Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-03-02T08:14:40-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
Bitcoin no mundo

Sem meio termo: bitcoin pode virar moeda universal ou implodir, afirma Citibank

Entre as dificuldades de adoção da moeda, estão a melhoria dos sistemas digitais e a alta especulação em torno do ativo

2 de março de 2021
8:14
Citi: Segundo maior banco estrangeiro do Brasil mira três segmentos
Imagem: Shutterstock

O Citibank afirmou, por meio de um relatório de mais de 100 páginas, que o Bitcoin pode transformar o mercado de uma maneira tão diferente que, no futuro, pode ser usado como uma moeda global.

Os analistas que assinam o relatório afirmam que produtos parecidos com o Bitcoin, como as “stablecoins” (moedas utilizadas para reduzir a volatilidade de criptoativos) e outras moedas digitais, poderiam dar mais legitimidade e até facilitar o uso de criptomoedas pelo público. 

O relatório destacou o aumento do uso de criptomoedas por empresas como PayPal, Mastercard e Tesla, comparando o Bitcoin ao “ouro digital”. "Nesse cenário, o bitcoin pode estar perfeitamente posicionado para se tornar a moeda preferida para o comércio global", disse uma equipe de analistas do Citi liderada por Sandy Kaul, chefe global dos serviços de consultoria de negócios.

Há um porém

Como nem tudo são flores e bytes do mundo digital, os analistas do Citi destacam ainda que existe uma especulação muito alta em torno do Bitcoin, o que gera um “ponto de inflexão” para a adoção mais abrangente da moeda.

Para Bernardo Teixeira, CEO da BitcoinTrade, ainda há um caminho a ser percorrido para a adoção mais ampla do Bitcoin. "Na prática, [o Bitcoin] ainda tem características muito peculiares, e sua adoção em massa depende da resolução desses 'defeitos'. Coloco os defeitos entre aspas, pois na prática estamos avaliando o Bitcoin e comparando-o ao dólar, mas o Bitcoin não deve, à princípio, se propor a ser um substituto ao dólar", comenta.

Ao longo do relatório, são destacados pontos como melhoria dos sistemas e uma adoção de regras menos rígidas, que podem fazer do bitcoin uma moeda possível de ser usada em larga escala. Além disso, é preciso retirar o caráter especulativo da moeda para que ela possa ser adotada de maneira mais segura. 

"Ele ainda é muito volátil. Isso impede que seja largamente utilizada como forma de pagamento no dia a dia, pois obrigaria a todos que ficassem remarcando os preços de acordo com a cotação", afirma Bernardo. "Quando o objetivo é fazer uma remessa internacional com milhões de dólares, esperar 10 ou 20 minutos pode não ser um problema. Mas sentado à mesa de um restaurante esperando para ir embora, por exemplo, 5 minutos já é tempo demais".

Boas perspectivas

"[o bitcoin] É imune à política fiscal e monetária, evita a necessidade de transações de câmbio transfronteiriças, permite pagamentos quase instantâneos e elimina preocupações sobre inadimplências ou cancelamentos, pois as moedas devem estar na carteira do pagador antes que a transação seja iniciado", afirma o relatório.

O Citi destaca que os futuros do bitcoin são desconhecidos. Entretanto, o “desenvolvimento de novas tecnologias no curto prazo podem equilibrar a especulação com a maior aceitação da moeda”, afirma o banco.

Bons ventos

Enquanto você não pode usar bitcoins para pagar uma pizza, a moeda segue sendo um investimento atrativo. Apesar da difícil semana passada, em que a criptomoeda caiu mais de 20%, o Bitcoin teve uma valorização de 400% só neste ano e, às 8h13 de hoje, operava em US$ 48.774.

Valorização do Bitcoin na última semana. Fonte: CoinMarketCap

*Com informações do Business Insider

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

NOVOS NEGÓCIOS

Google está de olho nas criptomoedas e vai criar unidade de negócio dedicada ao blockchain; entenda o que está por trás da decisão

Antes de se aventurar, gigante de tecnologia assistiu com cautela as movimentações das concorrentes para entrar no mercado de criptomoedas

MELHORA ARTIFICIAL

Pedidos de recuperação judicial caem em 2021 ao menor nível desde 2014

Para os especialistas os números do ano passado não representam uma recuperação econômica, mas uma melhora artificial no ambiente de negócios promovida por políticas públicas pontuais

APOSTA NA SIDERURGIA

A vez da Usiminas: BTG estima alta de mais de 55% para USIM5 nos próximos meses; saiba o que pode impulsionar as ações

Segundo os analistas, a empresa negocia nos múltiplos mais baixos da década e deve surfar na recuperação dos preços do aço

pessimismo nos mercados

Por que a ameaça de conflito entre Rússia e Ucrânia derruba as bolsas mundo afora?

Escalada de tensões entre os dois países levou EUA e Reino Unido a retirarem funcionários de embaixadas na Ucrânia; veja como uma eventual invasão russa ao país pode afetar os mercados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies