2021-03-02T08:14:40-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
Bitcoin no mundo

Sem meio termo: bitcoin pode virar moeda universal ou implodir, afirma Citibank

Entre as dificuldades de adoção da moeda, estão a melhoria dos sistemas digitais e a alta especulação em torno do ativo

2 de março de 2021
8:14
Imagem: Shutterstock

O Citibank afirmou, por meio de um relatório de mais de 100 páginas, que o Bitcoin pode transformar o mercado de uma maneira tão diferente que, no futuro, pode ser usado como uma moeda global.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

Os analistas que assinam o relatório afirmam que produtos parecidos com o Bitcoin, como as “stablecoins” (moedas utilizadas para reduzir a volatilidade de criptoativos) e outras moedas digitais, poderiam dar mais legitimidade e até facilitar o uso de criptomoedas pelo público. 

O relatório destacou o aumento do uso de criptomoedas por empresas como PayPal, Mastercard e Tesla, comparando o Bitcoin ao “ouro digital”. "Nesse cenário, o bitcoin pode estar perfeitamente posicionado para se tornar a moeda preferida para o comércio global", disse uma equipe de analistas do Citi liderada por Sandy Kaul, chefe global dos serviços de consultoria de negócios.

Há um porém

Como nem tudo são flores e bytes do mundo digital, os analistas do Citi destacam ainda que existe uma especulação muito alta em torno do Bitcoin, o que gera um “ponto de inflexão” para a adoção mais abrangente da moeda.

Para Bernardo Teixeira, CEO da BitcoinTrade, ainda há um caminho a ser percorrido para a adoção mais ampla do Bitcoin. "Na prática, [o Bitcoin] ainda tem características muito peculiares, e sua adoção em massa depende da resolução desses 'defeitos'. Coloco os defeitos entre aspas, pois na prática estamos avaliando o Bitcoin e comparando-o ao dólar, mas o Bitcoin não deve, à princípio, se propor a ser um substituto ao dólar", comenta.

Ao longo do relatório, são destacados pontos como melhoria dos sistemas e uma adoção de regras menos rígidas, que podem fazer do bitcoin uma moeda possível de ser usada em larga escala. Além disso, é preciso retirar o caráter especulativo da moeda para que ela possa ser adotada de maneira mais segura. 

"Ele ainda é muito volátil. Isso impede que seja largamente utilizada como forma de pagamento no dia a dia, pois obrigaria a todos que ficassem remarcando os preços de acordo com a cotação", afirma Bernardo. "Quando o objetivo é fazer uma remessa internacional com milhões de dólares, esperar 10 ou 20 minutos pode não ser um problema. Mas sentado à mesa de um restaurante esperando para ir embora, por exemplo, 5 minutos já é tempo demais".

Boas perspectivas

"[o bitcoin] É imune à política fiscal e monetária, evita a necessidade de transações de câmbio transfronteiriças, permite pagamentos quase instantâneos e elimina preocupações sobre inadimplências ou cancelamentos, pois as moedas devem estar na carteira do pagador antes que a transação seja iniciado", afirma o relatório.

O Citi destaca que os futuros do bitcoin são desconhecidos. Entretanto, o “desenvolvimento de novas tecnologias no curto prazo podem equilibrar a especulação com a maior aceitação da moeda”, afirma o banco.

Bons ventos

Enquanto você não pode usar bitcoins para pagar uma pizza, a moeda segue sendo um investimento atrativo. Apesar da difícil semana passada, em que a criptomoeda caiu mais de 20%, o Bitcoin teve uma valorização de 400% só neste ano e, às 8h13 de hoje, operava em US$ 48.774.

Valorização do Bitcoin na última semana. Fonte: CoinMarketCap

*Com informações do Business Insider

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Dê o play!

Com a Selic acima de 10%, quais os próximos passos do BC? O podcast Touros e Ursos debate o futuro da taxa de juros

No podcast Touros e Ursos desta semana, a equipe do SD discutiu o cenário para a Selic e o BC em 2022. Até onde o Copom vai subir os juros?

Sinal amarelo

Marfrig (MRFG3) confirma participação em oferta da BRF (BRFS3), mas não poderá assumir o controle da empresa; entenda

Segundo um comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários hoje, as compras da Marfrig estarão limitadas a sua participação acionária atual

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa no azul apesar da volatilidade, bitcoin no vermelho e imbróglios com FII e Oi: o que marcou o mercado nesta sexta

Numa semana marcada pela escalada das tensões entre Rússia e Ucrânia, decisão de juros nos Estados Unidos e um discurso mais hawkish (duro contra a inflação) por parte do presidente do banco central americano, Jerome Powell, o Ibovespa conseguiu, mais uma vez, acumular alta. E as bolsas americanas – pasme – também. A sexta-feira (28) […]

DESINVESTIMENTOS

Em negócio bilionário, Petrobras (PETR4) vende ativos na Bacia Potiguar para subsidiária da 3R Petroleum (RRRP3); saiba quanto entrou nos cofres da estatal

A bola da vez é um conjunto de 22 concessões de campos de produção terrestre e de águas rasas, juntamente à sua infraestrutura de processamento, refino, logística, armazenamento, transporte e escoamento

SACO DE PANCADAS PRESIDENCIAL

Petrobras (PETR4) recua quase 4% após críticas de Lula; petista condenou pagamento de dividendos e política de preços da estatal

Embalados pela alta do petróleo, os papéis operavam em alta mais cedo, mas, após a nova rajada de críticas, passaram a registrar uma queda brusca