Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-08-25T12:36:53-03:00
Rafaella Bertolini
Recuo na decisão

Em menos de 10 dias, OnlyFans volta atrás e decide permitir conteúdos pornográficos no site; entenda o caso

Site que se tornou um fenômeno na pandemia alegou dificuldades em atrair investidores, mas decisão de banir pornografia irritou os usuários

25 de agosto de 2021
12:32 - atualizado às 12:36
OnlyFans
o OnlyFans acabou se tornando o refúgio de trabalhadores sexuais, desde aqueles que atuam apenas online até os que se viram sem a possibilidade de trabalhar presencialmente durante a pandemia / Imagem: Getty Images

O site OnlyFans, grande fenômeno do período da pandemia, voltou atrás da decisão de banir conteúdos da plataforma. O recuo aconteceu menos de dez dias depois do anúncio que foi bastante criticado por usuários e produtores.

A página da internet ganhou notoriedade por possibilitar que criadores sejam financiados por seus seguidores em troca de materiais exclusivos. Por não haver nenhuma limitação na criação de conteúdo, a pornografia logo se tornou o grande carro-chefe e a responsável pela fama do site.

O OnlyFans virou “queridinho”  entre estrelas pornôs que procuram ganhar dinheiro extra e ficou ainda mais popular durante a pandemia, com “profissionais do sexo” indo em busca de clientes on-line.

Por isso, logo após o anúncio de que colocaria limites ao teor dos conteúdos no site, houve um grande movimento de oposição e reclamação dos usuários. 

Mas agora, a polêmica parece ter chegado ao fim. Por meio de seu Twitter oficial, a plataforma anunciou nesta quarta-feira (25), recuo na decisão

Assim, a rede deve continuar na sua campanha de atrair outros tipos de criadores de conteúdo, mas sem abrir mão do público que ajudou em seu crescimento.

Mas por que o OnlyFans decidiu banir a pornografia? 

De acordo com o CEO da companhia, Tim Stokely, o principal motivo estava relacionado a dificuldade do OnlyFans em atrair investidores para continuar crescendo. 

Mas a liberdade pomovida pelo site abre margem para conteúdos relacionados à exploração sexual, inclusive de menores, e tráfico humano, o que eleva substancialmente o risco do negócio.

Além disso, os investidores se preocupam com o fato de que muitas marcas não queiram associar sua imagem à do OnlyFans enquanto a plataforma for majoritariamente de pornografia, o que cria restrições para parcerias, anúncios e outras fontes de receita. Os próprios meios de pagamento têm resistência a prestarem seus serviços a sites desta natureza.

O OnlyFans ainda não informou como pretende contornar essas dificuldades agora que a pornografia voltou a ser liberada. O site suspendeu uma rodada de captação que estava em curso com investidores.

*Com informações da Business Insider

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

seu dinheiro na sua noite

Uma tarde de soluços nos mercados

O preço dos combustíveis, um dos grandes vilões da elevada inflação brasileira, não dá sinais de enfraquecimento. Muito pelo contrário: a passagem do furacão Ida pelo Golfo do México deve seguir impactando a oferta de petróleo por mais alguns meses, o que traz reflexos diretos ao preço da commodity. O Brent fechou em alta pela […]

menos méliuz

Méliuz (CASH3): Truxt reduz participação na companhia

Negociações têm por objetivo investimento e não visam alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da empresa

atenção acionista

Dividendos: Multiplan (MULT3) paga R$ 270 milhões em juros sobre capital próprio

Empresa vai considerar os acionistas inscritos nos registros da companhia no dia 28 de dezembro, dado que as ações de emissão da companhia passaram a ser negociadas “ex juros” a partir de 29 de dezembro

FECHAMENTO DO DIA

Petrobras dá susto, mas commodities garantem o avanço do Ibovespa; dólar sobe a R$ 5,37

A convovação de uma coletiva de última hora assustou os investidores, mas o Ibovespa retomou o ritmo de alta após a estatal confirmar que não irá mexr nos preços.

acesso bloqueado

Vale (VALE3) faz operação para resgatar 39 funcionários presos em mina no Canadá

De acordo com a empresa, na tarde de domingo (26), uma pá escavadeira que estava sendo transportada no acesso à mina subterrânea se desprendeu, bloqueando o shaft e, com isso, impedindo o meio de transporte dos empregados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies