Menu
2021-06-02T18:06:22-03:00
Renato Carvalho
Fôlego em dia

Empresas de saúde suplementar anunciam quatro aquisições em poucas horas

Dasa, Rede D’Or e Fleury são as compradoras, sendo que a última é responsável por duas operações, enquanto a primeira vai desembolsar o maior valor

2 de junho de 2021
9:00 - atualizado às 18:06
saúde hospital Busy,Nurse’s,Station,In,Modern,Hospital
Imagem: Shutterstock

O segmento de saúde suplementar tem relevância cada vez maior no mercado de ações. E as últimas horas mostram que esta tendência deve continuar por um bom tempo, já que três empresas anunciaram um total de quatro aquisições.

Somadas, as operações acordadas por Dasa, Rede D’Or e Fleury na noite da última terça-feira, 1, somam quase R$ 1,3 bilhão.

O Fleury fechou contrato para comprar duas redes de laboratórios de medicina diagnóstica do Espírito Santo, marcando a entrada da companhia no Estado.

O Laboratório Pretti foi avaliado em R$ 193,1 milhões, com sua rede de 25 unidades na região metropolitana de Vitória, e receita bruta de R$ 53,6 milhões em 2020.

O Laboratório Bioclínico tem 15 unidades também na região metropolitana da capital capixaba, teve receitas de R$ 42 milhões no ano passado e foi avaliado em R$ 122 milhões.

A maior operação foi anunciada pela Dasa e mostra uma tendência de crescente diversificação dos serviços médicos oferecidos pelas empresas.

Foi fechada a aquisição da HBA, que opera o Hospital de Salvador, na Bahia, por R$ 850 milhões, que serão pagos em dinheiro. A unidade oferece atendimento médico e ambulatorial, serviços clínicos e diagnóstico por imagem.

Por fim, a Rede D’Or tem acordo para comprar o Hospital Serra Mayor, localizado no bairro do Capão Redondo, em São Paulo. O valor do ativo foi estabelecido em R$ 130 milhões, do qual será descontado o endividamento líquido no fechamento da operação.

O hospital da capital paulista está em processo de expansão, e terá capacidade para 102 leitos após a conclusão. A Rede D’Or espera que a unidade consiga um Ebitda de R$ 17 milhões em 2022, após a incorporação de parte das sinergias.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

de olho na reabertura

Vacina no braço e compra de ações: por que o UBS (o banco suíço) agora recomenda a bolsa brasileira

Banco suíço cita as revisões de crescimento para a economia brasileira, menor risco fiscal, expectativa de lucro das empresas e preços em patamares “convidativos”

seu dinheiro na sua noite

Anitta no conselho do Nubank, mais ofertas de ações e o ponto de inflexão do minério de ferro

Acostumado a fazer barulho no mercado, o Nubank fez, nesta segunda-feira, mais um anúncio que deu o que falar: a contratação da cantora e empresária Anitta para integrar o conselho de administração da empresa. A garota do Rio, nascida no bairro suburbano de Honório Gurgel e alçada à fama pelo funk carioca, ocupará uma cadeira […]

linhas 8 e 9

CCR assina acordo de acionistas com RuasInvest no Consórcio Via Mobilidade

Acordo prevê os porcentuais de participação de 80% da CCR e de 20% da RuasInvest no Consórcio ViaMobilidade Linhas 8 e 9

Microcaps

Panvel (PNVL3): é hora de investir?

A rede Panvel é queridinha no Sul do país. Sua recuperação tem mostrado que ela pode ser uma gema entre as microcaps da Bolsa. Descubra se vale a pena investir nela no Chama o Max de hoje.

sinal verde

Câmara aprova texto-base da MP que viabiliza privatização da Eletrobras

Placar foi de 258 votos contra 136; texto já havia sido aprovado pela Casa, mas voltou depois de alterações no Senado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies