Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-01-04T07:45:30-03:00
Estadão Conteúdo
Casamento

Aprovação da fusão entre Fiat-Chrysler e PSA Peugeot deve resultar em cortes

As duas companhias já estão em conversas avançadas sobre a consolidação de suas operações, uma forma de cortar bilhões em custos de engenharia e manufatura

4 de janeiro de 2021
7:45
Peugeot e Fiat
Imagem: Montagem Andrei Morais/ Shutterstock

Acionistas do grupo ítalo-americano Fiat Chrysler (FCA) e do francês PSA Peugeot vão se reunir nesta segunda-feira, 4, para votar a fusão dos dois grupos em uma holding chamada Stellantis, que se tornará a quarta maior montadora de veículos do mundo. A expectativa é que a transação, que recebeu aval dos órgãos reguladores na União Europeia no último mês de dezembro, seja aprovada.

As duas companhias já estão em conversas avançadas sobre a consolidação de suas operações, uma forma de cortar bilhões em custos de engenharia e manufatura. Isso significa que plantas na Itália, Alemanha e Michigan, nos Estados Unidos, podem ser fechadas ou reduzidas com a tecnologia da PSA Peugeot sendo integrada nos carros americanos e italianos.

"Você não consegue fazer um controle eficiente de custos se manter a escala de ambas as companhias", diz Karl Brauer, analista do site iSeeCars. "Já vimos esses cortes antes e vamos vê-los novamente agora com a empresa economizando nas plataformas ao redor dos continentes, em vários mercados."

O plano do executivo português Carlos Tavares, CEO da PSA Peugeot e que será o executivo-chefe da Stellantis, é consolidar primeiro as operações do grupo na Europa, onde há uma sobreposição da Fiat e da PSA. A Europa vem sendo um gargalo de dinheiro para a FCA, e fábricas na Itália estão operando abaixo da capacidade, o que preocupa os sindicatos locais, já que a Fiat é o principal empregador privado no país.

Centrais administrativas também devem ser unificadas com a fusão, com centros de engenharia em Paris, Turim (Itália) e Rodelsheim (Alemanha), sede da Opel, podendo ser fechadas. Já nos EUA, a marca Chrysler, que só tem dois modelos sendo vendidos, pode estar na linha de frente nos cortes.

Entre os desafios da nova empresa está a meta da PSA de entregar versões elétricas de todos os modelos até 2020, uma área onde a FCA não avançou muito, assim como a inserção das duas empresas no mercado da Ásia. "O futuro do mercado de automóveis está na Ásia", diz Ferdinand Dudenhoeffer, do Center for Automotive Research, na Alemanha, destacando que o continente já responde por 45% das vendas mundiais totais de automóveis. (FONTE: ASSOCIATED PRESS)

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

RUMO AO MILHÃO

O primeiro e mais importante investimento para quem atingir o primeiro milhão (ou ir além)

Por mais que você busque o conforto e a segurança de uma promessa de retorno garantido, digo, com convicção, que o único investimento com retorno garantido em longo prazo é aquele feito em educação

Ventos contrários

Renova Energia não consegue “proteção” contra minoritários da própria empresa

Empresa perdeu ação no TJ-SP que tentata impedir os acionistas de produzirem provas contra a empresa, relativas à investigação sobre desvio de recursos

Preocupação

Vidas secas? Bolsonaro admite que Brasil vive “enorme crise hidrológica”

Presidente citou a falta de chuvas como um dos grandes problemas econômicos do país, juntamente com os efeitos causados pela pandemia

MESA QUADRADA

“Não me arrependo de nada. Só não posso dar conselhos financeiros para ninguém”, diz Bob Wolfenson, o fotógrafo das celebridades entrevistado no 7º episódio do Mesa Quadrada

Em em conversa para o podcast Mesa Quadrada, Dan Stulbach, Teco Medina e Caio Mesquita, conversam sobre dinheiro e carreira com Bob Wolfenson, ícone da fotografia brasileira

Situação preocupante

Cuidado com as luzes acesas! Aneel mantém taxa adicional mais alta na contas de agosto

Tarifa cobrada na bandeira vermelha nível 2 é de R$ 9,49 por 100 quilowatts-hora (kWh), e agência continua avaliando se vai elevar o valor

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies