Menu
2021-06-09T11:04:21-03:00
Estadão Conteúdo
De olho na concorrência

Valor de mercado do QuintoAndar salta para US$ 4 bilhões após novo aporte bilionário

Um dos destinos do cheque é financiar o início das operações da startup no México, além de impulsioná-la na disputa com outras proptechs

28 de maio de 2021
13:55 - atualizado às 11:04
QuintoAndar
Imagem: Divulgação

O QuintoAndar, startup especializada em aluguel e venda de imóveis, anunciou hoje um aporte de US$ 300 milhões (quase R$ 1,6 bilhão), o que eleva seu valor de mercado para US$ 4 bilhões (R$ 21 bilhões).

Segundo especialistas ouvidos pelo 'Estadão', a rodada faz da empresa uma das maiores startups de capital fechado do ecossistema brasileiro - o líder isolado é o Nubank, com US$ 25 bilhões (R$ 132 bilhões).

O investimento foi liderado pelo fundo Ribbit, com participação de SoftBank Latin America Fund, LTS, Maverick, Alta Park, Dragoneer, Qualcomm e Kaszek Ventures.

A startup afirma ainda que "uma gestora americana de ativos diversificados com mais de US$ 2 trilhões sob administração" fez parte da rodada de forma anônima.

De olho na vizinhança

Com o cheque, além de expandir equipe e continuar investindo em tecnologia na plataforma, o QuintoAndar pretende iniciar as operações no México.

"Olhamos para fora do Brasil como uma oportunidade interessante e decidimos começar pelo México, que é o segundo maior país da América Latina e tem dores parecidas com o mercado brasileiro", explica o cofundador da startup, Gabriel Braga.

O presidente da Associação Brasileira de Startups (ABStartups) e colunista do Estadão, Felipe Matos, aponta que a internacionalização do QuintoAndar é "intrigante" porque ainda há bastante espaço para crescimento no Brasil.

"Para internacionalizar, é preciso crescer aqui e lá fora. Eles têm caixa para isso e operações boas, mas pode haver dispersão de esforços de crescimento", diz.

Para Guilherme Fowler, professor de inovação do Insper, esse passo pode sinalizar que o QuintoAndar talvez planeje ficar apenas nas grandes cidades do País, sem adentrar o interior.

"Isso significaria que eles não querem atuar em cidades menores, mas que a solução tecnológica deles é adaptável para outros contextos", afirma.

Rota de colisão

O QuintoAndar atua em um mercado de números superlativos. Além do aporte de US$ 300 milhões e avaliação de US$ 4 bilhões, o mercado de "proptechs" (startups do ramo imobiliário) levantou US$ 526 milhões em seis investimentos no Brasil, até 30 de abril de 2021, segundo a empresa de inovação aberta Distrito.

Em comparação, fintechs (do setor financeiro) e retailtechs (do varejo) levantaram, respectivamente, US$ 731 milhões e US$ 507 milhões, com 45 e 22 investimentos no total.

Em abril deste ano, a Loft, que usa um algoritmo para precificar o valor dos imóveis para compra e venda, recebeu o maior investimento do Brasil em 2021: US$ 425 milhões, com avaliação de mercado de US$ 2,9 bilhões.

"O quanto essa quinta rodada do QuintoAndar não é uma reação ao crescimento da Loft?", questiona Fowler. Para ele, a tendência do mercado aponta para uma concentração dessas duas startups. "Podemos ter um mercado com dois players e uma franja de pequenas empresas que vão estar conectadas a essas plataformas."

Matos aponta que as duas gigantes devem entrar em rota de colisão muito em breve. Isso porque o QuintoAndar começou, em 2019, no segmento de compra e venda de imóveis, área em que a Loft é especializada.

Já a Loft oferece desde março deste ano seguros residenciais, algo que o QuintoAndar já fornecia em sua plataforma. Agora, parece que a oferta de produtos financeiros é o próximo passo para ambas.

É algo que Braga reconhece como relevante. "Serviços financeiros sempre foram um pilar forte do nosso negócio. Eventualmente, podemos fazer algum produto financeiro independente da nossa plataforma", diz o executivo.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

O melhor do Seu Dinheiro

A rima das commodities, último capítulo da novela da MP da Eletrobras e outros destaques

A história não se repete, mas rima. Se Mark Twain fosse um analista do mercado financeiro, provavelmente seria um grande especialista em ciclos econômicos. Logo no começo da crise da covid-19, quem ousasse falar em investir em commodities ou ações de empresas produtoras de matérias-primas seria taxado de louco. As cotações de todas elas — […]

SINAIS DO BC

COMPARATIVO: Veja o que mudou na ata da reunião do Copom

Veja o que mudou e o que permanece igual na ata da última reunião do Copom — o BC elevou a Selic em 0,75 ponto percentual, para 4,25% ao ano

Outro escorregão

Bitcoin perde os US$ 30 mil, menor patamar desde janeiro; Confira como anda o mercado cripto

Isso motivou a queda das dez principais criptomoedas do mercado, em especial do Dogecoin, que cai quase 25%

Percepção positiva

Abegás defende contratar térmicas e diz que MP da Eletrobras é ‘alavanca’ para mercado de gás

A associação afirma que a MP irá contribuir para geração de renda, com distribuição de royalties e fundo de participação, impulsionando a economia e gerando empregos

Cabo de guerra

Cresce movimento contrário à divisão da Oi Móvel entre Vivo, TIM e Claro

Empresas concorrentes e associações reforçam tese de que o mercado e a infraestrutura de serviços de telecomunicações ficarão com alta concentração

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies