Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-11-10T08:06:59-03:00
Ricardo Gozzi
CABE RECURSO

Em novo round da luta entre governos e big techs, tribunal europeu mantém multa de US$ 2,8 bilhões contra o Google por violação de leis antitruste

Esta não é a primeira vez que o Tribunal Geral da UE se pronuncia sobre um caso movido contra um gigante da tecnologia; Google ainda pode recorrer

10 de novembro de 2021
7:59 - atualizado às 8:06
Logo do Google
Imagem: Shutterstock

Um novo round da luta dos governos para deter o crescente poder das big techs pelo mundo terminou hoje em vitória por pontos da União Europeia (UE) sobre o Google (GOOG34).

O Tribunal Geral da UE decidiu hoje que a Comissão Europeia estava certa ao multar o Google por uma violação a suas leis de livre concorrência.

Em 2017, a Comissão Europeia, braço executivo da UE, denunciou que o Google havia favorecido seus próprios serviços de comparação de preços e multou a empresa em 2,42 bilhões de euros (US$ 2,8 bilhões) por violar as regras antitruste do bloco.

Multada, a Alphabet-Google recorreu então ao Tribunal Geral da UE, segunda instância mais alta do bloco.

Decisão

“O Tribunal Geral constata que, ao privilegiar o seu próprio serviço de comparação de preços nas suas páginas de resultados gerais através de uma apresentação e posicionamento mais favoráveis, ao mesmo tempo que relegava os resultados dos serviços de comparação concorrentes nessas páginas através de algoritmos de classificação, o Google se afastou da concorrência pelos méritos”, informou o tribunal em nota divulgada à imprensa nesta quarta-feira.

Na decisão, o tribunal manteve a multa de 2,42 bilhões de euros. O Google ainda pode recorrer ao Tribunal Europeu de Justiça.

No pré-mercado em Nova York, as ações da Alphabet, holding à qual pertence o Google, recuavam 0,8%.

Esta não é a primeira vez que o Tribunal Geral da UE se pronuncia sobre um caso antitruste apresentado pela Comissão Europeia contra um gigante da tecnologia.

Em julho do ano passado, a corte decidiu que a comissão não conseguiu provar que o governo irlandês concedeu vantagem fiscal indevida à Apple.

A decisão representou um duro golpe contra Margrethe Vestager, a chefona do Cade europeu. Ela recorreu ao Tribunal de Justiça do bloco, onde o caso aguarda julgamento.

Hay que endurecer...

A UE busca no momento meios de endurecer as regras para garantir uma concorrência mais justa entre os 27 países do bloco.

Um desses mecanismos é a Lei de Mercados Digitais, por meio da qual a UE pretende tornar mais aberta e justa a competição entre as empresas do setor de tecnologia.

*Com informações da CNBC

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

DINHEIRO NA CONTA

Dividendos: Vibra (VBBR3) distribui R$ 148,5 milhões em JCP

Valor refere-se à segunda parcela de pagamento aos acionistas anunciado quando a Vibra ainda atendia como BR Distribuidora

Rumo aos dois dígitos

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 9,25%

Aumento da taxa básica dispara gatilho de mudança na forma de remuneração da poupança. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

BC aumenta a Selic, Nubank conclui IPO e mercado reage bem à PEC dos precatórios; veja o que marcou esta quarta-feira

Conforme esperado pelos economistas após dados recentes mais fracos da atividade econômica brasileira, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu elevar a taxa básica de juros em 1,5 ponto percentual, a 9,25% ao ano, em sua última reunião do ano. Se em muitos momentos ao longo de 2021 o mercado acionário reagiu ao […]

2022 MAIS GORDO

Dividendos e JCP: Copel (CPLE6) engrossa a lista de pagamentos milionários aos acionistas; não fique fora dessa

Data da remuneração ainda não foi definida pela empresa, mas valerá para aqueles com posição até 30 de dezembro deste ano

FECHAMENTO DO DIA

Investidores tentam equilibrar noticiário e Ibovespa emplaca mais um dia de alta; dólar tem queda firme com ômicron no radar

Com o avanço da PEC dos precatórios, a pandemia se torna um dos únicos gatilhos negativos a rondar o Ibovespa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies