Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-12-12T19:02:50-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Perda real

Com IPCA de dois dígitos, investimentos tradicionais perdem feio da inflação em 12 meses; só o bitcoin se salvou

Divulgado na última semana, IPCA acumula 10,74% nos 12 meses terminados em novembro; veja a comparação com o retorno dos investimentos nesse período

12 de dezembro de 2021
19:02
Dragão Mercados Touro Gráficos Game of Thrones GOT v2
O descontrole inflacionário que marcou o ano de 2021 tornou impossível para os investimentos tradicionais vencer o dragão. Imagem: Shutterstock, com intervenção de Andrei Morais

O descontrole inflacionário que marcou o ano de 2021 tornou impossível para os investimentos tradicionais vencer o dragão - ao menos, na média. Nenhuma das principais aplicações financeiras conseguiu bater o IPCA de 10,74% acumulado nos 12 meses até novembro, conforme divulgado pelo IBGE na semana passada.

O único investimento que conseguiu vencer com folga a inflação oficial no período foi o bitcoin, que acumula alta de 210,20% em reais no período.

Mas trata-se realmente de um ponto fora da curva. Dos investimentos "normais", a poupança antiga, com seu retorno de 6,17%, foi o que chegou mais perto, mas ainda assim teve retorno real negativo. O ouro e o dólar vêm em seguida. Veja a comparação na tabela a seguir:

Índice/ investimentoDesempenho em 12 meses até novembro
Bitcoin210,20%
IPCA10,74%
Poupança antiga6,17%
Ouro5,79%
Dólar PTAX5,42%
CDI3,77%
IMA-B*3,30%
Poupança nova2,60%
IRF-M**-1,93%
Ibovespa-6,41%
IFIX***-8,19%
(*) Índice Anbima que representa uma cesta de títulos públicos Tesouro IPCA+
(**) Índice Anbima que representa uma cesta de títulos públicos prefixados
(***) Índice de Fundos Imobiliários
Fontes: Broadcast, Banco Central, Anbima e Coinbase, Inc..

Como a taxa básica de juros estava muito baixa no início do ano, o CDI acumulado no ano até o fim de novembro foi de apenas 3,77%, o que fez com que investimentos atrelados a ele ou a Selic - como a poupança nova, o Tesouro Selic, os fundos DI e os CDBs - tenham falhado miseravelmente em proteger o poder de compra do investidor. Logo eles, que são as aplicações mais conservadoras do mercado, frequentemente usadas para guardar a reserva de emergência.

No caso dos índices IMA-B e IRF-M - que representam, respectivamente, os títulos públicos atrelados à inflação e os prefixados -, o desempenho exibido na tabela mostra apenas a variação dos preços de mercado, ou seja, o que teria ocorrido caso um investidor tivesse comprado aquela cesta de títulos no início do período analisado e a vendido no final.

Em outras palavras, é o desempenho em 12 meses para quem vendeu antes do vencimento, o que é sempre feito a preço de mercado. E os preços desses papéis variam de acordo com os juros futuros, isto é, as perspectivas do mercado para a taxa de juros.

Assim, não estranhe o desempenho baixo do IMA-B, por exemplo. No caso de quem comprou um Tesouro IPCA+ lá atrás e pretende levá-lo ao vencimento, o poder de compra do investimento - isto é, a proteção contra a inflação - está garantida.

Finalmente, os ativos de bolsa, que têm um risco maior que a renda fixa, não só falharam em vencer a inflação, como tiveram desempenho nominal negativo.

Tanto as ações, representadas aqui pelo Ibovespa, quanto os fundos imobiliários, representado pelo IFIX, acumulam perdas nos 12 meses terminados em novembro, muito em função da reabertura econômica mais fraca que o esperado no pós-pandemia e da alta dos juros para combater a inflação galopante.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

SEM ESPAÇO NO ORÇAMENTO

Servidores iniciam manifestação e prometem greve para fevereiro, mas Mourão diz que não há espaço para reajustes

Na peça aprovada no Congresso em Dezembro foi incluída uma previsão de R$ 1,7 bilhão para reajustes de salários do funcionalismo, contudo, a a categoria que seria beneficiada não foi especificada

NA CORRIDA PELA MINERAÇÃO

Intel planeja entrar no lucrativo ramo de mineração de criptomoedas e competir com Nvidia, a próxima empresa de US$ 1 trilhão

A escassez de condutores e semicondutores pode atrapalhar os planos da empresa, que divulgará o novo chip em fevereiro deste ano

TECHS SOFREM

Por que a alta dos juros nos EUA derruba as ações de Locaweb (LWSA3) e Inter (BIDI11) na B3?

O movimento com as ações ligadas ao setor de tecnologia na B3 ocorre desde o início do ano. Os papéis da Locaweb, por exemplo, acumulam queda de 40% apenas nos primeiros dias de 2022

FOLLOW ON

BRF definirá dia 1º preço da ação no follow on, que pode girar cerca de R$ 8 bi

A operação pode abrir o caminho para a Marfrig assumir o controle da BRF

Fatia maior

Gestora Alaska aumenta participação na Cogna (COGN3) para mais de 15%, e ação dispara

Papel tem uma das maiores altas do Ibovespa depois que gestora de Henrique Bredda e Luiz Alves Paes de Barros informou ter adquirido mais ações na companhia de educação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies