Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-06-25T10:03:29-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Voo do dragão

Os maiores vilões da inflação medida pelo IPCA-15, que atinge 0,83% em junho e acumula 8,13% em 12 meses

Preços dos combustíveis voltaram a pesar na inflação, assim como a energia elétrica após o acionamento da bandeira vermelha, segundo o IBGE

25 de junho de 2021
10:03
Dragão cuspindo fogo inflação
Imagem: Shutterstock

A inflação medida pelo IPCA-15, a prévia do índice oficial, acelerou e bateu em 0,83% em junho, de acordo com o IBGE. Embora mais alto, o resultado deste mês não chegou a surpreender e veio dentro do esperado pelo mercado.

Nos últimos 12 meses, o IPCA-15 acumula alta de 8,13%, bem acima do teto da meta de inflação perseguida pelo Banco Central para este ano, que é de 5,25%.

Os preços dos combustíveis voltaram a pesar na inflação, assim como a energia elétrica após o acionamento da bandeira vermelha, segundo o IBGE. Confira a seguir quais foram os maiores vilões da inflação em junho:

1 - Transportes

O item que havia dado um alívio no mês de maio voltou a assustar no IPCA-15 de junho, com alta de 1,35%. Quem precisa encher o tanque no posto de gasolina provavelmente sabe do que estou falando.

Os preços dos combustíveis subiram 3,69%, de acordo com o IBGE. A gasolina teve alta de 2,86% em junho e acumula variação de 45,86% nos últimos 12 meses. Os preços do gás veicular (12,41%), do etanol (9,12%) e do óleo diesel (3,53%) também subiram.

Quem procurou comprar um carro novo também deve ter sentido os preços subirem. As altas do automóvel novo (0,47%) e o automóvel usado (0,80%) contribuíram com cerca de 0,03 ponto percentual na inflação do mês.

Já quem pega transporte público sentiu o aumento do preço do metrô (4,14%) com o reajuste no preço da passagem no Rio de Janeiro em maio. Em ônibus urbano (0,16%), o destaque ainda é o reajuste na tarifa em Salvador, ocorrido em 26 de abril. A única queda ocorreu nas passagens aéreas, de 5,63%.

2 - Habitação

Os preços relacionados à habitação registraram alta ainda maior no IPCA-15, de 1,67%, mas com uma contribuição um pouco menor no índice como um todo em relação ao grupo de transportes.

A grande vilã neste caso foi a energia elétrica (3,85%), após o acionamento da bandeira vermelha patamar 2 em junho.

Além da energia, os consumidores pagaram mais por serviços de água e esgoto (2,45%), com reajustes em São Paulo e Curitiba. Já em Brasília, houve uma queda de 2,74% no valor das tarifas.

O gás encanado registrou uma alta 5,20%, de acordo com o IBGE, após reajustes promovidos no Rio de Janeiro, Curitiba (3,88%) e São Paulo.

3 - Alimentação

Os preços da alimentação em casa registraram uma alta menor em junho, de 0,15%. Veja a seguir a variação dos principais itens:

  • frutas (-6,44%)
  • batata-inglesa (-9,41%)
  • cebola (-10,32%)
  • arroz (-1,91%)
  • carnes (1,14%)
  • leite longa vida (2,57%)
  • queijo (1,99%)

O problema é que essa desaceleração foi compensada pelo preço maior para comer fora de casa, cuja alta foi de 1,08% no IPCA-15 de junho.

Leia também:

4 - Saúde e cuidados pessoais

A alta dos preços para cuidar da saúde e cuidados pessoais (0,53%) foi menor em relação a maio (1,23%), segundo o IBGE.

A desaceleração ocorreu em razão dos produtos farmacêuticos, que subiram 0,68%, contra 2,98% no mês anterior, na esteira do reajuste de até 10,08% dos medicamentos em abril. Além disso, a alta dos itens de higiene pessoal (0,37%) também foi menor que a registrada em maio.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Exile on Wall Street

Para ser faixa-preta nos investimentos é preciso ter a paciência japonesa

Na literatura de alocação de ativos, “momentum” é a tendência que um ativo tem de continuar subindo apenas porque… já vem subindo. Nos últimos 30 anos, dezenas de estudos acadêmicos e gestores sistemáticos praticantes têm validado a existência de um prêmio por momentum no mercado de ações. Contrariando o senso comum, seria possível ganhar dinheiro […]

MERCADOS HOJE

Com clima doméstico tenso e inflação, Ibovespa não acompanha otimismo de NY; dólar recua

A crise política segue pesando no cenário interno, com a reforma ministerial e os ruídos em Brasília

O melhor do seu dinheiro

O mercado de ações à brasileira, a expectativa contra a realidade dos investimentos e outros destaques

A expressão Made in Brazil já foi muito mais utilizada do que é hoje em dia. Trazia inclusive uma conotação de nacionalismo, de orgulho do que era produzido por aqui e fazia sucesso no exterior. E pesquisando sobre o termo, encontrei uma banda de rock brasileira, bastante importante na cena musical dos anos 1970, exatamente […]

Bitcoin para os ricaços

Milionários passam a ver bitcoin como uma proteção contra a inflação, segundo Goldman Sachs

Confira o que uma pesquisa da instituição financeira descobriu sobre o interesse de escritórios de milionários em criptomoedas

De olho no dragão

IPCA-15 fica em 0,72% em julho e acumula 8,59% em 12 meses; confira o que pesa na inflação

O resultado do mês vem dentro das expectativas do mercado que projetava um crescimento de 0,46% até um teto de 0,78%, com a mediana de 0,65% ao índice

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies