Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-09-29T18:51:58-03:00
Larissa Vitória
Mel nos papéis

M. Dias Branco (MDIA3) sobe forte na bolsa com aquisição e entrada em alimentação saudável. Vale a pena provar as ações?

Com a aquisição da Latinex, a empresa incorporou ao seu portfólio uma série de marcas premium voltadas ao nicho de lanches e refeições mais saudáveis

29 de setembro de 2021
17:23 - atualizado às 18:51
Produtos da marca FIT FOOD | M. Dias Branco
A FIT FOOD é uma das marcas recém-chegadas à M. Dias Branco com a aquisição da Latinex - Imagem: Divulgação

A M. Dias Branco (MDIA3), que já é líder nos mercados de biscoitos e massas brasileiros, também vai matar a fome dos adeptos às refeições mais saudáveis. A empresa agora é dona da Latinex, que produz lanches, temperos, molhos e condimentos voltados ao nicho.

O negócio anunciado ontem por R$ 180 milhões foi digerido pelo mercado nesta quarta-feira (29). E, segundo indica a cotação das ações, deixou um gostinho bom na boca dos investidores: os papéis MDIA3 subiram 4,31% na sessão, encerrando o dia em R$ 33,18.

Quem também aprovou a operação, que pode chegar a um valor total de R$ 272 milhões em caso de cumprimento de metas previstas no contrato, foi o BTG Pactual. Em relatório assinado pelos analistas Thiago Duarte e Henrique Brustolin, o banco de investimentos assinala que, apesar de pequena, esta é uma aquisição simbólica para a empresa.

Caiu bem para os analistas

“A compra marca a estreia da companhia em algumas das categorias há muito tempo sinalizadas como novas avenidas de crescimento, bem como sua primeira aquisição no setor de alimentação saudável”, explicam.

Com a chegada da Latinex, a M. Dias Branco — que é já dona das massas Adria e dos biscoitos Piraquê — incorpora também ao portfólio as marcas FIT FOOD, Frontera, Smart, Taste&Co e Tyrrells, que, segundo o BTG, “focam em nichos premium que devem crescer mais que as categorias principais da M. Dias”.

Vale a pena comprar MDIA3?

Embora tenham aprovado o negócio, os analistas do BTG destacam que também há elementos na transação que podem azedar os negócios. Pela primeira vez, a companhia deverá operar em uma cadeia diferente da do trigo, onde estabeleceu seu modelo vertical integrado de produção. 

Além disso, “o posicionamento do produto, a construção da marca e até a cultura corporativa devem ser diferentes”. Por isso, enquanto aguarda para avaliar a integração das marcas, o BTG Pactual mantém a recomendação neutra para os papéis, com preço-alvo de R$ 30 para os próximos 12 meses.

Mas a opinião de que ainda não é hora de comprar os papéis não é consenso entre os analistas. De acordo com dados compilados pelo Trademap, a M. Dias Branco possui três recomendações de compra, quatro de manutenção e duas de venda.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

ATENÇÃO, ACIONISTA

Hapvida (HAPV3) vai recomprar até 100 milhões de ações; papéis acumulam queda de 17% no ano

A operadora de saúde anunciou hoje que dará início a um programa de recompra de papéis com duração de até 18 meses

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa fecha semana no azul, Nubank valendo bilhões a menos e primeiro ETF cripto dos EUA: veja as principais notícias desta sexta

Em uma limousine brilhante, o Ibovespa chegou atrasado para a festa das bolsas globais — mas chegou.  Os balanços das empresas europeias e americanas abriram as portas do salão de baile: com o bom resultado das companhias, dados mistos da economia e um desenho mais nítido da retirada de estímulos monetários, Wall Street brilhou.  O […]

CRIPTOMOEDAS

Quais as dificuldades na regulamentação do Bitcoin e demais criptomoedas?

Analista de criptomoedas, Valter Rebêlo, comenta sobre o processo de regulamentação das criptomoedas ao redor do mundo

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa tira uma lasquinha da festa das bolsas globais e sobe mais de 1% na semana; dólar recua após atuações do BC

Com uma bolsa descontada após as turbulências recentes, o Ibovespa tinha tudo para chegar cedo nessa festa, mas foi preciso que o Banco Central assumisse a condução para que a B3 tivesse uma chance.

ALGUNS BILHÕES A MENOS

Nubank prepara IPO com listagem na Nasdaq e na B3 até o fim deste ano, mas deve baixar a pedida no valuation

Meses atrás, a startup buscava ir a mercado avaliada em cerca de US$ 100 bilhões; veja o novo valor de mercado segundo o Broadcast

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies