Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-01-11T16:04:11-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
retomada

Receita da Movida com aluguéis de carros supera patamares pré-pandemia no 4º tri

Receita do segmento, que inclui terceirização de frotas, sobe 9,6% em relação ao mesmo período de 2019, de acordo com dados preliminares

11 de janeiro de 2021
6:51 - atualizado às 16:04
Movida
Imagem: Divulgação

A Movida (MOVI3) divulgou neste domingo (10) suas prévias operacionais referentes ao quarto trimestre, com crescimento de receita nos segmentos de aluguel de carros (RAC) e terceirização de frotas (GTF), mas queda na parte de seminovos.

A receita líquida consolidada do segmento de aluguéis, que inclui RAC e GTF, somou R$ 500,8 milhões, avanço de 9,6% em relação aos três últimos meses de 2019. Ou seja, a companhia conseguiu superar os patamares pré-pandemia de covid-19 neste segmento.

Em relação ao terceiro trimestre de 2020, a receita da Movida com o serviço de aluguéis mostrou crescimento foi de 26,9%.

Ao separar os dois tipos de serviço, houve o mesmo ritmo de crescimento tanto no RAC quanto no GTF, na comparação anual, de 9,6%. O aluguel de veículos registrou receitas de R$ 359,6 milhões, e a gestão de frotas, de R$ 141,2 milhões.

Já em relação ao terceiro trimestre, o crescimento foi mais intenso no RAC, de 33,2%, contra 13,2% no GTF.

Diárias

A Movida divulgou também números sobre sua frota e as diárias contratadas. Entre outubro e dezembro de 2020, o número de diárias no RAC subiu 7,6% em relação ao mesmo período de 2019 e 11,4% na comparação com o terceiro trimestre.

Ainda no RAC, a taxa de ocupação subiu de 78,9% no quarto trimestre de 2019 para 84,4% em 2020. Entre julho e setembro do ano passado, esta taxa estava em 82,7%.

A diária média ficou em R$ 84,60, ante R$ 70,30 no terceiro trimestre e R$ 83,90 no último trimestre de 2019. A frota total aumentou 4,5% em três meses, para 71.041 unidades, e ficou praticamente estável em relação ao fim do ano anterior.

Na gestão de frota, o número de diárias subiu 7,4% na relação anual e 8,3% na trimestral. A frota teve crescimento mais forte, com avanço de 16% em 3 meses e de 22,1% em 12 meses, para 47.244 veículos.

No total, a frota da Movida fechou o ano de 2020 com 118.285 veículos, crescimento trimestral de 8,8% e anual de 7,9%.

Seminovos

Em relação às vendas de veículos seminovos, a Movida registrou receita de R$ 489,8 milhões, quedas de 9,9% na comparação anual e de 23,6% na trimestral. A depreciação da frota teve um recuo de 18% e de 33%, respectivamente, para R$ 65,3 milhões.

O volume de veículos vendidos caiu 31,1% em três meses e 27,7% na comparação anual. Mas o preço médio subiu, fechando o quarto trimestre do ano passado em R$ 49.850, alta de 24,3% em um ano e de 10,1% em relação ao trimestre anterior.

* om informações da Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Coluna do jojo

Mercados hoje: Em terra de Copom, quem sobe os juros é rei

Para hoje, além da continuidade da temporada de resultados com pesos pesados – por aqui, esperamos nomes como Gerdau, Banco do Brasil e Petrobras –, mais pesquisas de opinião sobre o sentimento empresarial estão por vir

O melhor do seu dinheiro

O que mexe com seu dinheiro: bolão do Copom na bolsa, novo fundo da Inter, IPO da Raízen e mais

Bem, amigos do Seu Dinheiro. Hoje é dia de decisão! Com o desfalque do diretor Bruno Serra, que testou positivo para a covid-19, o Banco Central entra em campo nesta quarta-feira para definir a taxa básica de juros (Selic). Haja coração! As reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) são para a imprensa econômica o […]

Cliente difícil

Barrada na alfândega: Carne de unidade da BRF não é mais bem vinda na China

País asiático suspende compra de produtos suínos e de aves processados na unidade de Lucas do Rio Verde (MT), alegando problemas no transporte

Esquenta dos Mercados

Pré-mercado: cautela antes da decisão do Copom e risco fiscal devem dividir atenção com balanços do dia

Em meio ao exterior positivo, bolsa brasileira deve lidar com cenário interno de incertezas quanto ao teto de gastos

Preparar para decolagem

Renovação total: Gol faz acordo para adquirir aviões novos; veja os detahes

Presidente da companhia aérea afirma que movimento é uma antecipação à esperada retomada da demanda por viagens após a pandemia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies