⚽️ Brasil enfrenta a Coreia do Sul na próxima fase; confira os dias dos próximos jogos

Cotações por TradingView
2021-02-26T07:10:40-03:00
Estadão Conteúdo
alívio na pandemia

Bolsonaro fala em pagar mais quatro parcelas de R$ 250 em nova rodada do auxílio

Presidente voltou a destacar endividamento do País e diz que auxílio é “para ver se a economia pega de vez”

26 de fevereiro de 2021
7:10
Jair Bolsonaro
Imagem: Marcos Corrêa/PR

O governo caminha para bater o martelo sobre os detalhes do pagamento de novas parcelas do auxílio emergencial a partir do mês que vem.

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (25) que conversou com o ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre a ideia do benefício ser pago em quatro parcelas no valor de R$ 250. Ele ressaltou que a proposta também está sendo debatida com o Congresso.

"Estive hoje com Paulo Guedes. A princípio, o que deve ser feito: a partir de março, por quatro meses, R$ 250 de auxílio emergencial", disse em transmissão ao vivo nas redes sociais nesta noite. "É isso que está sendo conversado em especial com os presidentes da Câmara e do Senado, porque a gente tem que ter certeza de que o que nós acertamos - vai ser conjunto, não vai ser só eu e a equipe econômica, vai ser junto com Legislativo também - na ponta da linha aquilo seja honrado por todos nós", declarou.

Bolsonaro voltou a destacar a situação de endividamento do País. Segundo ele, o pagamento do auxílio por mais quatro meses é "para ver se a economia pega de vez, pega para valer".

O presidente disse ainda que o governo espera "uma nova proposta para o Bolsa Família" após o pagamento do auxílio. "A gente espera no final dos quatro meses ter uma nova proposta para o Bolsa Família, ver como vai ser o Bolsa Família a partir de julho", comentou.

Nesta quinta-feira, o Senado adiou a leitura do parecer da PEC Emergencial que possibilitará uma base jurídica para o pagamento do auxílio. O texto deve ser lido e votado na semana que vem. Há risco de fatiamento do texto para aprovação apenas do benefício, deixando as medidas de contenção de gastos para depois. A equipe econômica, porém, tenta evitar que isso ocorra.

Não cobrem de mim

Na transmissão ao vivo, Bolsonaro voltou a sugerir que a população cobre o auxílio emergencial de governadores e prefeitos.

"Vão cobrar do prefeito, para o prefeito fazer auxílio emergencial, vão cobrar do respectivo governador, já que ele quer que você fique em casa eternamente e quer mandar a conta para nós pagarmos", disse.

Na visão do presidente, com a demora e continuidade da política assistencialista do auxílio, "consequências danosas vêm para a economia como um todo".

"Tem muita gente que quer que a gente continue com isso eternamente. Isso não é dinheiro que está no cofre, está lá no Banco do Brasil, na Caixa Econômica. Isso é endividamento", afirmou.

Bolsonaro fez a sua live semanal acompanhado do presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães, que destacou que o banco é apenas o "agente pagador" do benefício e que a decisão sobre novas parcelas é do governo.

A presença de Guimarães na live, apelidado de PG2, ocorre no momento em que o ministro da Economia, Paulo Guedes - o PG1 - mantém o silêncio adotado nos últimos dias, mesmo após receber acenos do presidente.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

MELHOR OU PIOR

O passarinho de Musk vai voar? Twitter vai usar automação para filtrar conteúdo danoso, diz agência

3 de dezembro de 2022 - 16:51

Segundo a agência Reuters, a plataforma está restringindo de forma mais agressiva hashtags e resultados de pesquisa propensos a abuso em áreas que incluem exploração infantil, independente de potenciais usos “benignos” dos termos

A FONTE VAI SECAR?

A revanche de Putin: Rússia diz que vai deixar países sem petróleo se teto de preços for mantido

3 de dezembro de 2022 - 15:36

Os europeus fixaram na sexta-feira (02) o limite para o barril russo em US$ 60 e indicaram que esse valor será revisado regularmente, mantendo-se pelo menos 5% abaixo do preço médio de mercado

ALIANÇA DE BILHÕES

Bolsonaro, Lula e Biden? Saiba o que um dos homens de confiança do presidente dos EUA vem fazer no Brasil

3 de dezembro de 2022 - 14:24

O conselheiro de Segurança Nacional, Jake Sullivan, irá até Brasília na segunda-feira (05) e deve se reunir com a equipe de transição do novo governo e com membros da administração atual

Market Makers

Legacy adota posição vendida em bolsa em meio a “situação ruim para ativos de risco”

3 de dezembro de 2022 - 12:34

O gestor Felipe Guerra, sócio fundador da Legacy Capital, participou do episódio #23 do podcast Market Makers

DE OLHO NAS FÉRIAS

Vai viajar? Dólar desvaloriza 6,5% frente ao real no ano — saiba o que mexe com o mercado de câmbio

3 de dezembro de 2022 - 11:32

Após uma sequência de quatro pregões de queda firme, período em que acumulou queda de 3,94%, a moeda norte-americana subiu na sexta-feira (02)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies