O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2021-12-03T18:24:21-03:00
Estadão Conteúdo
Aperto monetário

Copom deve elevar Selic para 9,25% ao ano na próxima semana, aposta JP Morgan

Para o banco, a queda de 0,1% do PIB do terceiro trimestre e o avanço da PEC dos precatórios no Congresso fizeram com que as estimativas convergissem para a manutenção do ritmo de alta de 1,5 ponto

3 de dezembro de 2021
17:49 - atualizado às 18:24
bloquinhos com o símbolo de porecentagem, indicando elevação da taxa Selic e dos Juros; renda fixa | Selic
Com a inflação cada vez mais salgada, mais altas ficam as projeções do mercado para a Selic - Imagem: Shuterstock

O JP Morgan espera que o Comitê de Política Monetária (Copom) eleve a taxa Selic em 1,5 ponto porcentual na decisão da próxima quarta-feira (8) a 9,25% ao ano. Segundo o banco, a tendência é que o colegiado mantenha um tom duro na sua comunicação.

Para o banco, a queda de 0,1% do PIB do terceiro trimestre e o avanço da PEC dos precatórios no Congresso fizeram com que as estimativas convergissem para a manutenção do ritmo de alta de 1,5 ponto. Os analistas notam que a deterioração das expectativas de inflação para 2022 havia criado a chance de um aperto mais forte já nesta reunião.

Apesar da manutenção do ritmo, a tendência é que o BC continue com um tom duro na sua comunicação. "Na nossa visão, o Copom vai sinalizar outro ajuste da mesma magnitude na reunião de fevereiro e continuará afirmando que é apropriado avançar 'ainda mais no território contracionista'", afirmam a economista-chefe do JP Morgan no Brasil, Cassiana Fernandez, e o economista Vinicius Moreira, que assinam relatório do banco.

O JP Morgan espera ainda que as projeções de inflação do Copom fiquem próximas às da última reunião para 2022 (4,1%) e abaixo do que havia sido previsto para 2023 (3,1%). A tendência também é que os membros do colegiado reconheçam um cenário internacional mais desafiador e reforcem a deterioração da inflação.

"Agora, parece mais incerto o quanto o PIB do terceiro trimestre e a nova variante da covid-19 vão aumentar a preocupação do Copom com o crescimento econômico, que poderia levar a uma desaceleração do ritmo de aperto mais cedo do que o esperado", avaliam os economistas.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

PORTFÓLIO DE BILHÕES

Aposta contra a Apple (AAPL34)? Veja as mudanças que Warren Buffett, Michael Burry e investidores de elite fizeram nas carteiras

Esses pesos-pesados do mercado financeiros tomaram decisões surpreendentes no primeiro trimestre; confira as mudanças mais significativas que eles fizeram no período

DO BRASIL PRO MUNDO

Guedes tem encontro com Escobari, da General Atlantic, e vai a jantar do BTG; confira a agenda do ministro em Davos

O banqueiro André Esteves, que em abril voltou ao comando do conselho do BTG Pactual, está participando do evento na Suíça

UMA TECH ATRAENTE

É hora da Locaweb? Saiba por que o Deutsche Bank vê ponto de entrada para as ações LWSA3

Banco alemão atualizou a recomendação para a empresa de neutra para compra e vê potencial de valorização de mais de 50% para os papéis

O QUE VEM POR AÍ

Ata do Fed e IPCA-15: confira a agenda de indicadores da semana aqui e lá fora

Nos Estados Unidos, a segunda prévia do PIB no primeiro trimestre também é destaque; na Europa, o PIB da Alemanha é o principal dado

CAMINHO DO MEIO

Menor rejeição e apoio interno no MDB dão vantagem a Simone Tebet; veja os rumos da senadora da terceira via

Maior desafio, segundo marqueteiros, é torná-la popular: 46% do eleitorado desconhece Simone Tebet, segundo pesquisas recentes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies