Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-08-10T10:24:00-03:00
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
Astronômico

Nababesco: Salário de Elon Musk é 11 vezes maior que o do segundo executivo mais bem pago dos EUA — Veja os números

O autointitulado “Technoking” (ou “Senhor da Tecnologia”, em inglês) da Tesla recebeu US$ 6,66 bilhões de salário só em 2020, superando (e muito) o salário de Mike Pykosz

10 de agosto de 2021
10:23 - atualizado às 10:24
elon musk
Imagem: Shutterstock

Imagine ser a segunda pessoa mais rica do mundo, com uma fortuna estimada de US$ 160,6 bilhões. Já seria um bom motivo para sorrir de orelha a orelha. Mas Elon Musk conseguiu um feito ainda maior: ganhar 11 vezes o salário do segundo CEO mais bem pago dos Estados Unidos.

O autointitulado “Technoking” (ou “Senhor da Tecnologia”, em inglês) da Tesla recebeu US$ 6,66 bilhões de salário só em 2020, superando (e muito) o salário de Mike Pykosz, CEO da Oak Street Health, que ganha “apenas” US$ 568 milhões por ano. Os dados foram levantados pelo Bloomberg Pay Index

O montante recebido por Elon Musk não é exatamente o quanto o bilionário tem em conta. A maior parte da remuneração vem de ações da Tesla, que dispararam entre o final de 2020 e início de 2021. Mesmo assim, a empresa de carros elétricos viveu um período de valorização no ano passado. 

O dado fica ainda mais impressionante quando comparamos com o montante que Musk recebeu em 2019. No total, o bilionário recebeu US$ 595 milhões em ações. O número é pouco maior que o atual salário de Mike Pykosz, mas sua remuneração é composta por salário, bônus, prêmios de ações, prêmios de opções, além de algumas vantagens.

Outros dados 

O levantamento ainda mostra que todos os 10 executivos mais bem pagos dos Estados Unidos de 7 empresas diferentes, são homens. Assim, o ranking fica da seguinte forma:

  • 1º lugar: Elon Musk (US$ 6,66 bilhões)
  • 2º lugar: Mike Pykosz (US$ 568 milhões)
  • 3º lugar: Trevor Bezdek (Co-CEO da GoodRX Holdings, US$ 497 milhões)
  • 4º lugar: Douglas Hirsch (Co-CEO da GoodRX Holdings, US$ 497 milhões)
  • 5º lugar: Eric Wu (CEO da Opendoor, US$ 370 milhões)
  • 6º lugar: Alex Karp (CEO da Palantir, US$ 369,6 milhão)
  • 7º lugar: Geoffrey Price (COO da Oak Street Health, US$ 356 milhões)
  • 8º lugar: Tim Cook (CEO da Apple, US$ 265 milhões)
  • 9º lugar: Griffin Myers (CMO da Oak Street Health, US$ 221 milhões)
  • 10º lugar: Chad Richison (CEO da Paycom Software, US$ 211 milhões) 

Você também pode conferir o Bloomberg Pay Index clicando aqui.

Ainda de acordo com a Bloomberg, a remuneração média de um CEO nos Estados Unidos é 144 vezes maior do que a média dos salários dos funcionários. Um estudo do The New York Times aponta que Alex Karp é quem lidera na discrepância de remuneração comparado ao salário dos funcionários.

De olho nos bilionários

O senador Bernie Sanders, tido como um político “anti bilionários", está com os super ricos na mira. Juntamente com Elizabeth Warren, os parlamentares querem instaurar leis para punir empresas que pagam muito aos executivos e pouco aos funcionários.

A proposta visa um aumento de 0,5 ponto percentual nos impostos de empresas que pagam entre 50 e 100 vezes mais os executivos do que os trabalhadores médios. Para aquelas companhias que estão na faixa de 500 vezes mais, o imposto seria de até 5 pontos porcentuais.

Sanders e Musk já trocaram farpas no twitter após o senador afirmar que ele deveria usar sua fortuna para ajudar a humanidade.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Exile on Wall Street

O que faz as empresas falharem? Conheça as cinco “assassinas silenciosas” que podem impactar nos seus investimentos

O verdadeiro início da derrocada de uma empresa não pode ser devidamente noticiado pelas finanças ou pelas operações, mas somente dentro do núcleo de cultura corporativa

CAPTAÇÕES BILIONÁRIAS

Localiza, Unidas e Movida vão a mercado em busca de R$ 5 bilhões com emissões de debêntures

Locadoras de veículos se recuperaram rapidamente da crise da covid-19 e buscam recompor o caixa em meio à escassez de componentes no setor automotivo

De olho no dragão

Ministério da Economia eleva expectativa para inflação em 2021; veja qual a nova projeção

A pasta também atualizou as estimativas para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor, utilizado para a correção do salário mínimo

MERCADOS HOJE

Com precatórios e queda do minério de ferro no radar, Ibovespa opera em queda de 1%; dólar avança

Em Brasília, os investidores acompanham de perto as discussões em torno do pagamento dos precatórios e repercutem mais uma queda expressiva do minério de ferro

Logística

MSC quer comprar controle da Log-In (LOGN3), que tem a gestora Alaska como maior acionista; papéis disparam

A proposta da MSC Mediterranean equivale a R$ 25 por ação LOGN3 e pode chegar a R$ 1,8 bilhão; Alaska e Tarpon estão entre os principais acionistas da empresa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies