Como ter a chance de ficar milionário, começando em 2023; veja vídeo aqui

Cotações por TradingView
2021-09-30T16:58:01-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Aceita bitcoin?

Visa constrói ‘adaptador universal’ para conectar bitcoin e criptomoedas de diferentes blockchains; objetivo é viabilizar pagamentos com criptos

O dispositivo permitirá, segundo a companhia, a conexão de moedas digitais, incluindo as de bancos centrais, construídas em várias redes

30 de setembro de 2021
16:57 - atualizado às 16:58
Moeda de bitcoin sobre um cartão da Visa
A Visa trabalha para expandir diversas frentes de atuação em criptomoedas.Imagem: Shutterstock

A Visa deu mais um passo rumo ao objetivo de viabilizar o uso do bitcoin e outras criptomoedas, incluindo as moedas digitais de bancos centrais (CBDCs, na sigla em inglês), para transações do dia a dia.

A companhia anunciou o desenvolvimento do Universal Payments Channel (UPC) — canal universal de pagamentos, em tradução livre —, conceito que funciona como uma espécie de adaptador para conectar criptomoedas, stablecoins e CBDCs de diferentes redes blockchain.

A gigante dos pagamentos destaca que os ativos digitais irão desempenhar um papel essencial na vida financeira das pessoas no futuro e, para que sejam bem-sucedidos, é preciso que ofereçam uma boa experiência de consumo, com a capacidade de fazer e receber pagamentos, independentemente da moeda, canal ou formato.

E é aí que entra o conceito UPC da Visa. O dispositivo permitirá, segundo a companhia, a conexão de moedas digitais de bancos centrais construídas em várias blockchains.

Isso será possível com o uso do hub UPC, “que atua como porta de entrada para receber solicitações de pagamento de remetentes registrados e os encaminha para destinatários registrados”, conforme explica a empresa em comunicado.

Outros planos para as criptomoedas

Além do UPC, a Visa trabalha para expandir outras frentes de atuação cripto. Em entrevista exclusiva ao Seu Dinheiro, Eduardo Abreu, vice-presidente de novos negócios da empresa no Brasil, revelou que a companhia tem a intenção de auxiliar corretoras a processar pagamentos em criptomoedas no país.

A empresa está de olho em um mercado que movimentou US$ 1 bilhão no primeiro semestre, mas dá toda a pinta de que está apenas no começo. “A grande vantagem da adoção do bitcoin é, sem dúvida, a facilidade”, afirma Abreu. “Sem precisar trocar uma moeda fiat [“fiduciária”, a moeda corrente do país], existe uma otimização das trocas na hora de usar bitcoin.” 

A Visa trabalha com algumas corretoras de cripto (exchanges) e empresas para lançar um cartão conectado à conta. No Brasil, três nomes estão no projeto: Zro Bank, Alterbank e Rippio.

Mas o cartão ligado a uma exchange ainda é um pequeno passo. A ideia é aproximar ainda mais o mundo das criptomoedas da vida financeira diária das pessoas e conectar a conta nos bancos convencionais com a tecnologia em criptomoedas.

Abreu comenta que a Visa tem planos de desenvolver aplicações (APIs, no termo técnico) para unir os bancos tradicionais com os produtos criptográficos. Dessa forma, seria possível fazer investimentos em criptomoedas e ações, ETFs, entre outros, dentro de uma mesma plataforma.

Atualização do BITCOIN, Solana em destaque, RISCOS regulatórios e Coinbase x SEC | Saiba tudo sobre o que movimenta o universo das criptomoedas na 2º edição do Papo Cripto e inscreva-se no canal do Seu Dinheiro no Youtube para mais conteúdos exclusivos:

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

DIA 37

Da defesa ao ataque: Lula fala — de novo — da inflação, do BC e, agora, do BNDES

6 de fevereiro de 2023 - 20:32

Presidente solta o verbo mais uma vez e questiona o nível elevado da taxa de juros, ironiza os efeitos negativos de suas críticas à política monetária e ainda destaca o papel do BNDES para impedir que o Brasil “afundasse”

TENSÃO NO AR

Balão da discórdia: o recado que a China mandou para os EUA após nova crise de espionagem

6 de fevereiro de 2023 - 19:55

Embora tenha colocado panos quentes sobre o que chamou de incidente, Pequim também subiu o tom contra Washington

Montanha de endividamento

O novo calvário da Oi (OIBR3; OIBR4): empresa declara dívidas de quase R$ 30 bilhões à Justiça do Rio; Itaú BBA puxa a fila entre os bancos nacionais

6 de fevereiro de 2023 - 19:44

A Oi (OIBR3;OIBR4) diz ter dívidas de mais de R$ 9 bilhões só com o BNY Mellon; o Itaú BBA, com R$ 2 bilhões, é o principal credor nacional

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Tremores de terra em Brasília e na Turquia, o futuro das criptomoedas e mais destaques do dia

6 de fevereiro de 2023 - 19:34

Muitos desastres ambientais, como furacões e tormentas, são facilmente monitorados e previsíveis, mas abalos sísmicos e os seus inevitáveis tremores de terra são quase sempre uma surpresa indesejável.  Mas ao contrário do que dita a natureza, Brasília consegue sentir a aproximação de um terremoto que pode rachar as estruturas do Banco Central brasileiro e a […]

'inconsistências contábeis'

Caso Americanas: “Fomos vítimas de uma fraude”, diz Verde

6 de fevereiro de 2023 - 19:20

Desempenho do fundo Verde foi parcialmente afetado pela debacle da Americanas em janeiro devido a um investimento em debênture da varejista

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies