Menu
2021-05-17T17:14:28-03:00
Larissa Vitória
Segure seus bitcoins

Golpistas se passam por Elon Musk e roubam dinheiro de investidores de criptomoedas

Os criminosos usaram perfis falsos do CEO da Tesla para levar ao menos US$ 2 milhões de entusiastas do bitcoin e outras moedas digitais

17 de maio de 2021
17:14
Elon Musk, CEO da Tesla
Elon Musk, CEO da Tesla - Imagem: Shutterstock

O nome do polêmico bilionário Elon Musk foi mais uma vez associado ao das criptomoedas, mas desta vez em uma fraude que se valeu indevidamente do nome do CEO da Tesla para roubar recursos de investidores.

Os criminosos usaram perfis falsos de Elon Musk para levar ao menos US$ 2 milhões (cerca de R$ 10,5 milhões) de investidores de bitcoin e outras criptomoedas ao longo dos últimos seis meses, de acordo com uma investigação da Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC, na sigla em inglês).

Os golpistas criam contas nas redes sociais com os nomes e imagens de celebridades e figuras conhecidas no universo cripto — como é o caso do bilionário, um grande entusiasta das moedas digitais — e, por meio de engenharia social e promessas de multiplicar os investimentos, convencem as vítimas a transferirem seus ativos.

Segundo a FTC, golpes do tipo surgiram em outubro do ano passado e atingiram o ápice no primeiro trimestre de 2021, período que coincidiu com quebra de recordes na cotação do bitcoin e outros criptoativos.

Perdas milionárias

Há cerca de sete mil denúncias de falsos investimentos no período e as perdas podem chegar a um total de US$ 80 milhões, com um prejuízo médio de US$ 1.900 por pessoa. Mas, ainda de acordo com a comissão, o número de golpes não reportados pode elevar ainda mais essa soma.

Uma das vítimas foi a professora Julie Bushnell. Em entrevista ao The Independent, ela contou que foi atraída pelo que parecia ser uma notícia da BBC News anunciando que a Tesla planejava doar metade de seus US$ 1.5 milhões em bitcoins.

Foi só após transferir US$ 12.750 da moeda que Bushnell percebeu que havia caído em um golpe.

Conheça outros esquemas

Alguns criminosos vão além dos perfis falsos e já chegaram a invadir contas famosas no Twitter, como a do próprio Elon Musk, para enganar os investidores. Com a ação, os golpistas chegaram a embolsar US$ 121 mil de uma só vez.

Em outro esquema as vítimas são atraídas para páginas da web que oferecem supostas oportunidades de lucro com mineração de moedas digitais. Por fim, os criminosos apostam até mesmo no romance e engatam relacionamentos à distância para convencer as vítimas a embarcarem nos falsos investimentos.

*Com informações da CNBC

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Insights Assimétricos

Preparado para a Super Quarta? O que você precisa saber antes das decisões do Fed e do Copom sobre juros

Um ajuste dos juros, mantendo-os ainda abaixo do neutro (entre 5,5% e 6,5%), seria salutar. Uma alta para além disso, contudo, poderá comprometer a retomada brasileira

Caçadores de tendências

Itaú Asset lança mais 3 ETFs com foco em inovação nas áreas de saúde, tecnologia e consumo dos millennials

Gestora do Itaú agora aposta em índices de empresas globais ligadas a tendências de consumo que estão mudando a sociedade

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

As ações das novas petroleiras valem a pena?

Nos recentes movimentos de rotação de carteiras nos mercados, temos nos deparado com a dicotomia Velha Economia (empresas de segmentos tradicionais) e Nova Economia (empresas ligadas à tecnologia e novas formas de consumo). Dentro do que se convencionou chamar de Velha Economia, temos visto o destaque das empresas de commodities, justamente o forte do Brasil. […]

Problemas no paraíso

Cesp, Engie, AES Brasil e mais: seca reduz brilho de ações do setor de geração hídrica

Com menos água, as empresas geram menos em hidrelétricas, mas não ficam livres de cumprir os contratos de fornecimento de energia

Jabuti do bem?

MP da Eletrobras: contratação de térmicas a gás pode diminuir conta de luz, diz estudo da Abegás

A medida vem sendo criticada pela maioria das elétricas, que alegam que ela vai na contramão da modernização e competitividade do setor

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies