Menu
2021-03-10T18:59:44-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
dentro do esperado

Raia Drogasil registra alta de 38,5% do lucro no 4º tri e anuncia aquisição de startup

Desempenho no fim do ano passado vem dentro do esperado e não deve gerar reações intensas no mercado, segundo XP Investimentos

10 de março de 2021
9:53 - atualizado às 18:59
Droga Raia
Imagem: Divulgação

A Raia Drogasil (RADL3) fechou o quarto trimestre com resultados em linha com o esperado pelos analistas que acompanham a empresa e anunciou a compra de participação em uma startup que utiliza dados para redução da sinistralidade em saúde nas grandes empresas.

A rede de farmácias encerrou os últimos três meses de 2020 com um lucro líquido de R$ 198,5 milhões, crescimento de 38,5% em relação ao mesmo período de 2019. No acumulado do ano, a última linha do balanço subiu 6,7%, para R$ 579,2 milhões.

A receita líquida cresceu 16% no trimestre, para R$ 5,5 bilhões. Para a XP Investimentos, o destaque no período foi o crescimento de 10,2% das vendas no conceito “mesmas lojas”, que consideram o desempenho de unidades em funcionamento há mais de 12 meses.

O ganho de participação de mercado, que alcançou 14,7%, recorde para a empresa, também foi destacado pelos analistas Danniela Eiger, Thiago Suedt e Marco Nardini. No fim do ano passado, a Raia Drogasil teve ganho expressivo na região Norte, com sua participação de mercado crescendo 2,4 pontos percentuais (p.p.).

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) avançou 30,7% no quarto trimestre, para R$ 408 milhões.

Para os analistas da XP, a geração de caixa de R$ 425 milhões, acima dos R$ 48 milhões apurados no quarto trimestre de 2019, foi outro ponto positivo do balanço da Raia Drogasil e foi alcançado pela “normalização e ganho de eficiência nos níveis de estoque, combinado com uma melhora no resultado operacional”.

“Esperamos uma reação neutra do mercado uma vez que os resultados vieram em linha tanto com as nossas estimativas quanto com as estimativas do consenso da Bloomberg, não havendo grandes surpresas em nenhum indicador operacional”, diz trecho do relatório.

Olhando para frente, os analistas afirmam que o aumento de restrições e casos de covid-19 podem trazer problemas no curto prazo para a Raia Drogasil.

“Além disso, vemos um risco de maior competição no marketplace da companhia uma vez que a Panvel (PNVL3) anunciou recentemente que também irá lançar um seu e o Rappi irá começar a intermediar vendas de remédios”, diz trecho do relatório.

Mais uma aquisição

Junto com os resultados, a Raia Drogasil anunciou a aquisição de 50,75% da Healthbit, sem informar o valor despendido. O acordo prevê ainda a opção de compra da totalidade das ações remanescentes a partir de 2026.

A aquisição foi feita por meio da RD Ventures, plataforma da empresa que investe em startups ligadas à saúde. Fundada em Campinas (SP) há cinco anos, a Healthbit desenvolveu tecnologias que utilizam dados para redução de sinistralidade nas empresas, tendo mais de 1 milhão de vidas assistidas em 2020 entre seus quase 140 clientes pessoa jurídica.

Para a Raia Drogasil, a aquisição permitirá desenvolver novas soluções de promoção de saúde e prevenção de doenças para funcionários e beneficiários de empresas e operadoras. A empresa possui soluções que atendem 57 milhões de funcionários e beneficiários de mais de 1.000 grupos empresariais e de 350 operadoras de saúde.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Carteira digital

PicPay entra com pedido de IPO na Nasdaq

Aplicativo atingiu recentemente a marca de 50 milhões de usuários, mas crescimento veio acompanhado de um prejuízo de mais de R$ 800 milhões só no ano passado

Mercados hoje

Bolsas sobem em Nova York após dois dias de queda; índice de empresas brasileiras avança apesar do petróleo

Otimismo com retomada da economia norte-americana impulsiona bolsas. A maior surpresa do dia é o Nasdaq, que sobe mesmo com o peso das ações da Netflix

O varejo ferve

Renner mira compra da Dafiti com recursos da oferta de ações

Varejista anunciou captação de até R$ 6,5 bilhões na bolsa e pode usar os recursos para fazer uma proposta pelo e-commerce de moda

Pouso forçado

Demanda por voos deve encerrar o ano em menos da metade do nível pré-pandemia

O prejuízo total das companhias aéreas em 2021 deve ficar entre US$ 47 bilhões e US$ 48 bilhões, de acordo com a ação Internacional de Transporte Aéreo (Iata)

Agora vai?

Governo vai reduzir valor de arrecadação por áreas “micadas” do pré-sal em novo leilão

A arrecadação que o governo pretende receber pela exploração de dois campos do pré-sal foi reduzida em R$ 25,5 bilhões; novo leilão deve acontecer em dezembro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies