Menu
2021-05-25T15:22:41-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Crescimento vs. lucro

Enjoei quer crescer rápido enquanto ainda não tem concorrência, diz CEO Tiê Lima

Para CEO do brechó online, crescimento e lucratividade não são conceitos opostos; foco da plataforma agora são os vendedores e o aumento do inventário

25 de maio de 2021
15:22
Tiê Lima na B3 para o IPO Enjoei.
Tiê Lima na B3 para o IPO Enjoei. - Imagem: Divulgação

O investimento em empresas de tecnologia que crescem muito, mas não dão lucro, já não deixa o mercado tão desconcertado, mas muitos investidores pessoas físicas ainda tem o pé atrás com a ideia.

Mas a oposição entre crescimento e lucratividade é apenas aparente, na visão de Tiê Lima, CEO do brechó on-line Enjoei. “Crescimento e lucratividade não são coisas opostas, só precisam estar alocados no tempo da melhor maneira possível”, disse hoje a uma plateia de empreendedores e investidores, durante evento promovido pelo banco BTG Pactual.

Em outras palavras, não há uma dicotomia entre os dois conceitos, mas sim uma questão temporal: uma empresa novata deve investir para crescer rapidamente e o máximo possível enquanto o investimento valer a pena, pois isto maximiza a sua rentabilidade no futuro.

E é exatamente esse o foco do Enjoei no momento. “Queremos investir agora para gerar o máximo de valor para nossos clientes e parceiros hoje, enquanto ainda não temos concorrência e este investimento é barato”, diz Tiê Lima.

A meta da plataforma online de compra e venda de roupas e acessórios usados é que metade das peças adquiridas pelos brasileiros já tenham pertencido a outra pessoa.

“Hoje, nossos compradores fazem, em média, sete compras no ano, o que já é a média do consumo nacional. Queremos dobrar esse número. E isso só será possível com o aumento da quantidade de produtos, o que é fruto do efeito de rede, então o crescimento tem que ser rápido”, diz Lima.

O CEO do Enjoei destacou a importância de deixar essa visão de longo prazo clara para seus investidores pessoas físicas desde o início, e disse que muitos dos seus acionistas são também usuários da plataforma.

Para o futuro, o Enjoei espera se expandir com foco nos vendedores, minimizando o atrito no processo de venda, com melhorias em áreas como logística, parcerias com lojistas e tecnologia de pagamentos. “Nossos focos são os vendedores e o aumento do inventário”, diz o CEO.

O Enjoei captou R$ 1,1 bilhão no seu IPO em novembro do ano passado, com o objetivo justamente de expandir a marca e sua base de usuários, por meio de investimentos em contratações e na melhoria de conversão e recorrência.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

de olho na reabertura

Vacina no braço e compra de ações: por que o UBS (o banco suíço) agora recomenda a bolsa brasileira

Banco suíço cita as revisões de crescimento para a economia brasileira, menor risco fiscal, expectativa de lucro das empresas e preços em patamares “convidativos”

seu dinheiro na sua noite

Anitta no conselho do Nubank, mais ofertas de ações e o ponto de inflexão do minério de ferro

Acostumado a fazer barulho no mercado, o Nubank fez, nesta segunda-feira, mais um anúncio que deu o que falar: a contratação da cantora e empresária Anitta para integrar o conselho de administração da empresa. A garota do Rio, nascida no bairro suburbano de Honório Gurgel e alçada à fama pelo funk carioca, ocupará uma cadeira […]

linhas 8 e 9

CCR assina acordo de acionistas com RuasInvest no Consórcio Via Mobilidade

Acordo prevê os porcentuais de participação de 80% da CCR e de 20% da RuasInvest no Consórcio ViaMobilidade Linhas 8 e 9

Microcaps

Panvel (PNVL3): é hora de investir?

A rede Panvel é queridinha no Sul do país. Sua recuperação tem mostrado que ela pode ser uma gema entre as microcaps da Bolsa. Descubra se vale a pena investir nela no Chama o Max de hoje.

sinal verde

Câmara aprova texto-base da MP que viabiliza privatização da Eletrobras

Placar foi de 258 votos contra 136; texto já havia sido aprovado pela Casa, mas voltou depois de alterações no Senado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies