Um exemplo disso é o conceito de “conservador nos costumes e liberal na economia”, discutido bastante no podcast. Para o filósofo, essa é uma construção fake e oportunista, que surgiu com o intuito de apoiar o Bolsonaro nas eleições de 2018 contra Fernando Haddad.   

Um dos princípios fundamentais do liberalismo é garantir a liberdade individual. Então, ser contra o casamento gay, ou exigir que todas as famílias brasileiras sejam “tradiconais”, não é coerente com alguém liberal, conforme explica Pondé. 

“Bolsonaro não tem nada de liberal em termos de mercado. Isso foi uma associação fake na hora de derrotar o PT na eleição”

Entretanto, se partirmos da definição de conservador como aquele que entende que o testado é melhor do que o não testado, que o consenso é melhor do que o embate, que o Governo de instituições é melhor do que o governo de pessoas e que é melhor construir soluções a partir de problemas reais e não de ideias abstratas de sociedade, você pode ser um conservador tecnicamente e ao mesmo tempo ser um liberal, explica Pondé.

O escritor explica mais sobre o conservadorismo no sentido teórico ao longo do podcast. Você pode apertar o play para escutar mais sobre o assunto, ou então ouvir a entrevista na íntegra nas principais plataformas de áudio:

O RadioCash é o podcast de mercado financeiro em que Felipe Miranda, CIO da Empiricus, e Jojo Wachsmann, CIO da Vitreo, te esperam toda terça-feira para uma conversa descontraída sobre investimentos e economia. O bate papo é permeado por experiências pessoais, histórias de vida e até filosofia, tudo dentro do propósito de levar até você o melhor conteúdo de investimentos.

Sobre amor, dinheiro, e a exclusão de pessoas mais velhas no mercado de trabalho 

Além do tema político, Pondé também opina sobre Olavo de Carvalho, critica o preconceito com o dinheiro de alguns intelectuais, explica por que as gerações mais velhas são excluídas da sociedade. 

“As gerações mais velhas estão condenadas a um isolamento porque vão ficando de fora da cadeia produtiva e do avanço da tecnologia”, explica Pondé. Confira a fala completa de um dos maiores filósofos do Brasil no podcast abaixo: 


Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

comissão no senado

Relator da CPI da Pandemia divulga lista de investigados; confira

Na condição de investigados, a CPI poderá também aprovar quebra de sigilos e operações de busca e apreensão em endereços ligados a eles

Maquininhas internacionais

De malas prontas: presidente da Getnet revela planos para o início das operações na Europa em 2022

A empresa se tornou peça-chave nos planos do espanhol Santander de criar uma plataforma global de pagamentos

Renda variável

Na batalha das corretoras, Rico vai zerar taxa em operações com opções

A medida busca tornar a corretora mais competitiva e reforçar a atuação do grupo no ramo da renda variável

Concursos públicos

De olho nos concurseiros, Yduqs anuncia aquisição da plataforma de EaD Qconcursos

Plataforma de cursos preparatórios para concursos públicos tem 412 mil alunos pagantes e mira mercado potencial de 17 milhões de pessoas; valor da operação não foi divulgado

Mostrando as garras

Dirigente do Fed fala em alta de juros em 2022 e admite postura mais agressiva contra inflação

Em entrevista à CNBC, Bullard disse que o Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês) adotou uma posição mais dura no encontro deste mês

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies