⚽️ Brasil e Portugal jogam para se evitar nas oitavas-de-final; veja os jogos de hoje na Copa do Mundo

Cotações por TradingView
2021-03-25T07:39:41-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
novas baixas

Quatro diretores da Petrobras pedem para não serem reconduzidos aos cargos

Decisão ocorre antes da posse de Joaquim Silva e Luna no comando da estatal, cuja indicação foi cercada de polêmica

25 de março de 2021
7:39
Petrobras (PETR4) bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro mirando a Petrobras - Imagem: Montagem Andrei Morais. Foto: Marcelo Chello/ Shutterstock

A Petrobras (PETR4) deve sofrer novas baixas antes da posse do general Joaquim Silva e Luna como novo presidente.

A empresa anunciou na quarta-feira (24) que quatro diretores comunicaram ao conselho de administração que não têm interesse de renovar seus mandatos por um novo período. Eles são:

  • Andrea Almeida, diretora financeira e de relacionamento com investidores;
  • André Chiarini, diretor de comercialização e logística;
  • Carlos Alberto Pereira de Oliveira, diretor executivo de exploração e produção; e
  • Rudimar Lorenzatto, diretor executivo de desenvolvimento da produção.

Segundo a Petrobras, os mandatos de todos os diretores foram encerrados em 20 de março, mas foram estendidos até a escolha dos novos diretores pelos acionistas na assembleia geral extraordinária, marcada para 12 de abril.

De acordo com a empresa, os que pediram para não serem reconduzidos “estão comprometidos a cumprir rigorosamente com todos os seus deveres e obrigações até a posse de seus respectivos sucessores”.

Transição polêmica

A decisão dos quatro diretores de pedirem para não serem reconduzidos ocorre em meio à polêmica que se formou com a indicação do general Silva e Luna para comandar a Petrobras.

Sua escolha ocorreu após o presidente Jair Bolsonaro se desentender com o presidente da estatal, Roberto Castello Branco, a respeito da política de reajustes de preços, que segue as cotações internacionais do petróleo e dos combustíveis.

A alta dos preços dos combustíveis tem pressionado a inflação, gerando insatisfação na população. E o encarecimento do diesel tem desagradado muito os caminhoneiros, uma base política de Bolsonaro e responsável pelo transporte de mercadorias pelo país. Uma paralisação da categoria é bastante temida no momento em que o país passa por uma crise econômica.

Castello Branco, por sua vez, sempre defendeu a política de preços, citando os prejuízos que a Petrobras enfrentou quando foi utilizada para evitar a escalada dos combustíveis, o que levou o governo a escolher um nome mais alinhado aos seus interesses.

A medida, polêmica ao ter sido tomada unilateralmente, passando por cima da governança corporativa da Petrobras, levou quatro conselheiros a também pedirem para não serem reconduzidos aos seus cargos, em sinal de protesto. Ela também resultou na queda de mais de 20% das ações da Petrobras no pregão de 22 de fevereiro.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

DE OLHO NAS REDES

Elon Musk quer curar a cegueira e fazer tetraplégicos andarem com um chip cerebral: testes em humanos já têm prazo — e o próprio bilionário deve ser a cobaia

2 de dezembro de 2022 - 11:14

O bilionário deu prazo de seis meses para os testes em humanos de seu chip cerebral começarem

COISA DE CINEMA

O crime perfeito: ataque hacker em criptomoedas leva a roubo de US$ 5 milhões, faz token ‘desaparecer’ e Binance a suspender negociações

2 de dezembro de 2022 - 10:52

Uma falha no protocolo Ankr (ANKR) permitiu a “emissão infinita” de tokens e fez uma criptomoeda da rede Binance Smart Chain despencar a quase zero

JCP

Itaúsa (ITSA4) vai pagar juros sobre capital próprio — saiba datas dos pagamentos e valores

2 de dezembro de 2022 - 10:42

Em evento realizado na quinta-feira (1), executivo da Itaúsa (ITSA4) falou sobre a possibilidade de voltar a pagar dividendos históricos

É REPRISE?

Elon Musk bane conta de Kanye West no Twitter outra vez — e o rapper Ye também não terá mais uma rede social para chamar de sua

2 de dezembro de 2022 - 10:38

Segundo o chefe do Twitter, a mais nova publicação problemática do cantor quebrou as regras da plataforma de mídia social sobre “incitação à violência”

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Sextou com Copa: As ‘zebras’ da B3, um ano de Nubank na bolsa, dividendos da Vale e outras notícias que mexem com o seu bolso

2 de dezembro de 2022 - 8:26

As zebras estão à solta nos gramados do Catar — e o Ruy Hungria explica por que apostar no favorito raramente vale a pena, seja na Copa do Mundo ou na bolsa de valores

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies